Podcasts de história

Joseph Hooker, 1814-1879

Joseph Hooker, 1814-1879

Joseph Hooker, 1814-1879

Joseph Hooker foi um general da União capaz, mas controverso, durante a Guerra Civil Americana. Apesar de suas muitas realizações, ele sempre será lembrado como uma das vítimas de Robert E. Lee, sofrendo a pesada derrota em Chancellorsville que permitiu a Lee lançar a invasão da Pensilvânia que terminou em Gettysburg.

Hooker frequentou West Point de 1833 a 1837, graduando-se em 29º em 50 em sua classe. Como muitos generais da Guerra Civil, ele conheceu muitos de seus camaradas e oponentes da Guerra Civil em West Point. Seu ano incluiu Bragg, Pemberton e Early, todos os quais alcançaram alto escalão no exército confederado, e Sedgwick para a União.

Antes da guerra civil, ele serviu na Flórida, na fronteira com o Canadá, como ajudante de West Point e como ajudante da 1ª Artilharia. Durante a Guerra do México, ele serviu como oficial de estado-maior para uma série de generais, incluindo o General Gideon Johnson Pillow. Ele se destacou na ação, ganhando promoções brevet a capitão, major e finalmente tenente-coronel. No entanto, sua estreita associação com o General Pillow causaria um sério conflito com o General Winfield Scott, o comandante americano no México. Pillow havia escrito cartas anônimas para o Delta de Nova Orleans alegando que ele foi realmente responsável pelas vitórias de Scott. Quando a autoria dessas cartas foi descoberta, Pillow foi preso e retornou a Washington para julgamento, onde foi falsamente absolvido. Hooker deu evidências para apoiar Pillow.

No período pós-guerra, ele acrescentou o General Halleck à sua lista de inimigos. Ele renunciou ao exército em 1853 e mudou-se para o oeste, onde experimentou a agricultura na Califórnia (até 1858), antes de se tornar superintendente das estradas militares no Oregon em 1858-59. Finalmente, ele se tornou coronel da milícia da Califórnia em 1859-61. Halleck já era proeminente na sociedade da Califórnia, tendo ajudado a redigir a constituição do novo estado. Halleck era agora major-general da milícia. Foi durante este período que os dois homens se enfrentaram pela primeira vez.

Com a eclosão da Guerra Civil, ele foi para Washington. Sua oferta de serviço foi aceita um mês após o cerco de Fort Sumter. A princípio, sua oferta foi ignorada, mas depois da Primeira Batalha de Bull Run (21 de julho de 1861), ele foi nomeado brigadeiro-geral de voluntários, datado de 18 de maio, e recebeu um comando na força de defesa de Washington.

Hooker comandou uma divisão durante a campanha da Península de 1862. Aqui ele começou a ganhar reputação como um excelente comandante de divisão. Na Batalha de Williamsburg, ele estava na frente de sua divisão e desempenhou um papel crucial no sucesso da União naquela batalha. Sua divisão sofreu a grande maioria das baixas da União em Williamsburg (337 de 468 mortos, 908 de 1442 feridos e 330 de 373 desaparecidos, 70% do total). Após a batalha, ele ganhou uma promoção a major-general de voluntários e um apelido - "Fighting Joe".

Sua reputação continuou a aumentar durante o resto da campanha da Península, e mesmo depois do desastre da Segunda Corrida de Touros. No rescaldo daquela batalha, ele foi promovido a comando do Primeiro Corpo de exército do Exército do Potomac. Foi nessa qualidade que participou na campanha que terminou em Antietam. Seu corpo estava fortemente envolvido na luta em South Mountain, onde uma pequena força confederada reteve dois corpos do exército federal por quase um dia inteiro.

O corpo de Hooker lutou na direita federal em Antietam. Em teoria, ele estava sob o comando direto do General Burnside, mas Burnside estava com seu outro corpo, à esquerda da batalha. A direita, portanto, carecia de qualquer liderança coordenadora. A batalha foi caracterizada por uma série de ataques federais desconexos, muitos dos quais quase alcançaram o sucesso, mas todos falharam. No final do dia ele se machucou gravemente e teve que deixar o campo, mas a essa altura a chance de ganhar uma vitória decisiva provavelmente já havia passado.

Hooker voltou a tempo de participar da desastrosa campanha de Burnside em Fredericksburg. Burnside não queria assumir o comando do Exército do Potomac quando Lincoln finalmente decidiu substituir o General McClellan, mas acabou concordando em assumir o cargo, possivelmente para evitar que fosse para Hooker. Apesar disso, Hooker foi promovido a general de brigada no exército regular e recebeu o comando de uma das novas "Grandes Divisões" de Burnside (dois corpos de exército combinados sob um único comandante. Algo semelhante havia sido tentado por McClellan em Antietam, quando Burnside havia tinha o comando de dois corpos).

A grande ofensiva de Burnside terminou em desastre em Fredericksburg. A campanha havia começado bem. Duas corporações moveram-se rapidamente para Fredericksburg, mas suas pontes flutuantes moviam-se mais lentamente. Quando Burnside estava pronto para cruzar o rio, Lee havia chegado e estava enterrado. Burnside decidiu lançar um ataque direto nas linhas confederadas. Nenhum dos comandantes de seu corpo estava feliz com o plano. Em 13 de dezembro de 1862, eles se provaram corretos. O ataque em Fredericksburg foi um desastre, sem resultado.

No rescaldo da batalha, a relação entre Burnside e seus oficiais superiores parece ter rompido. O exército como um todo havia perdido a confiança em sua capacidade de liderá-los para o sucesso. Depois de outra tentativa de campanha no início de 1863 atolar na lama da Virgínia, Burnside decidiu que precisava remover vários de seus oficiais superiores. Sem surpresa, Hooker estava entre eles. Em 23 de janeiro, Burnside escreveu um comando removendo Hooker de seu comando, mas em vez de emiti-lo, ele o levou a Washington e o apresentou ao presidente Lincoln como um ultimato - aprove a ordem ou me tire do comando. Lincoln optou por remover Burnside, enviando-o para o oeste para comandar o Departamento de Ohio.

Hooker agora foi promovido a comandar o Exército do Potomac. No começo ele foi um grande sucesso. O moral subiu, as deserções caíram e o exército recuperou grande parte da confiança que havia perdido em Fredericksburg. Ele reorganizou o exército, criando um corpo de cavalaria dedicado e removendo as "Grandes Divisões" de Burnside. Hooker estava caracteristicamente confiante, informando a Lincoln que era uma questão de quando ele chegaria a Richmond, não se ele o faria.

Hooker veio com o que provavelmente foi o melhor plano já desenvolvido para derrotar Lee. Foi baseado no uso eficaz da enorme vantagem numérica de Hooker. Ele iria dividir o exército em três. Uma parte permaneceria em Fredericksburg, com sorte prendendo Lee enquanto o resto do exército seguia para o oeste. Se Lee detectasse o movimento principal e o seguisse, o destacamento em Fredericksburg seria forte o suficiente para atacar qualquer força que Lee deixasse para trás. Enquanto isso, a maior parte do exército se moveria rio acima ao longo do rio Rappahannock, com sorte, flanqueando Lee.

Tudo começou bem. Embora Lee não tenha se deixado enganar pelo movimento de Hooker, o exército da União conseguiu cruzar Rappahannock e, em 30 de abril, chegou a Chancellorsville. Lee enfrentou 40.000 homens à sua frente em Fredericksburg e 70.000 homens do outro lado do rio à sua esquerda. No dia seguinte, as coisas começaram a dar errado. Quando ficou claro que Lee estava avançando em sua direção com a maior parte de seu exército, Hooker simplesmente perdeu a coragem. Em vez de avançar para atacar Lee em terreno aberto, Hooker recuou para a Terra Selvagem em torno de Chancellorsville e se preparou para lutar uma batalha defensiva.

Tendo jogado fora todas as vantagens que seu plano e números superiores tinham dado a ele, os homens de Hooker pelo menos lutaram uma batalha determinada na vegetação rasteira emaranhada da Terra Selvagem. Apesar disso, eles foram claramente derrotados pelo exército muito menor de Lee. O grande plano de Hooker chegou a um fim inglório. Lee sofreu dois golpes graves em Chancellorsville. O mais famoso foi a morte de Stonewall Jackson, seu tenente mais hábil. Jackson foi baleado por suas próprias tropas na confusão e morreu devido aos ferimentos vários dias depois. Talvez mais significativamente, mesmo na derrota, o Exército do Potomac infligiu pesadas baixas aos homens de Lee. As perdas federais foram 1.575 mortos, 9.594 feridos e 5919 desaparecidos e capturados, num total de 17.287. As perdas confederadas foram 1.665 mortos, 9.081 feridos e 1.708 desaparecidos ou capturados, em um total de 12.462. Muitas vitórias como Chancellorsville destruiriam o exército de Lee.

Hooker permaneceu no comando do Exército do Potomac durante a maior parte da campanha de Gettysburg. Apesar da derrota em Chancellorsville, o Exército do Potomac não estava notavelmente desorganizado ou desmoralizado, para grande desconforto de Lee. Hooker lidou com o início da perseguição de Lee com alguma habilidade, protegendo Washington e Baltimore, enquanto se aproximava rapidamente de Lee. Ironicamente, a pequena guarnição de Harper’s Ferry mais uma vez apareceu no palco. A decisão de Lee de atacar no ano anterior descarrilou sua invasão de Maryland em 1862. Agora, o desejo de Hooker de ter o controle da mesma guarnição era encerrar seu tempo no comando do Exército do Potomac. Quando sua demanda foi recusada, Hooker renunciou. Em 28 de junho, ele foi substituído pelo General Meade. Três dias depois, em 1º de julho, Meade se viu no comando no primeiro dia da Batalha de Gettysburg.

Apesar do momento terrível de sua renúncia, a carreira de Hooker não acabou. Uma crise estava se desenvolvendo rapidamente em torno de Chattanooga, onde o General Rosecrans estava fazendo um progresso lento, mas vulnerável, em direção à cidade. Em 19-20 de setembro, tendo capturado Chattanooga, ele foi derrotado em Chickamauga. Mesmo antes disso, ele já vinha pedindo reforços. O Décimo Primeiro e o Décimo Segundo Corpo foram destacados do Exército do Potomac e em 24 de setembro de 1863 deixaram seus acampamentos no Rio Rappahannock sob o comando de Joseph Hooker.

Essa força desempenhou um papel importante na ajuda de Grant dos Estados Unidos a Chattanooga. Em 24 de novembro de 1863, eles lutaram na Batalha da Montanha Lookout, também conhecida como a Batalha acima das Nuvens por causa do clima incomum. Isso marcou o início do contra-ataque de Grant, concluído no dia seguinte em Missionary Ridge. Hooker não desempenhou um papel importante naquela batalha, tendo sido atrasado na marcha da Montanha Lookout.

1864 viu Hooker de volta ao papel que provavelmente era o mais adequado também, comandando o Vigésimo corpo no avanço do General Sherman em direção a Atlanta (criado pela combinação do Décimo Primeiro e do Décimo Segundo). Nessa posição, ele serviu bem, recebendo uma recomendação no campo de batalha e uma menção em despachos após a batalha de Peach Tree Creek. No entanto, ele parece ter agitado por um comando mais antigo durante grande parte da expedição. A força de Sherman foi dividida em três exércitos sob os generais Thomas, Schofield e McPherson. O corpo de Hooker fazia parte do exército do general Thomas. No entanto, tanto Schofield quanto McPherson reclamaram que Hooker tinha uma tendência de mover seu corpo para longe de seu próprio superior e em direção a eles. Em teoria, ele superava os dois homens e, portanto, se uma batalha se desenvolvesse enquanto ele estivesse por perto, ele poderia reivindicar o comando no campo de batalha.

Seja qual for a verdade dessas afirmações, o resultado foi que Sherman não estava totalmente à vontade com Hooker. Quando McPherson foi morto durante a Batalha de Atlanta (22 de julho de 1864), Hooker esperava substituí-lo. Ele era de fato o mais graduado dos oficiais disponíveis, mas isso não era importante para Sherman. De acordo com a autobiografia de Sherman, Hooker nem mesmo foi considerado para o papel, que foi para o Major-General O. O. Howard. Hooker prontamente entregou sua renúncia, que foi igualmente aceita prontamente.

Isso finalmente encerrou a carreira ativa de Hooker, embora não sua carreira no exército. Em setembro de 1864, foi nomeado para comandar o Departamento do Norte, com sede em Cincinnati, Ohio. Após a guerra civil, ele comandou o Departamento do Leste (a partir de julho de 1865) e, em seguida, o Departamento dos Lagos (de 1866 a 1868). A crescente enfermidade finalmente o forçou a se aposentar do exército em 1868. O mesmo ano vira a morte de sua esposa por dois anos, Olivia Groesbeck.

Hooker dividiu seus contemporâneos. O general Pope o considerava um dos melhores comandantes do exército. Para o General Couch, ele tinha muitas qualidades excelentes como oficial, mas não o peso de caráter necessário para comandar o Exército do Potomac. Couch tivera muitas oportunidades de observar Hooker em ação com aquele exército. Mesmo ao apontá-lo para comandar o Exército do Potomac, o presidente Lincoln teve algumas dúvidas, chegando a descrevê-las a Hooker em sua carta de nomeação! Sua principal preocupação era que a ambição de Hooker o levou a minar Burnside. Chancellorsville provou que Hooker não era capaz de manter o mais alto comando, mas sua própria ambição significava que ele não se contentava em servir na função para a qual era mais adequado, a de arrojado comandante de corpo de exército.


Joseph Hooker, 1814-1879 - História

A reputação de Hooker & # 8217s pode ter sido exagerada em várias áreas, entretanto. Ele acabou por ser ineficaz no campo e até mesmo sua reputação de beber foi provavelmente exagerada. O historiador Stephen Sears concluiu: & # 8220Há boas evidências de que a reputação de um bebedor que se apegou a Joe Hooker era mais percebida do que real. & # 8221 2 John Hay, secretário de Lincoln & # 8217s, fez um comentário perspicaz sobre o assunto. Em seu diário, Hay descreveu um jantar em uma noite em Washington com um grupo que incluía o general. & # 8216Hooker bebeu muito pouco, escreveu ele, & # 8216não mais do que o resto que era abstêmio, mas o pouco que bebeu deixou sua bochecha quente e vermelha e seus olhos mais brilhantes. Posso entender facilmente como as histórias de sua embriaguez têm crescido, embora tão pouco o afetasse como eu vi. '& # 8221 3

Os boatos persistiram, no entanto, assim como rumores de que seu quartel-general parecia um bordel. Hooker foi acusado de mau caráter crônico, temperamento, conduta imoral e fraqueza para beber, enquanto sua vingança para com os oponentes era tão notória quanto sua devoção para com aqueles que lhe prestavam um serviço. Crítico, cínico e franco, ele deixou inimigos onde quer que caminhasse, & # 8221 observou o historiador Allan Nevins, mas sua & # 8220a pior dificuldade em sua natureza volátil & # 8230 não era sua língua astuta, mas sua tendência à intriga. & # 8221 3 Para seu crédito, o notável historiador Walter A. McDougall, Hooker foi “o primeiro comandante do Potomac a enfatizar o treinamento de cavalaria e convencer os soldados da União de que eram iguais a JEB Cavaleiros de Stuart. ” 4

Após a derrota na Batalha de Chancellorsville em 2 a 4 de maio de 1863, onde Hooker não conseguiu usar suas forças em vantagem, suas comunicações com o General Halleck e o Presidente Lincoln foram interrompidas. Embora Hooker raramente visitasse a Casa Branca, as cartas do presidente & # 8217 para Hooker são clássicas. Em sua nomeação em janeiro, o presidente escreveu a Hooker: & # 8220 Você é ambicioso, o que, dentro de limites razoáveis, faz bem em vez de prejudicar, mas acho que durante o comando do Exército de Burnside & # 8217, você se aconselhou sobre sua ambição e o frustrou como tanto quanto você pudesse, no qual você fez um grande mal ao país e a um oficial irmão mais meritório e honrado. & # 8221 5 Em outro ponto, ele aconselhou Hooker: & # 8220Eu não correria o risco de me enredar no rio, como um boi que pulou metade de uma cerca e está sujeito a ser dilacerado por cães na frente e atrás, sem uma chance justa de sangrar de um lado ou de chutar de outro. & # 8221 6

Hooker visitou o presidente Lincoln na Casa Branca duas semanas após a batalha para discutir divergências com seus subordinados. Hooker autorizou visitas de seus subordinados à Casa Branca e muitos o fizeram no mês seguinte - pedindo a substituição de Hooker & # 8217. Hooker foi novamente ao escritório do Sr. Lincoln & # 8217s em 23 de junho de 1863, mas a reunião apenas confirmou um desacordo com o general Henry Halleck sobre se Harpers Ferry precisava ser defendido pelo exército. Hooker pode não ter precisado da disputa com Halleck como desculpa para ficar bêbado naquela noite. Na verdade, a área mais miserável de Washington foi nomeada & # 8220Hooker & # 8217s Division & # 8221 em reconhecimento à sua reputação. O conflito entre os generais piorou nos quatro dias seguintes e pouco antes da Batalha de Gettysburg, Hooker pediu para ser dispensado e foi imediatamente substituído.

Hooker se cansou de esperar por uma nova designação em Baltimore e visitou Washington - onde os oficiais eram proibidos de visitar sem permissão. Hooker foi preso por esta infração das regras, mas antes da prisão ele visitou o jornalista Noah Brooks e o pressionou para que o Sr. Lincoln o julgasse. Brooks respondeu que o presidente & # 8220 havia me dito que considerava Hooker da mesma forma que um pai considera um filho coxo ou que tinha alguma outra enfermidade física incurável. Seu amor pelo filho seria ainda intensificado pela reflexão de que o rapaz nunca poderia ser um homem forte e bem-sucedido. & # 8221 O julgamento levou Hooker às lágrimas. 7

Hooker serviu mais tarde no Ocidente, tendo um desempenho admirável durante a campanha de Chattanooga em Lookout Mountain em 1864. Quando foi preterido para uma promoção no verão de 1864, ele pediu para ser destituído do comando pelo General William Sherman. Ele continuou em vários postos do exército, no entanto, até 1868.


Quase o original.

Embora não seja a única, esta é provavelmente a imagem sobrevivente de melhor qualidade desta cena. O General Hooker e sua equipe posam em seus uniformes de gala em Lookout Valley no inverno de 1863-64. Estava entre alguns negativos de placa de vidro salvos da família de Matt L. Brown, que trabalhou com Will Stokes um pouco antes da morte de Stoke em 1922, e continuou a trabalhar como gerente da Stokes Photography. Impressões desta imagem podem ser encontradas na Biblioteca do Congresso e no Arquivo Virtual do Tennessee (TeVA).

Esta placa de vidro seco 8x10 era provavelmente um negativo de cópia. O original teria sido por meio do processo de chapa 'úmida' disponível na época.

A foto é creditada a J. B. Linn, no entanto, é provável que seu irmão mais velho, R. M. Linn, tenha tirado a foto.

Joseph Hooker

Principalmente lembrado por sua derrota decisiva para o General Confederado Robert E. Lee na Batalha de Chancellorsville em 1863. Hooker ficou conhecido como "Fighting Joe" após um erro burocrático de jornalista, entretanto, o apelido pegou. Sua reputação pessoal era de homem-mulher beberrão, e seu quartel-general era conhecido por festas e jogos de azar.

Gen. John W. Geary

O filho de Geary, Edward, morreu em seus braços na Batalha de Wauhatchie, enfurecendo-o o suficiente para prevalecer em uma batalha na qual sua divisão estava em grande desvantagem numérica.

Governador do Território do Kansas, 1856-57. Homônimo do condado de Geary, Kansas.

Após a guerra, Geary serviu por dois mandatos como governador republicano da Pensilvânia, de 1867 a 1873.

Daniel Adams Butterfield

Em 1862, Butterfield, com a ajuda de um corneteiro de brigada que ele convocou para sua tenda, idealizou-a para substituir o toque de clarim que o Exército dos EUA vinha usando para sinalizar o fim do dia. O corneteiro, soldado Oliver Willcox Norton, do 83º Regimento da Pensilvânia, usou a chamada pela primeira vez naquela noite. Ele logo foi adotado por outros corneteiros e se tornou muito popular entre as tropas. Nós o conhecemos como 'TAPS'.

Capitão George R. Hall

Na primavera de 1864, seu comando se juntou ao exército do general Sherman para a campanha de Atlanta. Durante aquele verão e até a tomada de Atlanta, ele participou das batalhas de Resaca, Cassville, Dallas, Lost Mountain, Pine Mountain, Kenesaw Mountain, Collas Farm, Peachtree Creek e outros.

Gen. William G. LeDuc

Um dos primeiros pioneiros de Minnesota. Brevet Brigadeiro-General durante a Guerra Civil Americana. Atuou como Intendente Chefe para o XI e XX Corps.

Capitão Charles Kibler

Frank "Mickey" Robbins III escreve sobre seu tataravô "A Batalha de Ringgold Gap inspirou feitos de incrível bravura".


Biografia

Joseph Hooker nasceu em 13 de novembro de 1814 em Hadley, Massachusetts, e se formou em West Point em 1837. Hooker recebeu três promoções de brevet enquanto lutava nas Guerras Seminole e na Guerra Mexicano-Americana, e seguiu uma carreira política malsucedida durante a década de 1850 . No entanto, ele retornou ao Exército dos EUA como Brigadeiro-General no início da Guerra Civil Americana e serviu como comandante de corpo na Batalha de Antietam no outono de 1862. Após o desastre na Batalha de Fredericksburg em dezembro 1862 e a fracassada Marcha de Lama no início do próximo ano, Hooker foi enviado para substituir Ambrose E. Burnside como comandante do Exército do Potomac em Maryland. Hooker planejou uma campanha audaciosa na Virgínia contra o Exército dos Estados Confederados do General Robert E. Lee, mas sofreu uma derrota catastrófica na Batalha de Chancellorsville em maio de 1863. O presidente Abraham Lincoln o substituiu por George G. Meade no início do Gettysburg campanha em junho de 1863, mas ele continuaria a servir com distinção, lutando na montanha Lookout em 24 de novembro de 1863 durante a campanha de Chattanooga. Ele renunciou ao comando quando foi preterido para promoção durante a campanha de Atlanta, e morreu em 1879 em Garden City, Nova York.


Hooker, Joseph, 1814-1879

Hooker nasceu em Hadley, Massachusetts, neto de um capitão na Guerra Revolucionária Americana. Ele era de ascendência inteiramente inglesa, todos os quais estavam na Nova Inglaterra desde o início de 1600. Sua educação inicial foi na Academia Hopkins local. Ele se formou na Academia Militar dos Estados Unidos em 1837, ficou em 29º lugar em uma classe de 50 e foi comissionado como segundo-tenente na 1ª Artilharia dos EUA. Sua missão inicial foi na Flórida, lutando na segunda Guerra Seminole. Ele serviu na Guerra Mexicano-Americana em cargos de estado-maior nas campanhas de Zachary Taylor e Winfield Scott. Ele recebeu promoções brevet por sua liderança e bravura em três batalhas: Monterrey (para capitão), Ponte Nacional (major) e Chapultepec (tenente-coronel). Sua futura reputação de mulherengo no Exército começou no México, onde as garotas locais se referiam a ele como o "Bonitão Capitão".

Após a Guerra Mexicano-Americana (que terminou em 1848), ele serviu como ajudante geral adjunto da Divisão do Pacífico, mas renunciou à sua comissão em 1853 sua reputação militar foi prejudicada quando ele testemunhou contra seu ex-comandante, general Scott, no tribunal -martial por insubordinação de Gideon Johnson Pillow. Hooker lutou contra o tédio da vida em tempos de paz e, segundo consta, passava o tempo com bebidas, mulheres e jogos de azar. Ele se estabeleceu em Sonoma County, Califórnia, como fazendeiro e desenvolvedor de terras, e concorreu sem sucesso às eleições para representar a região na legislatura da Califórnia. Ele estava obviamente infeliz e malsucedido em suas perseguições civis porque, em 1858, ele escreveu ao Secretário da Guerra John B. Floyd para solicitar que seu nome "fosse apresentado ao presidente Buchanan como candidato a tenente-coronel", mas não deu em nada seu pedido. De 1859 a 1861, ele ocupou uma comissão como coronel na milícia da Califórnia.


Foto, impressão, desenho Major General Joseph Hooker arquivo digital do item original

A Biblioteca do Congresso não possui direitos sobre o material de suas coleções. Portanto, não licencia ou cobra taxas de permissão para o uso de tal material e não pode conceder ou negar permissão para publicar ou distribuir o material.

Em última análise, é obrigação do pesquisador avaliar os direitos autorais ou outras restrições de uso e obter permissão de terceiros quando necessário antes de publicar ou distribuir materiais encontrados nas coleções da Biblioteca.

Para obter informações sobre como reproduzir, publicar e citar o material desta coleção, bem como o acesso aos itens originais, consulte: Fotografias da Guerra Civil (Coleção Anthony-Taylor-Rand-Ordway-Eaton e Fotografias Selecionadas da Guerra Civil) - Informações sobre Direitos e Restrições

  • Consultoria de direitos: Sem limitações conhecidas na publicação.
  • Número da Reprodução: LC-DIG-ppmsca-35240 (arquivo digital do item original) LC-B8184-10366 (cópia de filme preto e branco)
  • Numero de telefone: LOTE 4191, no. 36 [P & ampP]
  • Aviso de acesso: ---

Obtenção de cópias

Se uma imagem estiver sendo exibida, você mesmo pode baixá-la. (Algumas imagens são exibidas apenas como miniaturas fora da Biblioteca do Congresso devido a considerações de direitos, mas você tem acesso a imagens de tamanho maior no local.)

Como alternativa, você pode comprar cópias de vários tipos por meio dos Serviços de duplicação da Biblioteca do Congresso.

  1. Se uma imagem digital estiver sendo exibida: As qualidades da imagem digital dependem parcialmente se ela foi feita a partir do original ou de um intermediário, como um negativo de cópia ou transparência. Se o campo Número de reprodução acima incluir um número de reprodução que comece com LC-DIG. então, há uma imagem digital que foi feita diretamente do original e é de resolução suficiente para a maioria dos fins de publicação.
  2. Se houver informações listadas no campo Número da reprodução acima: Você pode usar o número de reprodução para comprar uma cópia dos Serviços de Duplicação. Será feito a partir da fonte listada entre parênteses após o número.

Se apenas fontes em preto e branco (& quotb & w & quot) estiverem listadas e você deseja uma cópia mostrando cores ou matizes (assumindo que o original tenha), você geralmente pode comprar uma cópia de qualidade do original em cores citando o número de telefone listado acima e incluindo o registro do catálogo (& quotSobre este item & quot) com sua solicitação.

Listas de preços, informações de contato e formulários de pedidos estão disponíveis no site dos Serviços de Duplicação.

Acesso aos Originais

Use as etapas a seguir para determinar se você precisa preencher um recibo de chamada na Sala de Leitura de Impressos e Fotografias para ver o (s) item (ns) original (is). Em alguns casos, um substituto (imagem substituta) está disponível, geralmente na forma de uma imagem digital, cópia impressa ou microfilme.

O item está digitalizado? (Uma imagem em miniatura (pequena) ficará visível à esquerda.)

  • Sim, o item está digitalizado. Por favor, use a imagem digital em vez de solicitar o original. Todas as imagens podem ser visualizadas em tamanho grande quando você estiver em qualquer sala de leitura da Biblioteca do Congresso. Em alguns casos, apenas imagens em miniatura (pequenas) estão disponíveis quando você está fora da Biblioteca do Congresso porque o item tem direitos restritos ou não foi avaliado quanto a restrições de direitos.
    Como medida de preservação, geralmente não servimos um item original quando uma imagem digital está disponível. Se você tiver um motivo convincente para ver o original, consulte um bibliotecário de referência. (Às vezes, o original é simplesmente muito frágil para servir. Por exemplo, negativos fotográficos de vidro e filme estão particularmente sujeitos a danos. Eles também são mais fáceis de ver online quando são apresentados como imagens positivas.)
  • Não, o item não está digitalizado. Vá para # 2.

Os campos Aviso de acesso ou Número de telefone acima indicam que existe um substituto não digital, como microfilme ou cópias impressas?

  • Sim, existe outro substituto. A equipe de referência pode encaminhá-lo para este substituto.
  • Não, outro substituto não existe. Vá para # 3.

Para entrar em contato com a equipe de Referência na Sala de Leitura de Impressos e Fotografias, use nosso serviço Ask A Librarian ou ligue para a sala de leitura entre 8:30 e 5:00 em 202-707-6394 e pressione 3.


Joseph Goebbels: o começo do fim

Em 1942, Goebbels organizou & # x201Co paraíso soviético & # x201D um grande show de propaganda nazista que foi exibido em Berlim. Seu objetivo era fortalecer a determinação do povo alemão, expondo a traição dos bolcheviques judeus. Em 18 de maio, Herbert Baum (1912-42), um líder da Resistência Judaica-Alemã radicado em Berlim, e seus cúmplices demoliram parcialmente a exposição incendiando-a.

Goebbels recusou-se a permitir que esse ato fosse divulgado na mídia alemã. Mesmo assim, Baum e seu pequeno mas determinado grupo conseguiram desferir um golpe psicológico considerável em Goebbels e sua máquina de propaganda.


Joseph & quotfighting Joe & quot Hooker

Ближайшие родственники

Sobre o general Joseph & quotFighting Joe & quot Hooker (EUA)

Joseph, natural de Massachusetts, formou-se na West Point Academy em 1837, o 29º em sua classe.

Joseph Hooker (13 de novembro de 1814 & # x2013 31 de outubro de 1879) foi um oficial de carreira do Exército dos Estados Unidos, lutou na Guerra Mexicano-Americana e foi um major-general do Exército da União durante a Guerra Civil Americana.

Embora tenha servido durante a guerra, geralmente com distinção, Hooker é mais lembrado por sua derrota impressionante para o General Confederado Robert E. Lee na Batalha de Chancellorsville em 1863. Ele ficou conhecido como & quotFighting Joe & quot durante a Guerra Civil devido a um erro clerical civil ( veja abaixo) no entanto, o apelido permaneceu.

Hooker nasceu em Hadley, Massachusetts, neto de um capitão na Guerra Revolucionária Americana. Sua educação inicial foi na Academia Hopkins local. Ele se formou na Academia Militar dos Estados Unidos em 1837, ficou em 29º lugar em uma classe de 50 e foi comissionado como segundo-tenente na 1ª Artilharia dos EUA. Sua missão inicial foi na Flórida, lutando na segunda Guerra Seminole. Ele serviu na Guerra Mexicano-Americana em cargos de estado-maior nas campanhas de Zachary Taylor e Winfield Scott. Ele recebeu promoções brevet por sua liderança e bravura em três batalhas: Monterrey (para capitão), Ponte Nacional (major) e Chapultepec (tenente-coronel). Sua futura reputação no Exército como um homem feminino começou no México, onde as garotas locais se referiam a ele como o & quotBonito capitão & quot.

Depois da guerra, ele serviu como assistente geral da Divisão do Pacífico, mas renunciou à sua comissão em 1853 sua reputação militar foi danificada quando ele testemunhou contra seu ex-comandante, o general Scott, na corte marcial por insubordinação de Gideon Pillow. Hooker se estabeleceu no condado de Sonoma, Califórnia, como fazendeiro e desenvolvedor de terras, mas se dedicava mais ao jogo e às bebidas alcoólicas do que à agricultura. Sua casa ainda existe na cidade de Sonoma. Quando morava em Sonoma, concorreu às eleições para representar a região na legislatura da Califórnia, mas foi derrotado por James Bennett, de Santa Rosa. Ele estava obviamente infeliz e malsucedido em suas perseguições civis porque, em 1858, escreveu ao Secretário da Guerra John B. Floyd solicitando que seu nome "fosse apresentado ao presidente Buchanan como candidato a tenente-coronel", mas nada deu em resposta ao seu pedido. . De 1859 a 1861, ele ocupou uma comissão como coronel na milícia da Califórnia.

No início da guerra, Hooker solicitou uma comissão, mas seu primeiro pedido foi rejeitado, possivelmente por causa do ressentimento persistente nutrido por Winfield Scott, general-em-chefe do Exército. Ele teve que pedir dinheiro emprestado para fazer a viagem para o leste da Califórnia. Depois de testemunhar a derrota do Exército da União na Primeira Batalha de Bull Run, ele escreveu uma carta ao presidente Abraham Lincoln reclamando de má administração militar, promovendo suas próprias qualificações e novamente solicitando uma comissão. Ele foi nomeado, em agosto de 1861, como brigadeiro-general de voluntários para o posto a partir de 17 de maio. Ele comandou uma brigada e depois uma divisão em torno de Washington, DC, como parte do esforço para organizar e treinar o novo Exército do Potomac, sob o Maj. Gen. George B. McClellan.

In the Peninsula Campaign of 1862, Hooker commanded the 2nd Division of the III Corps and made a good name for himself as a combat leader who handled himself well and aggressively sought out the key points on battlefields. He distinguished himself at the Battle of Williamsburg (as a result of which he was promoted to major general as of May 5, 1862) and throughout the Seven Days Battles. He chafed at the cautious generalship of McClellan and openly criticized his failure to capture Richmond. Of his commander, Hooker said, "He is not only not a soldier, but he does not know what soldiership is." The Peninsula cemented two further reputations of Hooker's: his devotion to the welfare and morale of his men, and his hard drinking social life, even on the battlefield.

As McClellan's army retreated into inactivity, Hooker was transferred to Maj. Gen. John Pope's Army of Virginia. His division first served in its III Corps under Maj. Gen. Samuel P. Heintzelman, but Hooker assumed corps command (III Corps of the Army of Virginia) on September 6, after the Northern Virginia Campaign and the Second Battle of Bull Run, a severe Union defeat. As Robert E. Lee's Army of Northern Virginia moved north into Maryland, Hooker's corps (redesignated the I Corps on September 12) was returned to the Army of the Potomac, and he fought with distinction at South Mountain and Antietam. At Antietam, his corps launched the first assault of the bloodiest day in American history, driving south into the corps of Lt. Gen. Stonewall Jackson, where they fought each other to a standstill. Hooker, aggressive and inspiring to his men, left the battle early in the morning with a foot wound. He asserted that the battle would have been a decisive Union victory if he had managed to stay on the field, but General McClellan's caution once again failed the Northern troops and Lee's much smaller army eluded destruction. With his patience at an end, President Lincoln replaced McClellan with Maj. Gen. Ambrose Burnside.

The December 1862 Battle of Fredericksburg was another Union debacle. Upon recovering from his foot wound, Hooker was briefly made commander of V Corps, but was then promoted to "Grand Division" command, with a command that consisted of both III and V Corps. Hooker derided Burnside's plan to assault the fortified heights behind the city, deeming them "preposterous". His Grand Division (particularly V Corps) suffered serious losses in fourteen futile assaults ordered by Burnside over Hooker's protests. Burnside followed up this battle with the humiliating Mud March in January and Hooker's criticism of his commander bordered on formal insubordination. He described Burnside as a "wretch . of blundering sacrifice." Burnside planned a wholesale purge of his subordinates, including Hooker, and drafted an order for the president's approval. He stated that Hooker was "unfit to hold an important commission during a crisis like the present." But Lincoln's patience had again run out and he removed Burnside instead.

The new commander of the Army of the Potomac, as of January 26, 1863, was Fighting Joe Hooker. Parts of the army saw this move as inevitable, given Hooker's reputation for aggressive fighting, something sorely lacking in his predecessors. During the "Mud March" Hooker was quoted by a New York Times army correspondent as saying that "Nothing would go right until we had a dictator, and the sooner the better." Lincoln wrote a letter to the newly appointed general, part of which stated,

I have heard, in such way as to believe it, of your recently saying that both the Army and the Government needed a Dictator. Of course it was not for this, but in spite of it, that I have given you the command. Only those generals who gain success can set up dictators. What I now ask of you is military success, and I will risk the dictatorship.

During the spring of 1863, Hooker established a reputation as an outstanding administrator and restored the morale of his soldiers, which had plummeted to a new low under Burnside. Among his changes were fixes to the daily diet of the troops, camp sanitary changes, improvements and accountability of the quartermaster system, addition of and monitoring of company cooks, several hospital reforms, and an improved furlough system (one man per company by turn, 10 days each). Other orders addressed the need to stem rising desertion (one from Lincoln combined with incoming mail review, the ability to shoot deserters, and better camp picket lines), more and better drills, stronger officer training, and for the first time, combining the federal cavalry into a single corps. Hooker said of his revived army:

I have the finest army on the planet. I have the finest army the sun ever shone on. . If the enemy does not run, God help them. May God have mercy on General Lee, for I will have none.

Also during this winter Hooker made several high-level command changes, including with his corps commanders. Both "Left Grand Division" commander Maj. Gen. William B. Franklin, who vowed that he would not serve under Hooker, and II Corps commander Maj. Gen. Edwin Vose Sumner were relieved of command, on Burnside's recommendation, in the same order appointing Hooker to command. The IX Corps was a potential source of embarrassment or friction within the army because it was Burnside's old corps, so it was detached as a separate organization and sent to the Virginia Peninsula under the command of Brig. Gen. William F. "Baldy" Smith, former commander of VI Corps. (Both Franklin and Smith were considered suspect by Hooker because of their previous political maneuvering against Burnside and on behalf of McClellan.)

For the important position of chief of staff, Hooker asked the War Department to send him Brig. Gen. Charles P. Stone, however this was denied. Stone had been relieved, arrested, and imprisoned for his role in the Battle of Ball's Bluff in the fall of 1861, despite the lack of any trial. Upon his release Stone would not receive a command, mostly due to political pressures, which left him militarily exiled and disgraced. Army of the Potomac historian and author Bruce Catton termed this request by Hooker "a strange and seemingly uncharacteristic thing" and "one of the most interesting things he ever did." Hooker never explained why he asked for Stone, but Catton believed:

[Hooker] laid schemes and calculations aside and for one brief moment stood up as a straightforward soldier who would defy politics and politicians. . It is a point to remember, because to speak up for General Stone took moral courage, a quality which Joe Hooker is rarely accused of possessing.

Despite this, Fighting Joe would set a very bad example for the conduct of generals and their staffs and subordinates. His headquarters in Falmouth, Virginia, was described by cavalry officer Charles F. Adams, Jr., as being a combination of a "bar-room and a brothel". He built a network of loyal political cronies that included Maj. Gen. Dan Butterfield for chief of staff, and the notorious political general, Maj. Gen. Daniel E. Sickles, for command of the III Corps.

Hooker's plan for the spring and summer campaign was both elegant and promising. He first planned to send his cavalry corps deep into the enemy's rear, disrupting supply lines and distracting him from the main attack. He would pin down Robert E. Lee's much smaller army at Fredericksburg, while taking the large bulk of the Army of the Potomac on a flanking march to strike Lee in his rear. Defeating Lee, he could move on to seize Richmond. Unfortunately for Hooker and the Union, the execution of his plan did not match the elegance of the plan itself. The cavalry raid was conducted cautiously by its commander, Brig. Gen. George Stoneman, and met none of its objectives. The flanking march went well enough, achieving strategic surprise, but Hooker somehow lost his nerve when the first reports of enemy contact reached him on May 1, 1863. Rather than pushing aggressively into Lee's rear, he pulled his army back around the tiny crossroads town of Chancellorsville and waited for Lee to attack. Lee audaciously split his smaller army in two to deal with both parts of Hooker's army. Then, he split again, sending Stonewall Jackson's corps on its own flanking march, striking Hooker's exposed right flank and routing the Union XI Corps. The Army of the Potomac dropped into a purely defensive mode and eventually was forced to retreat.

The Battle of Chancellorsville has been called "Lee's perfect battle" because of his ability to vanquish a much larger foe through audacious tactics. Part of Hooker's failure can be attributed to a deadly encounter with a cannonball. While standing on the porch of his headquarters, the missile struck a wooden column the general was leaning against, knocking him senseless and putting him out of action for the rest of the day. Despite his incapacitation, he refused entreaties to turn over temporary command of the army to his second-in-command, Maj. Gen. Darius N. Couch. Several of his subordinate generals, including Couch and Maj. Gen. Henry W. Slocum, openly questioned Hooker's command decisions. Couch was so disgusted that he refused to ever serve under Hooker again. Political winds blew strongly in the following weeks as generals maneuvered to overthrow Hooker or to position themselves if Lincoln decided on his own to do so.

Robert E. Lee once again began an invasion of the North, in June 1863, and Lincoln urged Hooker to pursue and defeat him. Hooker's initial plan was to seize Richmond instead, but Lincoln immediately vetoed that idea, so the Army of the Potomac began to march north, attempting to locate Lee's Army of Northern Virginia as it slipped down the Shenandoah Valley into Pennsylvania. Hooker's mission was first to protect Washington, D.C., and Baltimore and second to intercept and defeat Lee. Unfortunately, Lincoln was losing any remaining confidence he had in Hooker. When the general got into a dispute with Army headquarters over the status of defensive forces in Harpers Ferry, he impulsively offered his resignation in protest, which was quickly accepted by Lincoln and General-in-chief Henry W. Halleck. On June 28, three days before the climactic Battle of Gettysburg, Hooker was replaced by Maj. Gen. George Meade. Hooker received the Thanks of Congress for his role at the start of the Gettysburg Campaign, but the glory would go to Meade.

Hooker's military career was not ended by his poor performance in the summer of 1863. He went on to regain a reputation as a solid commander when he was transferred with the XI and XII Corps of the Army of the Potomac westward to reinforce the Army of the Cumberland around Chattanooga, Tennessee. Hooker was in command at the Battle of Lookout Mountain, playing an important role in Lt. Gen. Ulysses S. Grant's decisive victory at the Battle of Chattanooga. He was brevetted to major general in the regular army for his success at Chattanooga, but he was disappointed to find that Grant's official report of the battle credited his friend William Tecumseh Sherman's contribution over Hooker's.

Hooker led his corps (now designated the XX Corps) competently in the 1864 Atlanta Campaign under Sherman, but asked to be relieved before the capture of the city because of his dissatisfaction with the promotion of Maj. Gen. Oliver O. Howard to command of the Army of the Tennessee, upon the death of Maj. Gen. James B. McPherson. Not only did Hooker have seniority over Howard, but he also blamed Howard in large part for his defeat at Chancellorsville (Howard had commanded the XI Corps, which had borne the brunt of Jackson's flank attack). Hooker's biographer reports that there were numerous stories indicating that Abraham Lincoln attempted to intercede with Sherman, urging that Hooker be appointed to command the Army of the Tennessee, but Sherman threatened to resign if the president insisted. However, due to "obvious gaps" in the Official Records, the story cannot be verified.

After leaving Georgia, Hooker commanded the Northern Department (comprising the states of Michigan, Ohio, Indiana, and Illinois), headquartered in Cincinnati, Ohio, from October 1, 1864, until the end of the war. While in Cincinnati he married Olivia Groesbeck, sister of Congressman William S. Groesbeck.

After the war, Hooker led President Abraham Lincoln's Springfield funeral procession on May 4, 1865. His postbellum life was marred by poor health and he was partially paralyzed by a stroke. He was mustered out of the volunteer service on September 1, 1866, and retired from the U.S. Army on October 15, 1868, with the regular army rank of major general. He died on a visit to Garden City, New York, and is buried in Spring Grove Cemetery, Cincinnati, Ohio, his wife's home town.

Hooker was popularly known as "Fighting Joe" Hooker, a nickname he regretted deeply he said, "People will think I am a highwayman or a bandit." When a newspaper dispatch arrived in New York during the Peninsula Campaign, a typographical error changed an entry "Fighting — Joe Hooker Attacks Rebels" to remove the dash and the name stuck. Robert E. Lee occasionally referred to him as "Mr. F. J. Hooker" in a mildly sarcastic jab at his opponent.

Hooker's reputation as a hard-drinking ladies' man was established through rumors in the pre-Civil War Army and has been cited by a number of popular histories. Biographer Walter H. Hebert describe the general's personal habits as the "subject of much debate" although there was little debate in the popular opinion of the time. His men parodied Hooker in the popular war song Marching Along. The lines

McClellan's our leader, He's gallant and strong

Joe Hooker's our leader, He takes his whiskey strong.

Historian Stephen W. Sears, however, states that there is no basis to the claims that Hooker was either a heavy drinker, or that he was ever intoxicated on the battlefield.

There is a popular legend that "hooker" as a slang term for a prostitute is derived from his last name because of parties and a lack of military discipline at his headquarters. Some versions of the legend claim that the band of prostitutes that followed his division were derisively referred to as "General Hooker's Army" or "Hooker's Brigade." However, the term "hooker" was used in print as early as 1845, years before Hooker was a public figure, and is likely derived from the concentration of prostitutes around the shipyards and ferry terminal of the Corlear's Hook area of Manhattan in the early to middle 19th century, who came to be referred to as "hookers". The prevalence of the Hooker legend may have been at least partly responsible for the popularity of the term.

There is an equestrian statue of General Hooker outside the Massachusetts State House in Boston, and Hooker County in Nebraska is named for him.


Joseph Hooker (Fighting Joe)

Commander of the Army of the Potomac but relieved after being defeated at Chancellorsville. Joseph Hooker was a better conniver and carouser than army commander, but he was a solid Corps commander.

He'd been to West Point (class of 1837) and served in the artillery and on the staff in Mexico. He won three brevets but also mixed in politics with his superiors, testifying against Winfield Scott in a Court of Inquiry. He took two years of leave (procedures were looser in those days, but was also a way for tempers to cool) and then resigned to make money in California, farming and speculating in land.

When the Civil War broke out he became a colonel in the California Militia, but it didn't take him long to drop that and come east to see what he could find. He watched the first battle of Manassas as a civilian, and felt that he could do better. He wrote to Lincoln saying as much and was made a Brigadier General of Volunteers (the Regular Army wasn't so keen to have him back). He commanded first a brigade, then a division as the Army of the Potomac trained around Washington, and he stayed at the head of his division as McClellan undertook the Peninsular Campaign. In the siege of Yorktown he took good care of his men (he always looked out for the men in the ranks, a point in his favor), then did particularly well at Williamsburg. Neither of these actions need have been fought if McClellan had been bolder, but it takes nothing away from Hooker that he did well in unnecessary battles. He was promoted to Major General (still of the Volunteers) for his work at Williamsburg.

He fought at Seven Pines, then through the Seven Days Battles, even regaining some laurels for McClellan's humiliated army by recapturing Malvern Hill after the Army of the Potomac had evacuated it. He was given his nickname by a journalists or telegraphers slip in a report there was fighting, and there was Joe Hooker, but there wasn't really a Fighting Joe.

His division was transferred back to Washington, then around to serve with John Pope, and so he ended up fighting at Second Manassas. He may have had ideas about what went wrong the first time, but he wasn't able to improve the result on the replay. Still, he'd done well. With the problems the Army of the Potomac had, Hooker was one of the brighter spots, and he was promoted to command the I Corps just in time for Lee's invasion of Maryland. He led his men at South Mountain, then in the early morning attack at Antietam, where he was soon wounded.

He was only out of action for six weeks, and put in charge of the V Corps for a week before Burnside (the new commander of the Army of the Potomac) reorganized it into three two-Corps Grand Divisions'. Hooker was given the Center Grand Division which saw little action at Fredericksburg and none during the Mud March.

When Burnside was dropped Hooker replaced him. Lincoln had confidence in Hooker's fighting skills.


High-resolution images are available to schools and libraries via subscription to American History, 1493-1943. Check to see if your school or library already has a subscription. Or click here for more information. You may also order a pdf of the image from us here.

Gilder Lehrman Collection #: GLC00782.04 Author/Creator: Hooker, Joseph (1814-1879) Place Written: Lookout Valley, Tennessee Type: Letter signed Date: 4 December 1863 Pagination: 3 p. : docket 25 x 20 cm.

Recommends that Brigadier General John W. Geary be promoted for his service in the Battle of Wauhatchie. Endorsement on the verso signed by generals Ulysses S. Grant, Joseph Hooker, George H. Thomas, and James A. Hardie support the request. Thomas's endorsement dated 5 December 1863, Grant's endorsement dated 4 December 1863.

Headquarters 11th and 12th Corps.
Lookout Valley, Tenn. Decr. 4th. 1863.
Hon. E. M. Stanton,
Secretary of War.
Sir:
I have the honor to call your attention to the distinguished services rendered by Brigadier General John W. Geary in the battle of Wauhatchie, and during the late operations of the Army, which resulted in the defeat and discomfiture of the rebel army, under General Bragg, and to request that he be promoted to the rank of Major General.
In the former, my official report will acquaint you with the character of the services of this meritorious officer. During our subsequent operations they will be presented still more prominently to the Government.
Of his former services in the Army of the Potomac I need not speak - they are favorably known to you and the country.
[2] I have the honor to be,
Very respectfully,
Your obedient servant,
Joseph Hooker,
Major General Com'dg.

Lookout Valley Tenn.
Decm 4, 1863
Maj General Hooker
Recommends Brig. Gen'l John H. Geary for promotion to Maj. General

[autograph endorsement signed:]
Hd.Qrs Dept of Cumberland
Chattanooga Tn Decr 5/63

Respectfully forward fully concurring with Maj Gen.l Hooker in recommending Brig Genl John W Geary for promotion to the rank of Maj General. He has performed most conspicuous services on two occasions since joining this army viz Repulsing the enemy on the night of the 28.th Oct. when attacked by greatly superior numbers, and in conducting the assault of the enemy's position on the point of Lookout Mountain made by his Division on the 24.th November On both occasions he was distinguished for his gallantry & good conduct -
Geo. H. Thomas
Maj Genl USV
Comdg -

[endorsement signed:]
Respectfully submitted to the Genl-in- Chief U.S.A
Jas A Hardie
A. A. Genl
A.G. office
Dec. 14 ཻ>

[autograph endorsement signed:]
Head Qrs. Mil. Dis. of the Miss.
Chattanooga Tn Dec. 4th 1863.


Assista o vídeo: Britains Most Massacred Regiments 18th and 19th Centuries (Novembro 2021).