Podcasts de história

Isilda Sch - História

Isilda Sch - História

Isilda

(Sch: dr. 8 '; a. 1 24-par.)

Isilda, às vezes soletrado Ezilda, era uma escuna de bloqueio confederada que dizia ser o rei, que partiu de Havana em 26 de setembro de 1861, liberada para Matamoros, no México. Ela foi capturada e reivindicada como prêmio pela Carolina do Sul a 4 ou 5 milhas de Timbalier Light, Louisiana, em 30 de setembro. Isilda foi equipada como uma candidata e juntou-se ao Esquadrão de Bloqueio do Golfo a ser designada para Carolirza do Sul I novembro. Por um curto período, ela estava de serviço ao largo do Delta do Mississippi, mas seu serviço mais distinto foi realizado na costa oeste da Flórida

Isilda disparou através da proa de um navio não identificado que se dirigia para a costa em Cedar Keys, Flórida, em 24 de abril de 1862. Quando o navio se recusou a fazer força, I $ ilda deu início à perseguição até que o corredor escorregou na água do banco de areia e encalhou com força . Dois dias depois, quando uma lancha armada de silda estava puxando em direção à escuna, uma coluna de fumaça preta subiu da popa do corredor de bloqueio e ela explodiu com um estrondo. A corajosa marinheira marcou novamente em 10 de junho, quando surpreendeu o navio Havana em Deadman's Bay, Flórida, e forçou sua tripulação a incendiá-la para evitar a captura. Em 24 de março de 1863, com Wanderer, ela perseguiu Ranger, permitindo Ft. Hrenry vai levar o saveiro ao largo de Crystal River, Flórida, com sua carga - tão necessária ao sul - de sal, produtos secos e pólvora. Este tributo constante cobrado da navegação confederada por silda e seus companheiros bloqueadores lenta, mas seguramente, estrangulou a economia do sul e minou a capacidade da Confederação de travar a guerra.

Mas seu serviço fiel no bloqueio custou caro para o zeloso navio. Em abril de 1863, depois de participar de uma expedição que vasculhou a costa oeste da Flórida desde a foz do rio Suwanee até Anelote Keys, Isilda mostrou sinais de sério desgaste. Ela permaneceu na estação em Cedar Keys até 11 de junho, quando finalmente partiu para Key West para reparos. Lá, quando uma pesquisa descobriu que ela estava muito maltratada para um reparo econômico, ela foi condenada, despida. e vendido em hasta pública.


Santo Agostinho: uma história

O primeiro dia de ensino da Escola Secundária Moderna de Santo Agostinho foi em 5 de janeiro de 1967. A escola abriu com 140 alunos e 9 professores. Mas você sabia que nossa história começou em 1873? Após a Reforma, havia poucos católicos localmente em Trowbridge. A população da cidade em meados do século 19 era de 11.000. A área era muito pobre para pagar sua própria igreja e, portanto, o quartel do exército na estrada de Frome fornecia a necessidade de soldados católicos visitantes para receber a sagrada comunhão. Eles converteram o ‘Upper Room’ do pub Anchor & amp Hope em Frome Road e a primeira missa católica foi celebrada no dia de Natal de 1873 - a primeira vez em Trowbridge desde a Reforma!


Conteúdo

Cerqueira nasceu em Cresceu, Luzela, a 3 de Maio de 1979. Cresceu numa família bastante abastada, o pai, Luzio Cerqueira, era chefe de uma empresa de navegação no Trovão e a mãe, Safira, dramaturga e foi assistente de direção do Teatro Cresceu. Frequentou o Distrito Escolar Sucesso Do Dia, uma escola particular no Trovão e estudaria Rádio e Televisão e para além de Economia na Universidade do Trovão, tornou-se apresentadora de rádio para ela na estação de rádio estudantil da universidade. Mais tarde, ela cursaria a faculdade de maior prestígio do país, a Mercurius et Vulcanus University em Precea, para estudar Jornalismo, Artes e Ciências Políticas. Ela também se tornaria uma apresentadora em sua estação de rádio de estudante na U MEV, ela seria uma das apresentadoras de programa de rádio de notícias políticas da universidade. Ela realizaria debates com outros alunos ao vivo no programa. Posteriormente, ela trabalharia como assistente em várias agências de notícias entre 2002-2003.

Radio Career

Começaria na política como repórter do jornal A Vidiera em 2003. Mais tarde, em 2005, seria co-apresentadora do programa de rádio político de direita O Fato é Que, apresentado por um popular comediante conservador, Benjamim Ferreira , ela se tornou uma "personagem secundária" do programa e se tornaria grande amiga de Ferreira. Ela acabou se tornando um membro popular do show e uma das favoritas entre seus fãs. Nessa época, ela se tornou uma importante ativista conservadora entre a ala populista da União Conservadora. Os Quatro, a mídia responsável pelo show, daria a Cerqueira seu próprio show em 2006. O show se chamava Voz de Isilda, sua popularidade disparou imediatamente, assim como sua polêmica. Sua retórica anti-CE foi criticada regularmente por seu próprio partido e muitos de seus membros, especialmente a direção do partido, tentaram se distanciar de Cerqueira.

Apesar de todas as controvérsias, Voz de Isilda se tornaria um show no top 10 em todos os quatro Reinos da Paretia. Em 2007, ela anunciaria sua campanha para concorrer a uma vaga na Câmara do Congresso em representação da circunscrição parlamentar pelo Cresceu. Ela seria aceita como candidata pela União Conservadora na eleição. Ela concorreria contra a dura competição social-democrata e liberal, mas venceria por pouco o distrito e se tornaria a primeira mulher a representar o distrito de Cresceu, bem como a primeira radialista a se tornar membro do Assembleia Nacional.


Isilda Sch - História

A foto acima mostra um grupo de índios Houmas mistos em Bayou Lafourche em 1907

O Draft Registration for WWI foi realmente uma oportunidade histórica maravilhosa. Enquanto outros documentos, como o Censo Indiano, foram tirados apenas de membros tribais, o esboço perguntava a cada indivíduo sua raça. Eles têm que decidir o que vão dizer, não ditado por outro órgão, como uma tribo, uma escola ou algum tipo de cartório. Alguns alegaram mestiços.

Na Louisiana, provavelmente metade das pessoas que se diziam indianas vieram da paróquia de Terrebonne. O resto estava espalhado em outras paróquias, e em Nova Orleans, é claro, mas Terrebonne provavelmente tinha tantos quanto todos os outros juntos. Então, comecei a tentar descobrir quem eram esses índios. Ironicamente, a história da paróquia de Terrebonne não diz nada sobre os índios, o que achei incomum, mas encontrei informações em alguns outros lugares.

Acontece que os índios Houmas foram o principal grupo encontrado lá nos anos 1800 e no início de 1900, mas eles não estavam lá antes. Às vezes dado como Ouma (francês) ou Huma. O nome é traduzido literalmente como & # 8220red & # 8221 e é aparentemente uma forma abreviada de Saktci-homma, o nome do Chakchiuma que significa & # 8220red lagostim. & # 8221 Houma no sul da Louisiana são às vezes chamados de Sabine, um termo depreciativo geralmente pretende ser um insulto racial.

A primeira menção aos índios Houmas é encontrada no relatório LaSalle & # 8217s sobre a existência da aldeia & # 8220Oumas & # 8221 em março de 1682, embora ele não tenha realmente visitado o local. (B.F. French, ed., Historical Collections of Louisiana, 1846, V. 1, p. 47-49) Em 1686, Chevalier de Tonti subiu o rio Mississippi e encontrou a tribo & # 8220Oumas, a mais corajosa de todos os selvagens. A localização da tribo nesta época era a leste do Rio Mississippi na Paróquia West Feliciana & # 8230 perto da atual prisão estadual de Angola. (Chevalier de Tonti, Relation De La Louisianne et de Mississippi, 1734, p. 45) Em 1699, Bienville observou o conflito entre os Houmas e os índios Bayougoula, que viviam mais ao sul. (Swanton, Boletim 43, p.287-288) As duas tribos montaram um poste vermelho (do qual a cidade & # 8220Baton Rouge & # 8221 recebeu o nome) para marcar o limite de suas áreas de caça. (Richebourg Faillard McWilliams, Fleur de Lys e Calumet, 1953, p. 25) No ano seguinte, o conflito foi resolvido e as tribos fizeram a paz. (B.F. French, ed., Coleções Históricas de Louisiana e Flórida, 1869, p. 55)

Em 1700, o padre jesuíta Paul Du Ru juntou-se à Iberville em uma viagem à aldeia Houma. Ele deixou seu servo, que orientou os índios na construção de uma igreja católica & # 8230, a primeira igreja católica no vale do Mississippi. Tinha 15 metros de comprimento e uma cruz de quase 12 metros de altura. (Roger Baudier, The Catholic Church in Louisiana, 1939, p. 2) Em uma viagem posterior (1701-1702) à aldeia, Iberville contou 150 famílias na tribo. (Margry, Decouvertes, Vol IV, p. 418)

Por volta de 1706, os Houmas e as vizinhas Tunicas estavam se sentindo ameaçados pelas tribos do norte do Mississippi. O Tunica se estabeleceu com os Houmas, apenas para depois se voltar contra eles e matar mais da metade da tribo. Os Houmas restantes moveram-se para o sul. Eles provavelmente se estabeleceram perto da foz do Lafourche. Alguns dizem que se mudaram para Bayou St. John, mas parece que só visitavam essa área sazonalmente. (Bernard de La Harpe, Historical Journal, p. 100-101) Pensa-se que sua área de caça se estendia do Lafourche para o leste até o Lago Ponchatrain. O principal movimento dos Houmas descendo o Lafourche provavelmente veio depois de 1770. A tradição oral dos índios Houma diz que um ramo da tribo se estabeleceu na atual Houma & # 8230, que ficava no centro de suas terras de caça de Atchafalaya a Barataria . A vila foi chamada de Chufahouma. (História Oral, Curry: # 2, # 6, # 15)

Nos anos seguintes, os Houmas fizeram as pazes & # 8230 com o Chitimacha em 1716, e a Tunica e Natchez em 1723. Bienville observou em 1723 que & # 8220 esta nação (Houma) é muito corajosa e laboriosa. & # 8221 Foi relatado em 1749 por Joseph De LaPorte que os Houmas viviam em duas aldeias localizadas a cerca de seis milhas ao sul de Lafourche. De Kerlerec observou em 1758 que a localização deles ficava a cerca de 66 milhas rio acima de Nova Orleans.

A última metade do século não foi uma boa época para a tribo. Em 1771, John Thomas relatou que havia 46 guerreiros Houma. Na segunda metade do século 18, uma série de pequenos conflitos entre os Houmas e outras tribos foram relatados. Suas terras, pelas quais haviam recebido uma garantia verbal, foram vendidas por eles. Batalhas legais foram tentadas & # 8230 algumas durando décadas & # 8230, mas falharam devido à falta de um documento escrito. A tribo ainda estava na terra em 1785 e se recusou a se mudar.

Em 1803, Daniel Clark relatou que havia 60 Houmas vivendo na margem leste do rio Mississippi, cerca de 75 milhas rio acima de Nova Orleans. John Sibley relatou em 1806 que havia apenas alguns Houmas vivendo no lado leste do Mississippi, ao sul de Bayou Manchac. Sibley também observou que alguns dos Houmas viajaram para o oeste e se casaram com a tribo Attakapas.

Nesse ponto, a história fica um tanto confusa. A tradição oral dos índios diz que Alexander Billiot, o chefe Houma, vivia no local da atual Houma quando o & # 8220 homem branco veio. & # 8221 As tradições afirmam que mais tarde ele recebeu uma concessão pela terra, embora nenhuma prova desta concessão existe. Quando eles solicitaram o terreno (sem uma concessão por escrito), ele foi rejeitado (em 1814). Eles solicitaram & # 8220a faixa de terra situada em Bayou Boeuf, ou Black Bayou. & # 8221 Esta é a área entre os dias atuais Houma e Morgan City. Sem terras tribais, os Houmas tiveram que adquirir terras como cidadãos particulares.

A prova documentada da migração de índios Houmas para a paróquia de Terrebonne está faltando. A identidade tribal e as especificidades da presença indígena na paróquia de Terrebonne ainda estão sendo investigadas pelo Bureau of Indian Affairs, que emitiu um relatório que você pode ver neste link: http://www.rootsweb.ancestry.com/

Em meados da década de 1990, o BIA publicou seu relatório genealógico sobre a tribo Houmas. Para resumir, eles encontraram apenas 3 progenitores que poderiam ser claramente identificados como nativos americanos: Joseph Houma Courteau, Jeanet e Marie Gregoire. A filha de Courteau e # 8217 casou-se com Jacques Billiot. Jeanet se casou com seu irmão Joseph Billiot. Marie Gregoire casou-se com Alexander Verdin. Courteau era considerado um & # 8220 índio da nação Biloxi.

Existem vários outros com possíveis conexões. No final do século 18 e no início do século 19, vários outros franceses se casaram com noivas indianas. Muitos dos nomes desses homens ainda são reconhecidos como sendo (principalmente) nomes indianos. Os sobrenomes incluem: Billiot (ver acima), Verdin (ver acima), Solet, Verret, Parfait, Dardar (Michel Dardar, um francês, casou-se com Adelaide Billiot, filha não indiana de Jean Baptiste Billiot e Marie Enerisse, em 1809),,, Naquin ( Acadian Charles Naquin chegou a Los Angeles em 1785 e seu neto Jean-Marie Naquin se casou com Pauline Verdin, filha de Alexander Verdin e Marie Gregoire), Chiasson (Andre J. Chaisson se casou com Felicite Isilda Billiot, filha não indiana de Jean Billiot e Manette Renaud) .

Os primeiros assentamentos indígenas na Paróquia de Terrebonne foram ao longo de Bayou Terrebonne e Little Caillou. Em 1850, os assentamentos se espalharam para Pointe Aux Chenes e Bayou DuLarge. À medida que ingleses, franceses, acádios, etc. entraram na paróquia, os índios foram forçados a ir mais para o sul. Em 1907, John Swanton contava com quase 900 pessoas em vários assentamentos. Estes incluíram 175 em Bayou Sale (abaixo de Dulac), 160 em Pointe Aux Chenes, 117 em Isle de Jean Charles, cerca de 90 em Bayou DuLarge e 65 em Pointe Barre. (Swanton, Boletim 43, p. 291) A população indiana foi relatada em 2.000 por Franklin Speck em 1941. (Speck, & # 8220Report & # 8230 on Historical and Economic Background of Houma Indians & # 8221 p. 14-16)

O emblema de guerra dos Houmas era o lagostim, representando tanto a honra quanto ele não desistiria de nada, mesmo até a morte, e a pobreza mais abjeta se você comesse.


Winnie Harlow nasceu como Chantelle Brown-Young em 27 de julho de 1994, na área metropolitana de Toronto, filha de Lisa Brown e Windsor Young. [4] Ela é de ascendência jamaicana [4] e tem duas irmãs. [5] Ela foi diagnosticada com vitiligo, doença crônica da pele, caracterizada pela despigmentação de partes da pele, aos quatro anos de idade. Harlow foi vítima de bullying por outras crianças e teria sido chamada de "vaca, zebra e todos os tipos de calúnias depreciativas" durante sua infância por alunos negros e brancos. [4] O assédio verbal a levou a mudar de escola várias vezes e abandonar o colégio, após o que ela pensou em suicídio. [4] [5]

Edição de modelagem

Harlow foi descoberto por Próxima Top Model da América Apresentou Tyra Banks no Instagram e posteriormente se tornou uma das 14 finalistas do 21º ciclo em 2014. Ela foi a única canadense escalada para a ANTM. [6] Ela foi eliminada na segunda semana das finais, [7] e participou de uma competição separada chamada "série de retorno", onde ela continuou a participar das sessões de fotos do ciclo junto com os outros competidores eliminados em um esforço para voltar para a competição. Depois de completar a série de retorno, ela foi revelada como tendo recebido a maior pontuação média de votos do público e retornou. [8] Ela foi eliminada novamente no episódio 13, ficando em sexto lugar geral. [8]

Seguindo sua eliminação de Próxima Top Model da América, Harlow foi modelo para a marca de roupas espanhola Desigual e se tornou seu representante oficial da marca. [9] [10] Em setembro de 2014, ela caminhou e fechou para a marca de roupas Ashish para sua coleção primavera / verão 2015 na London Fashion Week. [11] [12] Ela foi modelo para revistas de moda, como Eu iria e Atordoado, [13] e para o site de moda Showstudio.com. Em 2015, Harlow foi modelo para a marca de roupas italiana Diesel para sua campanha primavera / verão 2015, [14] que foi fotografada pelo fotógrafo de moda britânico Nick Knight. [9] Ela modelou para as edições espanhola [15] e italiana [16] da Glamour revista e foi destaque na edição de agosto / setembro de 2015 da Complexo revista. [17] Ela também foi destaque na edição de agosto de 2015 da Cosmopolita. [18] Ela foi apresentada em Vogue Italia site da Web em uma entrevista e sessão de fotos que a acompanha. [19] Em agosto de 2015, Harlow filmou a capa e um editorial que o acompanhava na edição de setembro da Ébano revista, onde ela apareceu ao lado de ex- Próxima Top Model da América concorrente Fatima Siad. [20] Em 2016, Harlow foi apresentado em um comercial para Sprite, [21] e foi apresentado em uma campanha para a Swarovski. [22] No mesmo ano, ela foi escolhida como uma das 100 mulheres da BBC [23] Em 2018, ela desfilou no Victoria's Secret Fashion Show. [24]

Vitiligo falar em público Editar

Em julho de 2011, Harlow postou um vídeo intitulado "Vitiligo: uma condição de pele, não uma mudança de vida" no YouTube. Ela falou sobre o quadro e respondeu a perguntas sobre sua convivência com o vitiligo. [9] Em novembro de 2014, Harlow falou em uma apresentação TEDx, relembrando sua experiência com ele. [5] Foi agraciada com o prémio 'Role Model' no evento Português GQ Men of The Year 2015. [27]


O 1º Congresso Internacional de História da Ciência na Educação

O 1º Congresso Internacional de História da Ciência na Educação é uma organização conjunta da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), Universidade do Porto (UP), Universidade de Coimbra (UC) e Universidade de S. Paulo (USP), e terá lugar no próximo mês de Maio 30, 31 e 1 de junho de 2019, Aula Magna, Edifício Geociências

o 1ICHSE surge na sequência do 1º Encontro de História da Ciência no Ensino e do 2º Encontro de História da Ciência no Ensino realizados na UTAD e UC, em 2015 e 2017, respetivamente, e decorrerá de dois em dois anos em alternância entre as universidades envolvidas.

o 1ICHSE visa reunir pesquisadores, professores e alunos, interessados ​​na história e no ensino de Biologia, Geologia, Química, Física e Matemática, além de Ciências da Educação, Engenharia, Medicina, Farmácia, Bioquímica, Antropologia, Astronomia, Psicologia, Economia, Sociologia , Ecologia, Biologia Molecular e Nanociências, entre outras, em um debate multicêntrico e multidisciplinar. Além de trabalhos voltados ao ensino, educação, didática e divulgação das ciências, 1ICHSE procura reunir reflexões e estudos de carácter mais geral, disciplinar ou interdisciplinar, em história da cultura, tecnologia e indústria, bem como epistemológicos, historiográficos, biográficos ou prosopográficos. Outros tópicos relevantes para a história da ciência e do ensino, como os estudos de gênero, o ensino de ciências em uma língua estrangeira e, em geral, os vários aspectos das interações entre ciência, tecnologia e humanidades são muito importantes, bem-vindos ao espaço de diálogo naquela 1ICHSE procura criar.

& # 8211 Discuta a importância da História da Ciência para o sucesso da aprendizagem das ciências
& # 8211 Discutir estratégias para a implementação da História da Ciência no Ensino.

PÚBLICO-ALVO

& # 8211 Licenciatura, mestrado & # 8217s e alunos de doutorado

& # 8211 Professores de 1º, 2º, 3º ciclos e ensino médio

RESPONSÁVEL PELO EVENTO

Isilda Rodrigues (UTAD & # 8211 Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal

COMISSÃO ORGANIZADORA

Isilda Rodrigues (UTAD & # 8211 Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal

Jorge azevedo (UTAD & # 8211 Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal

Clara Vasconcelos (FCUP & # 8211 Universidade do Porto) Portugal)

Sergio Rodrigues (UC & # 8211 Universidade de Coimbra) Portugal

Ana sampaio (UTAD & # 8211 Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal

Maria Elice de Brzezinski Prestes (USP & # 8211 Universidade de S. Paulo) Brasil

COMISSÃO CIENTÍFICA

Alexandra Nobre (UM - Universidade do Minho) Portugal
Amadeu Borges - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Ana afonso - (UM - Universidade do Minho) Portugal
Ana couló (UBA - Universidade de Buenos Aires) Argentina
Ana luisa santos (UC - Universidade de Coimbra) Portugal
Ana Paula Bispo da Silva (UEPB- Universidade Estadual da Paraíba) Brasil
Ana sampaio (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
António Andrade - (UA - Universidade de Aveiro) Portugal
Bernardino Lopes - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Carla Morais - (FCUP - Universidade do Porto) Portugal
Carlos Fiolhais - (UC - Universidade de Coimbra) Portugal
Chrislene Carvalho dos Santos Pereira Cavalcante (UNINTA - Centro Universitário) Brasil
Cibelle Celestino Silva (USP - Universidade de S. Paulo) Brasil
Clara Vasconcelos (FCUP - Universidade do Porto) Portugal
Cristina Antunes - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Deividi Marcio Marques - (UFU - Universidade Federal de Uberlândia) Brasil
Elena Ausejo (FC - Universidade de Zaragoza) Espanha
Elza Amaral - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Fátima Nunes (EU - Universidade de Évora) Portugal
Fátima Paixão (IPCB - Instituto Politécnico de Castelo Branco) Portugal
Ignacio Suary Matallana (UMH - Universidade de Miguel Hernández, Alicante) Espanha
Isabel malaquias (UA - Universidade de Aveiro) Portugal
Isabel Vicente Maroto (UV - Universidade de Valladolid) Espanha
Isilda Rodrigues (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
João paulo cabral (FCUP - Universidade do Porto) Portugal
Jorge azevedo (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Jorge Varanda (UC - Universidade de Coimbra) Portugal
Leoncio López-Ocón Cabrera (Instituto de História, CSIC-Madrid) Espanha
Lilian Al-Chueyr Pereira Martins (USP - Universidade de S. Paulo) Brasil
Luciana Zaterka (UFABC - Universidade Federal do ABC) Brasil
Luis calafate (FCUP - Universidade do Porto) Portugal
Luís Herculano Carvalho - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Maria da Conceição Azevedo - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Maria Elice de Brzezinski Prestes (USP - Universidade de S. Paulo) Brasil
Maria Helena Roxo Beltran - (PUCSP - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) Brasil
Marisa Pascarelli Agrello - (UNINTA - Centro Universitário) Brasil
Miguel Ángel Puig - Samper (Instituto de História, CSIC-Madrid) Espanha
Paulo Alves Porto (USP - Universidade de S. Paulo) Brasil
Paulo Favas - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Raffaele Pisano (UL- Universidade de Lille) França
Ricardo Campos Marín (Instituto de História, CSIC-Madrid) Espanha
Ricardo Lopes Coelho (FCUL CIUCT - Universidade de Lisboa) Portugal
Rosa ferreira (FCUP - Universidade do Porto) Portugal
Rosário Anjos - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Sandra Fonseca - (UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) Portugal
Sergio Rodrigues (UC - Universidade de Coimbra) Portugal
Teresa Vilaça (UM - Universidade do Minho) Portugal
Thais Cyrino de Mello Forato (UNIFESP - Universidade Federal de S. Paulo) Brasil
Zélia Anastácio (UM - Universidade do Minho) Portugal

DATAS DE EVENTO

30 e 31 de maio e 1º de junho de 2019

COMUNICAÇÕES

NOTA: Cada comunicação levará aproximadamente 10 a 12 minutos.

50€ & # 8211 Licenciatura, mestrado & # 8217s e alunos de doutorado
75€& # 8211 Professores de 1º, 2º, 3º ciclos e Ensino médio / universitário Professores
100€& # 8211 Público em geral / professores universitários

Nota: A taxa de inscrição teve um aumento de € 25 após 1 de maio de 2019

ENTIDADES ENVOLVIDAS

Universidade de Coimbra, Portugal

Universidade do Porto, Portugal

Universidade de S. Paulo, Brasil

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal

Centro de Investigação e Intervenção Educacional (CIIE-UP), Portugal

ENTIDADES PARCEIRAS / SUPORTE

IDTC - Comissão Divisional de Ensino Internacional
UC & # 8211 Universidade de Coimbra
UP & # 8211 Universidade do Porto
UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
UNINTA - Centro Universitário

LOCALIZAÇÃO, ACESSO E ALOJAMENTO

Na UTAD, Aula Magna, Edifício Geociências

Desconto de 10% para participantes na reserva de estadia no NaturWaterPark e no APTACAR

VÍDEO DA CIDADE DE VILA REAL

VÍDEO DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO

DATAS IMPORTANTES

NOTA: As inscrições para o 1º Congresso Internacional de História da Ciência na Educação foram prorrogadas até 31 de março

Resultados da avaliação até 15 de abril de 2019

APRESENTAÇÃO DE RESUMOS

NOTA: “Os participantes que desejam escrever apenas em inglês devem preencher todos os espaços com o texto em inglês”.

REGRAS PARA TEXTOS FINAIS

Os arquivos para envio devem estar no formato Microsoft Word (* .doc ou * .docx)

O texto deve estar no seguinte formato: fonte Arial 12 pontos espaçamento 1,5 usar itálico em vez de sublinhado (exceto endereços URL) figuras e tabelas inseridas no texto e não no final. Deve ter no máximo 15 páginas em português ou inglês e a formatação das margens será feita pelos editores da revista.

O trabalho submetido deve ter um título (não pode exceder 3 linhas), autores e nomes de # 8217 (sem abreviações), universidade de origem, cidade e endereço de e-mail. Abstract e Abstract em português e inglês, respectivamente e até três palavras-chave.

O texto deve seguir os requisitos bibliográficos descritos nas NORMAS (CHICAGO), cujo guia prático está disponível em https://heemaweb.files.wordpress.com/2016/11/normas_de_publicacao_chicago.pdf

Todos os endereços de páginas da Internet (URLs) incluídos no texto (por exemplo, http://www.ibict.br) devem estar ativos e prontos para acessá-los

Qualquer dúvida entre em contato com o Prof. Deividi Marques & # 8211 [email protected]

Observação: Enviando os textos finais até 30 de Junho, envie para [email protected] [email protected]

PUBLICAÇÕES

INSCRIÇÕES

& lt & ltRegistro online& gt & gt

1ª nota: As inscrições devem ser feitas por 15 de maio.

2ª Nota: Os participantes brasileiros que pagarem aqui, devem depositar o valor da inscrição no banco mais próximo no seguinte IBAN PT50 0018 000346205068020 22

Para mais informações contacte tel.259350258, ou através do correio [email protected]

REGRAS DE REGISTRO

As inscrições são formalizadas através do preenchimento do formulário de inscrição (online no link acima) e do envio dos seguintes documentos:

· Comprovante de pagamento original da taxa
por uma das seguintes maneiras:

· Presencial, nas instalações do Gabinete de Formação
· Por e-mail [email protected]
· Por correio & # 8211 Gabinete de Formação da UTAD, 500-801 Vila Real.

Somente serão consideradas as inscrições com os dados devidamente preenchidos e mediante entrega dos documentos acima mencionados.

· Cheque para encomenda na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
· Transferência Bancária & # 8211 IBAN PT50 0018 000346205068020 22


Professor da escola Beethoven-Ohrenberger homenageado como um dos educadores do ano de Boston & # x27s

Isilda Colonette, professora da segunda série nas Escolas e foi homenageada pelo Prefeito de Boston Thomas Menino e pela Superintendente das Escolas Públicas de Boston, Carol Johnson, como uma das 13 professoras de escolas públicas na cerimônia de Educadores do Ano deste ano.

"Freqüentemente, os professores são os heróis anônimos de nossa comunidade, mas esta noite faremos uma pausa para homenagear os melhores entre nós", disse Johnson em um comunicado preparado. "Sabemos que esses professores e enfermeiras trabalham muitas horas com pouco ou nenhum aviso e, no entanto, voltam e fazem tudo de novo, vez após vez. Por isso e por muito mais, dizemos obrigado."

Os outros professores homenageados incluem: Ruth Allukian, Enfermeira da Escola TechBoston Academy (Dorchester) Christopher Burdman, Professor de Matemática e Ciências da 6ª série da Escola Mildred Avenue K-8 (Mattapan) Fernadina Chan, Reitora Artística / Professora de Dança da Boston Arts Academy (Fenway ) Jennifer Doyle, professora de matemática e ciências da 7ª série da escola Mary Lyon K-8 (Brighton) Alison Galanter, professora de História / ELL / SPED da 9ª à 12ª série na Edward M. Kennedy Academy for Health Careers (Mission Hill) Caitlin Hollister, Professora da 3ª série na escola Richard J. Murphy K-8 (Dorchester) Sheila Johnson, professora de inclusão da 2ª série na Oliver Wendell Holmes Elementary School (Dorchester) Sabine Pierre-Jules, professora da 2ª série na Mather Elementary School (Dorchester) Ingrid Roche, espanhol Professora na Boston Latin Academy (Roxbury) Yolande Thomas-Easterling, professora da 1ª série na Donald McKay K-8 School (East Boston) Debra Vinci, enfermeira na Lee Academy e Joseph Lee Elementary School (Dorechester) Kati Delahanty, professora de inglês er em Charlestown High School.

O programa é possível devido aos patrocínios da Blue Cross e Blue Shield de Massachusetts, IBM, State Street Bank, Verizon e do patrocinador principal, a Gillette Company.


História escolar

A Hurst and Ruscombe National School foi inaugurada em 31 de agosto de 1818 e podia acomodar 80 meninos e 80 meninas. Em 1843, mudou do local original em Tape Lane para o local atual em School Road, que foi doado pelo Sr. Robert Palmer.

O prédio da escola foi originalmente planejado para ser usado com um lado para as meninas, outro para os meninos e os aposentos do Mestre no centro. O custo de construção e equipamento foi de & pound783 13s 10d (cerca de & pound783.69)!

A escola foi formalmente dividida em meninos e meninas em 1870 e como a escola era uma escola diurna e dominical, a frequência aos cultos matinais de domingo na Igreja de São Nicolau era parte integrante da semana.

Em 1881, uma escola separada foi aberta para os meninos a cerca de 200 metros e mais perto da Igreja, que agora é uma residência particular. Os diários de bordo, caso a evasão fosse frequentemente um problema com os meninos fora de casa & lsquowatching um fósforo arado & rsquo ou & lsquofollowing a caça & rsquo!

Em 1906, as escolas tornaram-se conhecidas como St Nicholas Hurst CE Boys School e Girls School and Infant School. As duas escolas eram administradas como escolas individuais, apenas para se unirem novamente como Escola Primária St Nicholas Hurst CE em 1949.

1893 - Miss Critchley e sua classe

Os livros de registro da escola mostram muitos incidentes registrados da época. No outono de 1917, todas as escolas receberam & lsquoholidays & rsquo para colher amoras & lsquofor fazendo geléia para o Exército e a Marinha & rsquo. As escolas de Hurst arrecadaram 50kg.

Em 1924, o ano da Grande Exposição em Wembley, & rsquo61 crianças e professores das Escolas Boys & rsquo e Girls & rsquo foram para Wembley por charabanc & rsquo a um custo de 5/6 d (27 centavos) por criança. Eles levaram consigo & lsquogifts de pães e bolos do padeiro & rsquo da aldeia.

Em 1939, a abertura das escolas foi adiada após as férias de verão devido à declaração de guerra em 3 de setembro de 1939 e à chegada à aldeia dos desabrigados de Camberwell. A partir de 12 de setembro, as crianças de Hurst frequentaram a escola das 8h50 às 12h30, enquanto as crianças de Camberwell e seus professores ocuparam o prédio das 13h00 às 16h30. Este arranjo provavelmente foi bem recebido pelas crianças de ambas as escolas!

A história da St Nicholas School, recolhida em diários de bordo e outras fontes, reflete muitas das mudanças que afetaram o crescimento da educação, desde as primeiras tentativas de ensinar crianças a ler e escrever, até a Lei da Educação de 1949, quando o ensino médio foi disponibilizado a todas as crianças, até quando a escola se tornou uma escola primária e além.

Os comentários dos diretores nos livros de registro da escola revelam as frustrações de seu tempo, os pontos altos e as tragédias, e refletem os eventos do mundo que os atingiram.

2011 - Antes do início dos trabalhos de construção

Em 2011, o Wokingham Borough Council gastou aproximadamente £ 2 milhões atualizando nossa escola. O trabalho incluiu reunir todas as cinco salas de aula e construir um novo salão escolar no qual todas as crianças agora podem se encaixar!

Como a escola já o faz há mais de 200 anos, ela continua a olhar para os próximos anos, proporcionando às crianças a ela confiadas a melhor preparação para os dias de escola secundária e além.

2015 - Conclusão das obras de construção

Isilda Sch - História

  • Projeto Ci & ecircncia Viva Club Networks - Laboratório 1 & ordm CEB - Valsassina College (Lisboa) desde 2018
  • Pesquisador do WISE - Widening Interdisciplinary Sustainability Education, Projeto Erasmus + (2015-1-PL01-KA203-016621) (2015-2017)

Hist & oacuteria da Ci & ecircncia na Universidade de Coimbra

PUBLICAÇÕES SELECIONADAS

Rodrigues, Isilda, & amp Fiolhais, Carlos (2018). A censura inquisitorial de Amatus Lusitanus Centuriae. Asclepio, Revista de Hist & oacuteria de la Medicina y de la Ci & ecircncia, 70(2), 229-243. doi: 10.3989 / asclepio.2018.13

Vasconcelos, Clara, Calheiros, Cristina, Calafate, Lu & iacutes, Rodrigues, Isilda, & amp Faria, Joana (2018). Remodelação de uma antiga quinta em Portugal. Em Katarzyna Iwi? Ska, Michael Jones e Magdalena Kraszewska (Eds.), Ampliando a educação para a sustentabilidade interdisciplinar (pp. 131-137, e-ISBN 978-83-61067-79-5, imprimir ISBN 978-83-61067-78-8). Varsóvia: Collegium Civitas. doi: 10.6084 / m9.figshare.7034753

Vasconcelos, Clara, Faria, Joana, Rodrigues, Isilda, Calafate, Lu & iacutes, & amp Calheiros, Cristina, (2018). Minas de ouro Castromil e dilemas da geoética rsquo. Em Katarzyna Iwi? Ska, Michael Jones e Magdalena Kraszewska (Eds.), Ampliando a educação para a sustentabilidade interdisciplinar (pp. 153-162, e-ISBN 978-83-61067-79-5, imprimir ISBN 978-83-61067-78-8). Varsóvia: Collegium Civitas. doi: 10.6084 / m9.figshare.7034753

Rodrigues, Isilda, Carneiro-Carvalho, Andreia (2017). História da medicina no ensino de ciências: recursos didáticos sobre os médicos portugueses Amato Lusitano e Garcia de Orta. História da Medicina - O Jornal Russo para a História da Medicina e Ciências Afins, 4(3), 253-260. doi: 10.17720 / 2409-5834.v4.3.2017.06f WoS Scopus

Rodrigues, Isilda, & amp Oliveira, Clara (2017). Educação em saúde: um estudo sobre doenças crônicas. International Journal of Humanities, Ciências Sociais e Educação, 4(3), 1-6. doi: 10.20431 / 2349-0381.0403001

Rodrigues, Isilda, Torres, Joana, & amp Favas, Paulo (2016) Geomedicina e história da ciência: Uma contribuição para a cultura científica. Em Clara Vasconcelos (Ed.), Ensino de geociências: interno e externo (pp. 207-223, ISBN 978-331943319-6 978-331943318-9). Zurique: Springer International Publishing. (capítulo doi: 10.1007 / 978-3-319-43319-6 _12) Scopus

Rodrigues, Isilda, & amp Fiolhais, Carlos (2015). Amato Lusitano na cultura cient & iacutefica do seu tempo: Cruzamentos com Ves & aacutelio e Orta [Amato Lusitano na cultura científica de seu tempo: cruzamentos com Vesalius e Orta]. Revista Brasileira de Hist & oacuteria da Ci & ecircncia, 8(1), 79-87.

Rodrigues, Isilda (2015). Amato Lusitano: Uma refer & ecircncia da cultura m & eacutedica portuguesa. Em Francisco Contente Domingues, Jos & eacute da Silva Horta e Paulo David Vicente (Eds.), D & rsquoaqu & eacutem, d & rsquoal & eacutem e d & rsquoultramar: Livro de homenagem a Ant & oacutenio Dias Farinha, I (pp. 719-727, ISBN 978-989-97911-5-2). Lisboa: Centro de Hist & oacuteria da Universidade de Lisboa.

Rodrigues, Isilda, Torres, Joana, & amp Vasconcelos, Carla (2015). Formação de professores e história da ciência: um estudo quase experimental. Revista Internacional de História e Estudos Culturais, 1(2), 1-5.

PUBLICAÇÕES

Artigos em revistas de revisão por pares

Carvalho, Andreia e Rodrigues, Isilda (2019). Infertilidade e insemina & ccedil & atildeo artificial no s & eacuteculo XVI. Hist & oacuteria da Ci & ecircncia e Ensino: Construindo Interfaces (Brasil), 20, 512-522. doi: 10.23925 / 2178-2911.2019v20espp512-522

Ro & ccediladas, S & oacutenia, & amp Rodrigues, Isilda (2019). A educa & ccedil & atildeo sexual na escola: Um estudo com professores e alunos do 9 & ordm ano de escolaridade [A educação sexual na escola: um estudo com professores e alunos do 9º ano]. Revista Internacional de Psicologia Educacional e do Desenvolvimento, INFAD Revista de Psicolog & iacutea, 5(1) 13-22, http://dx.doi.org/10.17060/ijodaep.2019.n1.v5.1547

Rodrigues, Isilda, & amp Fiolhais, Carlos (2018). A censura inquisitorial de Amatus Lusitanus Centuriae. Asclepio, Revista de Hist & oacuteria de la Medicina y de la Ci & ecircncia, 70(2), 229-243. doi: 10.3989 / asclepio.2018.13

Rodrigues, Isilda, Carneiro-Carvalho, Andreia (2017). História da medicina no ensino de ciências: recursos didáticos sobre os médicos portugueses Amato Lusitano e Garcia de Orta. História da Medicina - O Jornal Russo para a História da Medicina e Ciências Afins, 4(3), 253-260. doi: 10.17720 / 2409-5834.v4.3.2017.06f WoS Scopus

Carneiro-Carvalho, Andreia, & amp Rodrigues, Isilda (2017). A evolução do conhecimento científico sobre o castanheiro: Ilustrações em obras dos séculos XIX e XX. Revista Internacional de História e Estudos Culturais, 3(1), 1-9. doi: 10.20431 / 2454-7654.0301005

Rodrigues, Isilda, & amp Oliveira, Clara (2017). Educação em saúde: um estudo sobre doenças crônicas. International Journal of Humanities, Ciências Sociais e Educação, 4(3), 1-6. doi: 10.20431 / 2349-0381.0403001

Rodrigues, Isilda, & amp Fiolhais, Carlos (2015). Amato Lusitano na cultura cient & iacutefica do seu tempo: Cruzamentos com Ves & aacutelio e Orta [Amato Lusitano na cultura científica de seu tempo: cruzamentos com Vesalius e Orta]. Revista Brasileira de Hist & oacuteria da Ci & ecircncia, 8(1), 79-87.

Rodrigues, Isilda, Torres, Joana, & amp Vasconcelos, Carla (2015). Formação de professores e história da ciência: um estudo quase experimental. Revista Internacional de História e Estudos Culturais, 1(2), 1-5.

Gomes, M. J., Monteiro, S., & amp Rodrigues, Isilda (2013). Contribuição da história da ciência para compreender os problemas da gravidez e do parto. Atenci & oacuten Primaria: Revista Oficial de la Sociedade Espa & ntildeola de Medicina de Familia y Comunitaria, 45, 16. ISI Scopus

Ribeiro, A., Rodrigues, Isilda, & amp Rodrigues, M. (2013). Diabetes na escola. Atenci & oacuten Primaria: Revista Oficial de la Sociedade Espa & ntildeola de Medicina de Familia y Comunitaria, 45, 139. ISI Scopus

Rodrigues, Isilda (2013). Sexologia no século XVI: o contributo de Amato Lusitano. Atenci & oacuten Primaria: Revista Oficial de la Sociedade Espa & ntildeola de Medicina de Familia y Comunitaria, 45, 186. ISI Scopus

Pinto, R., & amp Rodrigues, Isilda (2013). A evolução da importância da atividade física de pais para filhos. Atenci e oacuten Primaria (Revista oficial de la Sociedade Espa & ntildeola de Medicina de Familia y Comunitaria), 45, 155.

Fiolhais, C., & amp Rodrigues, Isilda (2012). Amato Lusitano na cultura do seu tempo, em Portugal e na Europa. Revista Cadernos de Cultura de Medicina na Beira Interior, XXVII.

Rodrigues, Isilda (2012). Alguns fatores que contribuem & iacuteram para o desenvolvimento da medicina de Amato Lusitano. Revista Cadernos de Cultura de Medicina na Beira Interior, XXVI, 98-104.

Rodrigues, Isilda (2009). A terap & ecircutica da s & iacutefilis e da gonorreia no s & eacuteculo XVI: O contributo de Amato Lusitano. Revista de Hist & oacuteria de la Medicina y Epistemologia Medica, 1(2)

Rodrigues, Isilda (2009). Instrumentos e t & eacutecnicas inovadoras nas Cent & uacuterias de Amato Lusitano. Llull: Revista da Sociedade Espa & ntildeola de Historia de las Ciencias y de las T & eacutecnicas.

Rodrigues, Isilda (2009). Considera & ccedil & otildees sobre a gravidez e parto na medicina do s & eacuteculo XVI: O contributo de Amato Lusitano. Scientiarum Hist & oacuteria II: Encontro Luso-Brasileiro de Hist & oacuteria da Ci & ecircncia, 87-92.

Rodrigues, Isilda (2009). Paralelismos e diverg & ecircncias between as Cent & uacuterias and o Trait & eacute des Monstres et des Prodiges. Revista Cadernos de Cultura de Medicina na Beira Interior, XXIII, 30-36.

Rodrigues, Isilda (2009). O contributo de Amato Lusitano para a hist & oacuteria da sexologia. Revista Cadernos de Cultura de Medicina na Beira Interior, XXIII, 44-53.

Rodrigues, Isilda (2008). Rudimentos de sexologia no s & eacuteculo XVI: O contributo de Amato Lusitano. Cadernos de Estudos Sefarditas: Ciclo de Confer & ecircncias de 2007, 8, 85-102. Lisboa.

Rodrigues, Isilda (2007). A hist & oacuteria das ci & ecircncias e o ensino das ci & ecircncias. Bolt & iacuten das Ci & ecircncias, 65, 41-46.

Rodrigues, Isilda (2007). Amato Lusitano e as quest & otildees sexuais: algumas contribui & ccedil & otildees para uma nova perspetiva de an & aacutelise das cent & uacuterias de curas medicinais. Revista Portuguesa de Ci & ecircncia das Religi & otildees, 11, 317-333.

Rodrigues, Isilda (2006). A educa & ccedil & atildeo ambiental no 1 & ordm ciclo: Uma abordagem multidisciplinar. Bolet & iacuten das Ci & ecircncias, 61.

Rodrigues, Isilda, & amp Fontes, A. (2002). Identifica & ccedil & atildeo do papel da escola na educa & ccedil & atildeo sexual dos jovens. Revista Brasileira de Educa & ccedil & atildeo, 7(2), 177-188.

Rodrigues, Isilda, & amp Fontes, Alice (2002). Identifica & ccedil & atildeo do papel da escola na educa & ccedil & atildeo sexual dos jovens: Um estudo com jovens do ensino secundário & aacutério. Revista Investiga & ccedil & otildees em Ensino de Ci & ecircncias, 7, 177-187.

Rodrigues, Isilda, & amp Fontes, A. (2001). A educa & ccedil & atildeo sexual na escola: Um caso de insucesso educativo. Ense & ntildeanza de las Ci & ecircncias. N & uacutemero Extra, 345-346.

Rodrigues, Isilda, & amp Fontes, A. (2001). Os comportamentos sociais dos jovens relacionados com a sexualidade. Revista de Educa & ccedil & atildeo Educare / Educere, 9/10, 17-29.

Rodrigues, Isilda (Ed.). (2017). 10 anos dos cursos de atualiza & ccedil & atildeo de professores de 1 & ordm ciclo do ensino b & aacutesico (ISBN 978-989-704-235-2, e-book). Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda, & amp Azevedo, Jorge (Eds.). (2017). Livro comemorativo dos 10 anos dos cursos de atualização & ccedil & atildeo de professores do 1 & ordm ciclo do ensino b & aacutesico (ISBN 978-989-704-233-1). Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda, Oliveira, Cristina, & amp Marques, Cristina (2017). Educa & ccedil & atildeo em Ci & ecircncia & ndash 10 anos de atividades pr & aacuteticas nos cursos de atualiza & ccedil & atildeo de professores de 1 & ordm ciclo do ensino b & aacutesico (ISBN 978-989-704-235-5). Vila Real: UTAD.

Rodrigues, S & eacutergio, Rodrigues, Isilda, Azevedo, J. et al. (Eds). (2017). 2 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino. Livro de resumos (ISBN e-Book / PDF 978-989-99391-6-5). Coimbra: Centro de Investiga & ccedil & atildeo em Antropologia e Sa & uacutede.

Oliveira, C., Marques, C., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Atividades pr & aacutéticas de ci & ecircências para professores e educadores (ISBN 978-989-8715-18-0). Moreira da Maia: Edi & ccedil & otildees GM.

Rodrigues, Isilda, & amp Azevedo, Jorge (2015). 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (ISBN 978-989-704-206-5). UTAD: Vila Real. [CD-ROM]

Rodrigues, Isilda, & amp Oliveira, C. (2015). Atividades pr & aacuteticas de ci & ecircncias para a educa & ccedil & atildeo pr & eacute-escolar e ensino b & aacutesico (ISBN 978-989-8715-17-3). Moreira da Maia: Edi & ccedil & otildees GM.

Rodrigues, Isilda, Oliveira, C., & amp Marques, M. C. (2014). Atividades pr & aacutéticas para crian & ccedilas. Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda, & amp Oliveira, C. (2013). Atividades pr & aacutéticas para crian & ccedilas. Vila Real: UTAD.

Silva, F., & amp Rodrigues, Isilda (2012). A hist & oacuteria das ci & ecircncia no ensino das ci & ecircncias naturais (ISBN: 978-989-704-100-6). Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda, et al. (2008). Guia de atividades experimentais para professores de 1 & ordm CEB (ISBN: 978-972-669-866-1). Vila Real: UTAD.

Capítulos de livros

Vasconcelos, Clara, Calheiros, Cristina, Calafate, Lu & iacutes, Rodrigues, Isilda, & amp Faria, Joana (2018). Remodelação de uma antiga quinta em Portugal. Em Katarzyna Iwi? Ska, Michael Jones e Magdalena Kraszewska (Eds.), Ampliando a educação para a sustentabilidade interdisciplinar (pp. 131-137, e-ISBN 978-83-61067-79-5, imprimir ISBN 978-83-61067-78-8). Varsóvia: Collegium Civitas. doi: 10.6084 / m9.figshare.7034753

Vasconcelos, Clara, Faria, Joana, Rodrigues, Isilda, Calafate, Lu & iacutes, & amp Calheiros, Cristina, (2018). Minas de ouro Castromil e dilemas da geoética rsquo. Em Katarzyna Iwi? Ska, Michael Jones e Magdalena Kraszewska (Eds.), Ampliando a educação para a sustentabilidade interdisciplinar (pp. 153-162, e-ISBN 978-83-61067-79-5, imprimir ISBN 978-83-61067-78-8). Varsóvia: Collegium Civitas. doi: 10.6084 / m9.figshare.7034753

Rodrigues, Isilda (2017). A hist & oacuteria da ci & ecircncia e a mudan & ccedila conceptual: Uma proposta sobre a fotoss & iacutentese para alunos do ensino b & aacutesico. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), Livro comemorativo dos 10 anos dos cursos de atualização & ccedil & atildeo de professores do 1 & ordm ciclo do ensino b & aacutesico (pp. 43-54, ISBN 978-989-704-233-1). Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda (2017). O contributo de Amato Lusitano para a hist & oacuteria da depress & atildeo. Em Ana Leonor Pereira & amp Jo & atildeo Rui Pita (Eds.), Hist & oacuteria interdisciplinar da loucura, psiquiatria e sa & uacutede mental (pp. 7-12, ISBN 978-989-99637-3-3). Coimbra: SHIS / GHSCT-CEIS20, Universidade de Coimbra

Alves, C & amp Rodrigues, Isilda (2017). A import & acircncia do trabalho pr & aacutetico na aprendizagem dos conte & uacutedos relativos & agrave & aacutegua: Um estudo com alunos de 5 & ordm ano. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), Livro comemorativo dos 10 anos dos cursos de atualização & ccedil & atildeo de professores do 1 & ordm ciclo do ensino b & aacutesico (pp. 55-64, ISBN 978-989-704-233-1). Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda, Torres, Joana, & amp Favas, Paulo (2016) Geomedicina e história da ciência: Uma contribuição para a cultura científica. Em Clara Vasconcelos (Ed.), Ensino de geociências: interno e externo (pp. 207-223, ISBN 978-331943319-6 978-331943318-9). Zurique: Springer International Publishing. (capítulo doi: 10.1007 / 978-3-319-43319-6 _12) Scopus

Rodrigues, Isilda (2015). A hist & oacuteria da ci & ecircncia e a cultural cient & iacutefica: Um estudo com alunos universit & aacuterios. Em Pedro Membiela, Natalia Casado e M & ordf Isabel Cebreiros (Eds.), Ense & ntildeanza de las ci & ecircncias: Desafios e perspectivas (pp. 145-149, ISBN 978-84-15524-24-3). Universidade de Vigo: Educaci & oacuten Editora.

Rodrigues, Isilda (2015). Amato Lusitano: Uma refer & ecircncia da cultura m & eacutedica portuguesa. Em Francisco Contente Domingues, Jos & eacute da Silva Horta e Paulo David Vicente (Eds.), D & rsquoaqu & eacutem, d & rsquoal & eacutem e d & rsquoultramar: Livro de homenagem a Ant & oacutenio Dias Farinha, I (pp. 719-727, ISBN 978-989-97911-5-2). Lisboa: Centro de Hist & oacuteria da Universidade de Lisboa.

Rodrigues, Isilda (2008). Problem & aacuteticas do foro sexual feminino nas cent & uacuterias de Amato Lusitano. Em C. Miqueo Miqueo, et al. (Coord.), Estudios Iberoamericanos de g & eacutenero en ciencia, tecnologia y salud (pp. 385-390, ISBN: 878-84-7733-971-7). Saragoça: Prensas Universitarias de Zaragoza.

Artigos em anais de conferências

Almeida A., Gomes A., Almeida C., Pita J., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria da ci & ecircncia das doen & ccedilas desportivas. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 287, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Alves, C., Silva, C., Costa, S, Sampaio, S., & amp Rodrigues, Isilda (2015). A hist & oacuteria da ci & ecircncia da fisiologia humana: Um estudo com alunos do ensino superior. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 216, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Bras, M., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Literacia cient & iacutefica nos alunos do ensino superior: Um estudo sobre a alimenta & ccedil & atildeo. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (pp. 236-244, ISBN 978-989-704206-5). Vila Real: UTAD.

Campos, A., Lopes, C., Cunha, P., Leite, S., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria da ci & ecircncia dos aparelhos reprodutores. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 291, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Carvalho, A., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Algumas considerações sobre a evolu & ccedil & atildeo das ilustra & ccedil & otildees do castanheiro em obras do s & eacuteculo XVI ao s & eacuteculo XIX. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (pp. 37-49, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Carvalho, B., Morgado, L., Faria, N., Leite, R. e Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria dos Jogos Ol & iacutempicos. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 294, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Fonseca, J., Pereira, J., Rodrigues, J., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria da gen & eacutetica: Um estudo com alunos do ensino superior. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 294, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Madureira, C., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Um estudo comparativo sobre a educa & ccedil & atildeo sexual em meio escolar. No Atas do congresso de educa & ccedil & atildeo sexual em meio escolar e meio institucional (pp. 99-105, ISBN 978-972-8952-37-2). Braga: Universidade do Minho, Centro de Investiga & ccedil & atildeo em Estudos da Crian & ccedila (CIEC).

Matos, A., Duarte, B., Braga, G., Carreira, T., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria da ci & ecircncia do sistema solar e do universo. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 289, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Melim, I., Oliveira, A., Pratas, C., & amp Rodrigues, Isilda (2015). A hist & oacuteria da ci & ecircncia e as doen & ccedilas cr & oacutenicas: Um pequeno estudo sobre o Alcoolismo. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (pp. 98-108, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Miranda, A., Santos, L., & amp Rodrigues, Isilda (2015). O corpo e algumas doen & ccedilas: Um estudo com os alunos do 2 & ordm ano do ensino b & aacutesico. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 295, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Nunes, A., Garcia, J., Soares, P., Sousa, V., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria da ci & ecircncia da evolu & ccedil & atildeo das esp & eacutecies. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 286, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Pinto, S., Leite, H., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Os f & oacutesseis: Um estudo com alunos do 4 & ordm ano. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 297, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Ribeiro, A., Sousa, S., Santos, T., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Evolu & ccedil & atildeo da c & eacutelula e do microsc & oacutepio. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 266, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Rodrigues, A., Palavras, F., Silva, J., Gomes S., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria da ci & ecircncia da anatomia humana: Um pequeno estudo com estudantes do ensino superior. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (pp. 277-285, ISBN 978-989-704206-5). Vila Real: UTAD.

Sampaio, F., Sousa, E., Ferreira, C., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Qual o contributo da hist & oacuteria das ci & ecircncias na aprendizagem do vulcanismo ?: Um estudo com alunos do 10 & ordm ano. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (pp. 228-235, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Saraiva, D., Ferreira, R., Fernandes, S., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria da ci & ecircncia do aparelho respirat & oacuterio e doen & ccedilas associada: Um estudo com estudantes do ensino superior. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 288, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Silva, A., Barbosa, C., Azevedo, M., & amp Rodrigues, Isilda (2015). Hist & oacuteria da ci & ecircncia da evolu & ccedil & atildeo: Um estudo com alunos do 1 & ordm ano do ensino b & aacutesico. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (p. 245, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Sousa, E., Sampaio, F., Ferreira, C., & amp Rodrigues, Isilda (2015). A utiliza & ccedil & atildeo da hist & oacuteria da ci & ecircncia como ferramenta no ensino do tema & ldquoa terra um planeta para proteger & rdquo: Um estudo com alunos do 10 & ordm ano. Em Isilda Rodrigues e Jorge Azevedo (Eds.), 1 & ordm Encontro de hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino (pp. 217-227, ISBN 978-989-704-206-5). Vila Real: UTAD.

Carvalho, A., Rodrigues, Isilda, Pinto, T., Anjos, R., & amp Gomes-Laranjo, J. (2015). A evolução das ilustrações em castanha em obras do século XVIII ao século XIX. No Livro de resumos, II Simpósio Nacional de Castanha (pp. 24-25).

Sampaio, L., Sousa, E., & amp Rodrigues, Isilda (2015). O contributo da hist & oacuteria da ci & ecircncia para a aprendizagem da membrana celular: Um estudo com alunos do 10 & ordm ano. No Livro de resumos, 9 & ordm Jornadas de biologia da UTAD (p. 20). Vila Real: UTAD.

Carvalho, A., & amp Rodrigues, Isilda (2014). Evolu & ccedil & atildeo das ilustra & ccedil & otildees do castanheiro do s & eacuteculo XVI: Um contributo para a hist & oacuteria da bot & acircnica.Em Maria Jo e Atildeo Carvalho, Armando Loureiro e Carlos Alberto Ferreira (Eds.), Espa & ccedilos de investiga & ccedil & atildeo, reflex & atildeo e a & ccedil & atildeo interdisciplinar: Atas do XII Congresso da Sociedade Portuguesa de Ci & ecircncias da Educa & ccedil & atildeo (pp. 761-762, ISBN 978-989-704-188-4). Santo Tirso: De Facto Editores.

Rodrigues, Isilda, Oliveira, C., & amp Marques, M. (2014). A import & acircncia do ensino experimental na forma & ccedil & atildeo cont & iacutenua dos professores do 1 & ordmCEB. No Livro de Resumos do XV Encontro Nacional de Educa & ccedil & atildeo em Ci & ecircncias (p.53). Faro: Escola Superior de Educa & ccedil & atildeo e Comunica & ccedil & atildeo da Universidade do Algarve.

Rodrigues, Isilda (2014). A hist & oacuteria da ci & ecircncia de some doen & ccedilas cr & oacutenicas: Um estudo com alunos universit & aacuterios. Livro de Resumos do XV Encontro Nacional de Educa & ccedil & atildeo em Ci & ecircncias (p. 232). Faro: Escola Superior de Educa & ccedil & atildeo e Comunica & ccedil & atildeo da Universidade do Algarve.

Carvalho, A., & amp Rodrigues, Isilda (2014). Algumas considerações & ccedil & otildees sobre a aplica & ccedil & atildeo da castanha na terap & ecircutica: O contributo de Amato Lusitano. Livro de Resumos do XV Encontro Nacional de Educa & ccedil & atildeo em Ci & ecircncias (p. 119). Faro: Escola Superior de Educa & ccedil & atildeo e Comunica & ccedil & atildeo da Universidade do Algarve.

Silva, F, & amp Rodrigues, Isilda (2013). A hist & oacuteria da reprodu & ccedil & atildeo nos seres vivos na disciplina de biologia e geologia do ensino secund & aacuterio: Um estudo com alunos do 11 & ordm ano de biologia e geologia. No Atas do semin & aacuterio internacional hist & oacuteria das disciplinas escolares. Lisboa: CEIEF.

Babo, D., Rodrigues, Isilda, Moreira, R., & amp Nogueira, T. (2013). O contributo da hist & oacuteria da evolu & ccedil & atildeo das esp & eacutecies para a hist & oacuteria da Biologia: Um estudo com alunos universit & aacuterios. No Atas do semin & aacuterio internacional hist & oacuteria das disciplinas escolares. Lisboa: CEIEF.

Valente, C., Rodrigues, Isilda, Sampaio, L., Machado, M., Santos, P., & amp Silva, T. (2013). O contributo da hist & oacuteria da geologia para a melhoria da cultura cient & iacutefica: Um estudo com alunos universit & aacuterios. No UMAtas do semin & aacuterio internacional hist & oacuteria das disciplinas escolares. Lisboa: CEIEF.

Sousa, R., Z & eacuterio, D., Rodrigues, Isilda, Novais, J., & amp Ribeiro, M. (2013). Hist & oacuteria dos jogos ol & iacutempicos: Um contributo para a hist & oacuteria da educa & ccedil & atildeo f & iacutesica. No ?UMAtas do semin & aacuterio internacional hist & oacuteria das disciplinas escolares. Lisboa: CEIEF.

Silva, F., Rodrigues, Isilda, & amp Almeida, A. (2012). A contribuição da história da ciência para o ensino de ciências: um estudo sobre a reprodução dos seres vivos. No 5º ICERI: Congresso Internacional de Educação, Pesquisa e Inovação (pp. 3712-3715, ISBN: 978-84-9965-024-1). Madrid.

Almeida, A., Vasconcelos, C., & amp Rodrigues, Isilda (2012). Percepções de animais em crianças da escola primária. No 5º ICERI: Congresso Internacional de Educação, Pesquisa e Inovação (pp. 3674-3678, ISBN: 978-84-616-0763-1). Madrid.

Rodrigues, Isilda (2010). Amato Lusitano e as suas peregrinações pela Europa: o seu contributo para o desenvolvimento da medicina europeia no século XVI. No Atas da 4ª Conferência Internacional da Sociedade Europeia para a História da Ciência (SBN: 978-84-9965-024-1). Barcelona: Intitut d & sharpEstudis Catalans.

Rodrigues, Isilda (2009). A influência do clima na terapêutica do Amato Lusitano & rsquos. No V Encontro da Sociedade Internacional de História da Medicina (p. 103). Chipre.

Rodrigues, Isilda (2008). Instrumentos e t & eacutecnicas inovadoras nas cent & uacuterias de Amato Lusitano. No X Congreso de la Sociedad Espa & ntildeola de Historia de las ciencias y de las T & eacutecnicas: Encuentro Internacional Europeu-Americano (p. 29). Badajoz.

Rodrigues, Isilda (2007). Influ & ecircncias da astrologia e da numerologia na terap & ecircutica de Amato Lusitano. No Atas do Congresso Internacional & ldquoA Unicidade do Conhecimento & rdquo (ISBN: 978-989-95539-4-1). & Eacutevora.

Rodrigues. Isilda (2007). Estudo e discussão & atildeo da censura exercida inquisitorial sobre as cent & uacuterias de Amato Lusitano. No Atas do Congresso Internacional & ldquoA Unicidade do Conhecimento & rdquo (ISBN: 978-989-95539-4-1). & Eacutevora.

Rodrigues. Isilda (2007). Aspetos da sexualidade no s & eacuteculo XVI. No Atas III Congresso Internacional de Sá & uacutede, Cultura e Sociedade (pp. 160-178, ISBN: 978-989-8170-02-6). Bragan & ccedila: Associa & ccedil & atildeo para o Desenvolvimento S & oacutecio-Cultural (AGIR).

Rodrigues, Isilda, Oliveira, C., Almeida, E., & amp Bastos, A. (2007). Passo a passo com ci & ecircncia: Descobrindo o ambiente. No Atas do I Congresso Internacional de Educaci & oacuten Ambiental dos Pa & iacuteses Lus & oacutefonos e Gal & iacutecia (ISBN: 13: 978-84-690-7996-6). Santiago de Compostela.

Rodrigues, Isilda (2006). Experimentando o ambiente. No V Congresso Ibero-Americano de Educa & ccedil & atildeo Ambiental. Brasil.

Rodrigues, Isilda (2006). Educa & ccedil & atildeo ambiental nas escolas do 1 & ordm ciclo: & Aacutegua: Um recurso de & aacutegil e vital. No Atas do 5 Congresso Ib & eacuterico sobre Planificaci & oacuten y Gesti & oacuten de Aguas & ldquoCuencas Compartilhadas: Claves para la Gesti & oacuten Sostenible del Agua y del Territ & oacuterio & rdquo (p. 183, ISBN: 989-20-0456-6). Faro: Gr & aacutefica Comercial.

Rodrigues, Isilda, Dias, L., & amp Ribeiro, A. (2006). & Aacutegua: Um recurso de & aacutegil e vital. No Atas do 5 Congresso Ib & eacuterico sobre Planificaci & oacuten y Gesti & oacuten de Aguas & ldquoCuencas Compartilhadas: Claves para la Gesti & oacuten Sostenible del Agua y del Territ & oacuterio& rdquo (p.391, ISBN: 989-20-0456-6). Faro: Gr & aacutefica Comercial.

Rodrigues, Isilda, Favas, P., & amp Coelho, F. (2002). An & aacutelise de manuais: Uma reflex & atildeo necess & aacuteria na forma & ccedil & atildeo inicial de professores. No Atas do XX Encuentros de Did & aacutectica de las Ciencias Experimentales (pp. 699-707, vol. 2). Laguna: Universidade de Laguna. http: // Webpages.ell.es./apice/pdf/345-67

Cerqueira, I., & amp Rodrigues, Isilda (2012). A asma na escola. No VI Jornadas de Biologia: Passado, Presente e Futuro (p.24). Vila Real: UTAD.

Cerqueira, O., & amp Rodrigues, Isilda (2012). Os transg & eacutenicos, a sa & uacutede e o ambiente: Um estudo no concelho de Vila Real. No VI Jornadas de Biologia: Passado, Presente e Futuro. Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda (2012). O contributo da hist & oacuteria da ci & ecircncia para a melhoria da cultural cient & iacutefica. No 3 & ordm Encontro Nacional de Hist & oacuteria das Ci & ecircncias e da Tecnologia (p. 127). & Eacutevora: Caleidosc & oacutepio.

Silva, F., & amp Rodrigues, Isilda (2012). O contributo da hist & oacuteria da ci & ecircncia para o ensino das ci & ecircncias: Um estudo sobre as rochas sedimentares. No 3 & ordm Encontro Nacional de Hist & oacuteria das Ci & ecircncias e da Tecnologia (pp. 150-151). & Eacutevora: Caleidosc & oacutepio.

Rodrigues, Isilda, et al. (2012). A cultura cient & iacutefica dos alunos universit & aacuterios da UTAD. No Encontro Escola Hoje III. Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda, et al. (2011). A cultura cient & iacutefica dos alunos universit & aacuterios. No Encontro Escola Hoje II. Vila Real: UTAD.

Rodrigues, Isilda & amp Morgado, E. (2008). Educa & ccedil & atildeo ambiental nos manuais escolares. No Atas do I Congresso Internacional Escolar. Braga [CD-Rom].

Rodrigues, Isilda (2007). O contributo de Amato Lusitano para a hist & oacuteria da sexologia. No 1 & ordf Jornadas de Psicologia Cl & iacutenica: Faces da Psicologia: Investiga & ccedil & atildeo e Interven & ccedil & atildeo em Diferentes Contextos. Vila Real: UTAD [CD-Rom].

Rodrigues, Isilda (2001). A educa & ccedil & atildeo ambiental no 1 & ordm ciclo: Um estudo sobre a extin & ccedil & atildeo de esp & eacutecies. No Atas do IX Encontro Nacional de Educa & ccedil & atildeo em Ci & ecircncia.

APRESENTAÇÕES DE TRABALHO EM REUNIÕES CIENTÍFICAS

Rodrigues, Isilda (maio de 2013). A evolução da importância da atividade física de pais para filhos. I Congresso Mundial de Comportamentos de Saúde Infantil e Juvenil. Viseu, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2013). Contribuição da história da ciência para compreender os problemas da gravidez e do parto. I Congresso Mundial de Comportamentos de Saúde Infantil e Juvenil, Viseu, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2013). Diabetes na escola. I Congresso Mundial de Comportamentos de Saúde Infantil e Juvenil, Viseu, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2013). Sexologia no século XVI: a contribuição de Amato Lusitano. I Congresso Mundial de Comportamentos de Saúde Infantil e Juvenil, Viseu, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2013). A hist & oacuteria da reprodu & ccedil & atildeo nos seres vivos na disciplina de biologia e geologia do ensino secund & aacuterio: Um estudo com alunos do 11 & ordm ano de biologia e geologia. Semin & aacuterio Internacional Hist & oacuteria das Disciplinas Escolares. Universidade Lus & oacutefona, Lisboa, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2013). O contributo da hist & oacuteria da evolu & ccedil & atildeo das esp & eacutecies para a hist & oacuteria da biologia: Um estudo com alunos universit & aacuterios. Semin & aacuterio Internacional Hist & oacuteria das Disciplinas Escolares. Universidade Lus & oacutefona, Lisboa, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2013). Hist & oacuteria dos jogos ol & iacutempicos: Um contributo para a hist & oacuteria da educa & ccedil & atildeo f & iacutesica. Semin & aacuterio Internacional Hist & oacuteria das Disciplinas Escolares. Universidade Lus & oacutefona, Lisboa, Portugal.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2012). A contribuição da história da ciência para o ensino de ciências: um estudo sobre a reprodução dos seres vivos. 5ª Conferência Internacional de Educação, Pesquisa e Inovação. Madrid, Espanha.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2012). Percepções de animais em crianças da escola primária. 5ª Conferência Internacional de Educação, Pesquisa e Inovação. Madrid, Espanha.

Rodrigues, Isilda (outubro de 2012). A asma na escola. VI Jornadas de Biologia. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (outubro de 2012). Os transg & eacutenicos, a sa & uacutede e o ambiente: Um estudo no concelho de Vila Real. VI Jornadas de Biologia. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (2012, setembro). O contributo da hist & oacuteria da ci & ecircncia para a melhoria da cultura cient & iacutefica: Um estudo com alunos universit & aacuterios. 3 & ordm Encontro de Hist & oacuteria das Ci & ecircncias e da Tecnologia. Universidade de & Eacutevora e Eacutevora, Portugal.

Rodrigues, Isilda (2012, julho). Estrat & eacutegias para a educa & ccedil & atildeo sexual na escola. V Curso de Atualiza & ccedil & atildeo. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda, & amp Oliveira, Cristina (2011, julho). Educa & ccedil & atildeo cient & iacutefica: A cozinha & eacute um laborat & oacuterio. IV Curso de Atualiza & ccedil & atildeo de professores do II CEB. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2012). A cultural & iacutefica dos alunos universit & aacuterios da UTAD (do 1 & ordm e 3 & ordm anos do 1 & ordm ciclo de estudos de diferentes licenciaturas). Encontro Escola Hoje III. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (fevereiro de 2011). As sete cent & uacuterias de Amato Lusitano. Sociedade de Geografia, Lisboa, Portugal.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2010). Amato Lusitano e as suas peregrinações pela Europa: o seu contributo para o desenvolvimento da medicina europeia no século XVI. 4ª Conferência Internacional da Sociedade Europeia para a História da Ciência. Barcelona, ​​Espanha.

Rodrigues, Isilda, & amp Oliveira, Cristina (2010, julho). Educa & ccedil & atildeo cient & iacutefica: Qu & iacutemica na cozinha. III Curso de Atualiza & ccedil & atildeo de professores do II CEB. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2009). Paralelismos e diverg & ecircncias entre as Cent & uacuterias e o Trait & eacute des Monstres et des Prodiges. XXI Jornadas de Medicina da Beira Interior. Castelo Branco, Portugal.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2009). O contributo de Amato Lusitano para a hist & oacuteria da sexologia. XXI Jornadas de Medicina da Beira Interior. Castelo Branco, Portugal.

Rodrigues, Isilda (outubro de 2009). Considera & ccedil & otildees sobre a gravidez e parto na medicina do s & eacuteculo XVI: O contributo de Amato Lusitano no Scientiarum Historia II. Encontro Luso-Brasileiro de Hist & oacuteria da Ci & ecircncia. Rio de Janeiro, Brasil.

Rodrigues, Isilda (2009, setembro). A influência do clima na terapêutica Amato Lusitano & rsquos. V Encontro da Sociedade Internacional de História da Medicina. Chipre.

Rodrigues, Isilda, & amp Oliveira, Cristina (2009, julho). Educa & ccedil & atildeo cient & iacutefica: Atividades pr & aacuteticas de laborat & oacuterio. II Curso de Atualiza & ccedil & atildeo de professores do II CEB. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (julho de 2009). Educa & ccedil & atildeo ambiental: Sa & iacuteda de campo: Tratamento de res & iacuteduos s & oacutelidos. II Curso de Atualiza & ccedil & atildeo de professores do 1 & ordm CEB. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (setembro de 2008). Instrumentos e t & eacutecnicas inovadoras nas Cent & uacuterias de Amato Lusitano. X Congresso de La Sociedad de Historia de las Ci & ecircncias y de las T & eacutecnicas: Encuentro Internacional Europeo-Americano. Badajoz, Espanha.

Rodrigues, Isilda, & amp Oliveira, Cristina (junho de 2008). Educa & ccedil & atildeo cient & iacutefica: Experi & ecircncias sobre a & aacutegua, ar, metais e seres vivos. I Curso de Atualiza & ccedil & atildeo de professores do 1 & ordm CEB. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (junho de 2008). Educa & ccedil & atildeo ambiental: Sa & iacuteda de campo: Patrim & oacutenio natural do douro internacional. I Curso de Atualiza & ccedil & atildeo de professores do 1 & ordm CEB. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2008). Educa & ccedil & atildeo ambiental nos manuais escolares. I Congresso Internacional Escolar. Braga, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2008). Plantas medicinais nos descobrimentos. I Congresso Internacional Escolar. Braga, Portugal.

Rodrigues, Isilda (janeiro de 2008). Rudimentos de sexologia no s & eacuteculo XVI. Sociedade de Geografia de Lisboa. Lisboa, Portugal.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2007). O contributo de Amato Lusitano para a hist & oacuteria da sexologia. XIX Jornadas de Estudo de Medicina na Beira Interior: Da Pr & eacute-Hist & oacuteria ao S & eacuteculo XXI. Castelo Branco, Portugal.

Rodrigues, Isilda (setembro de 2007). Passo a passo com a ci & ecircncia: Descobrindo o ambiente. I Congresso Internacional de Educaci & oacuten Ambiental dos Pa & iacuteses Lus & oacutefonos e Gal & iacutecia. Universidade de Santiago de Compostela, Santiago de Compostela, Espanha.

Rodrigues, Isilda (setembro de 2007). Aspetos da sexualidade no s & eacuteculo XVI. III Congresso Internacional de Sá & uacutede, Cultura e Sociedade. Conservat & oacuterio de M & uacutesica do Centro Cultural Municipal de Bragan & ccedila, Bragan & ccedila, Portugal.

Rodrigues, Isilda (julho de 2007). A terap & ecircutica da s & iacutefilis e da gonorreia na cent & uacuterias de Amato Lusitano. II Encontro de Hist & oacuteria das Ci & ecircncias Naturais e da Sá & uacutede. Culturgest, Lisboa, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2007). Influ & ecircncias da astrologia e da numerologia na terap & ecircutica de Amato Lusitano. Congresso Internacional a Unicidade do Conhecimento. Universidade de & Eacutevora e Eacutevora, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2007). Estudo e discussão & atildeo da censura exercida inquisitorial sobre as cent & uacuterias de Amato Lusitano. Congresso Internacional a Unicidade do Conhecimento. Universidade de & Eacutevora e Eacutevora, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2007). O contributo de Amato Lusitano para a hist & oacuteria da sexologia. 1 & ordf Jornadas de Psicologia Cl & iacutenica: Faces da Psicologia: Investiga & ccedil & atildeo e Interven & ccedil & atildeo em Diferentes Contextos. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (janeiro de 2007). Rudimentos de sexologia no s & eacuteculo XVI: O contributo de Amato Lusitano. Ciclo de Confer & ecircncias da & ldquoC & aacutetedra Alberto Benveniste & rdquo. Universidade Lus & oacutefona, Lisboa, Portugal.

Rodrigues, Isilda (2007). Aspetos da sexualidade no s & eacuteculo XVI. III Congresso Internacional de Sá & uacutede, Cultura e Sociedade. Associa & ccedil & atildeo para o Desenvolvimento S & oacutecio-Cultural (AGIR), Bragan & ccedila, Portugal.

Rodrigues, Isilda (2007). Passo a passo com a ci & ecircncia descobrindo o ambiente (resultados finais) Semana da Ci & ecircncia e Tecnologia 2007. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (2007). Europa das descobertas: Plantas medicinais. Semana da Ci & ecircncia e Tecnologia 2007. UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (dezembro de 2006). & Aacutegua: Um recurso de & aacutegil e vital: A educa & ccedil & atildeo ambiental em escolas do 1 & ordm ciclo. 5 Congresso Ib & eacuterico sobre Planificaci & oacuten y Gesti & oacuten de Aguas & ldquoCuencas Compartilhadas. Claves para la Gesti & oacuten Sostenible del Agua y del Territ & oacuterio & rdquo. Faro, Portugal.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2006). A educa & ccedil & atildeo ambiental no 1 & ordm ciclo: Uma abordagem multidisciplinar. XIX Congresso Internacional dos Ensinantes de Ci & ecircncias de Galicia. P & oacutevoa do Varzim, Portugal.

Rodrigues, Isilda (setembro de 2006). As perturba & ccedil & otildees sexuais femininas nas cent & uacuterias de Amato Lusitano. VI Congresso Iberoamericano de Ciência, Tecnologia y G & eacutenero. Zaragoza, Espanha.

Rodrigues, Isilda (2006). Projeto passo a passo com a ci & ecircncia: Descobrindo o ambiente. F & oacuterum Ci & ecircncia Viva, UTAD, Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (janeiro de 2005). Amato Lusitano e o nascimento da sexologia. Instituto Rocha Cabral. Lisboa, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2004). A medicina no renascimento: De onde sopraram os grandes ventos de mudan & ccedila? & Rdquo. & ldquoOs Mosaicos da Ci & ecircncia & rdquo. Fnac, Chiado, Portugal.

Rodrigues, Isilda (maio de 2004). A import & acircncia da hist & oacuteria da ci & ecircncia no ensino. III Congresso Internacional & ldquoO Mundo da Crian & ccedila & rdquo.

Rodrigues, Isilda, & amp Lopes, Ant & oacutenio (maio de 2004). Aprender ci e ecircncia a brincar. III Congresso Internacional & ldquoO Mundo da Crian & ccedila & rdquo.

Rodrigues, Isilda (2002). Identifica & ccedil & atildeo do papel da escola na educa & ccedil & atildeo sexual dos jovens. I Encuentro Iberoamericano de Investigac & iacuteon en Ci & ecircncias. Universidade de Burgos, Buros, Espanha.

Rodrigues, Isilda (2002). An & aacutelise de manuais: Uma reflex & atildeo importante na forma & ccedil & atildeo inicial de professores. Col & oacutequio sobre An & aacutelise de Manuais. Vila Real, Portugal.

Rodrigues, Isilda (2002). An & aacutelise de manuais: Uma reflex & atildeo importante na forma & ccedil & atildeo inicial de professores. Encuentros de Did & aacutectica de las Ciencias Experimentales. Universidade de La Laguna, Laguna, Espanha.

Rodrigues, Isilda (outubro de 2001). Educa & ccedil & atildeo ambiental no 1 & ordm ciclo. IX Encontro Nacional de Educa & ccedil & atildeo em Ci & ecircncia. Viseu, Portugal.

Rodrigues, Isilda (2001, setembro). A educa & ccedil & atildeo sexual na escola. VI Congresso Internacional sobre Investigaci & oacuten en la Did & aacutectica de las Ci & ecircncias: Retos de la Ense & ntildeanza de las Ci & ecircncias en el Siglo XXI. Barcelona, ​​Espanha.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2000). A educa & ccedil & atildeo sexual na escola: Um caso de insucesso educativo. VIII Encontro Nacional de Educa & ccedil & atildeo em Ci & ecircncia. Universidade dos A & ccedilores, A & ccedilores, Portugal.

Rodrigues, Isilda (novembro de 2000). O projeto SOFIA na aula de ciências e ecircências. VIII Encontro Nacional de Educa & ccedil & atildeo em Ci & ecircncia. Universidade dos A & ccedilores, A & ccedilores, Portugal.

Rodrigues, Isilda (junho de 1998). A educa & ccedil & atildeo sexual dos jovens escolarizados: Um caso de insucesso educativo. 2 & ordm Simp & oacutesio Ensino das Ci & ecircncias e da Matem & aacutetica. Faculdade de Ciências e Ciências da Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal.


História

Ambição

Aqui em Parklands, por meio de Celebration Days, viagens e visitas exclusivas e um currículo personalizado, pretendemos proporcionar aos nossos filhos experiências envolventes e memoráveis, ao mesmo tempo que desenvolvemos fortes habilidades históricas de investigação e conhecimento. Nosso objetivo é oferecer isso dentro de um contexto que permite aos nossos alunos, ao longo de seu tempo aqui em Parklands, ter construído uma compreensão coerente dos principais momentos históricos da história britânica e mundial, e compreender o vasto legado histórico que construímos nestes tempos modernos .

Implementação

Nosso conteúdo histórico leva as crianças em uma jornada da pré-história aos tempos modernos, abrangendo:

  • Principais governantes reais e como eles impactaram nas vidas das pessoas que viviam nesses períodos
  • Exploradores importantes que fizeram viagens ao desconhecido e como isso mudou a vida das pessoas naquela época e depois
  • Períodos históricos importantes na Grã-Bretanha e na área local
  • Como as Ilhas Britânicas foram moldadas por nossos conquistadores romanos e vikings - batalhas e resistência, indivíduos-chave e como era a vida para os britânicos e os celtas
  • Como eram as civilizações antigas, como eram governadas, como viviam e comercializavam o que conquistaram e o impacto disso nas civilizações futuras
  • Como surgiram as Grandes Guerras (1 e 2), o papel dos líderes e o impacto do parlamento na vida de quem está em casa e no exterior. Semelhanças e diferenças nas guerras
  • Os anos sessenta nos EUA e # 8211 Vietnã e o Protesto pela Paz - entendendo os principais eventos que levaram à Guerra do Vietnã, como isso impactou aqueles que viviam no Vietnã naquela época e agora comparando isso com o aprendizado anterior da Primeira Guerra Mundial e da Segunda Guerra Mundial, explorando pontos de vista opostos e reconhecendo causa e consequência.

Procuramos construir vínculos para nossos filhos à medida que eles adquirem conhecimento, para que, ao final de seu tempo aqui em Parklands:

  • eles têm uma compreensão dos diferentes modelos de liderança e governo
  • são capazes de discernir sobre as fontes históricas e reconhecer o impacto da parcialidade neste
  • pode reconhecer semelhanças e diferenças entre períodos históricos
  • pode fazer perguntas e fazer julgamentos com base em evidências
  • e, finalmente, reconhecer que a vida moderna foi construída sobre os sucessos e fracassos de um vasto período da história humana

Juntamente com seu currículo de conhecimento, nossos filhos são incentivados a desenvolver suas habilidades de investigação histórica ano após ano. Nós possibilitamos isso por meio de nossa grade de habilidades única que organiza as habilidades de investigação em grupos de anos para garantir que as crianças desenvolvam sua capacidade de analisar e interpretar a história.

Cada ano progride no anterior, permitindo às crianças a oportunidade de praticar e consolidar um conjunto de habilidades antes de progredir no ano seguinte. Isso permite que a equipe apoie ainda mais ou desafie a aprendizagem de cada criança conforme necessário para garantir uma jornada de aprendizagem personalizada.

Impacto

Nosso currículo de História prioriza experiências únicas de aprendizagem em sequência com lições divertidas e criativas para promover o desenvolvimento de nosso amor pela história em nossos filhos e uma apreciação por seu impacto - e relevância na - sociedade moderna. Por meio de um currículo baseado em conhecimentos e habilidades sob medida, garantimos que nossos filhos abordem a história por meio de uma série de pontos de vista.

Como resultado, estamos preparando-os com a capacidade de pensar fora da caixa e de forma criativa, ao mesmo tempo em que entendemos a importância da perspectiva e da racionalidade. No geral, History at Parklands visa dar aos nossos filhos a confiança, as habilidades e o entusiasmo para mergulhar mais fundo na história do nosso mundo à medida que embarcam em sua jornada de aprendizagem na educação superior.


Assista o vídeo: Histórias com o xSilverGamezx - O Misantropo (Janeiro 2022).