Podcasts de história

David Gardner

David Gardner

Nascer: Glasgow (1873)

Assinado: 1904 (Grimsby Town)

Posição: Deixado para trás

Aparências: 80

Metas:

Deixou: 1907

Limites Internacionais:

Faleceu: 1931

David Gardner ingressou no Newcastle United vindo do Third Lanark em 1899. Ele fez 80 partidas pelo seu novo clube antes de se mudar para Grimsby Town por £ 250. Syd King convenceu Gardner a ingressar no West Ham em 1904. A defesa do West Ham incluía George Kitchen, Frank Piercy, Len Jarvis, Tommy Allison e Bill Wildman. Durante a temporada 1906-07, a equipe sofreu apenas 41 gols em 38 jogos. Ele também foi o capitão do West Ham entre 1904 e 1907, quando Frank Piercy assumiu o cargo. Depois de se aposentar, ele se tornou um treinador. Isso incluiu trabalhar para Leicester City (1919-31).


Quem é Dave Gardner? Sócia de Liv Tyler, melhor amiga de David Beckham e agente de futebol

DAVE Gardner tem um daqueles rostos que você meio que reconhece, mas não consegue descobrir o porquê - ele não é um A-lister, mas ainda assim, você o viu por aí.

O belo agente de futebol tem nadado entre os círculos de celebridades há anos, primeiro com o melhor amigo David Beckham e Kate Moss, e agora com a parceira Liv Tyler. Aqui & # x27s tudo o que sabemos.


Uma carta do cofundador David Gardner, do The Motley Fool

Onde você coloca seu foco nas questões da vida. A atenção que você dá à sua família, ao seu trabalho, aos seus hobbies, aos investimentos, é poderosa. Como seu foco é poderoso, deve ser intencional.

Muito do meu trabalho e foco de vida tem sido escolher ações para vocês, meus amigos tolos. Tudo começou em julho de 1993, quando meu irmão, Tom, nosso amigo Erik, e eu lançamos o boletim informativo do jornal The Motley Fool. Por mais anos do que eu esperava (incluindo 19 com Conselheiro de Estoque e 16 com Quebradores de regras) Tenho trabalhado com muitos tolos talentosos para trazer aos membros três escolhas por mês, junto com 10 melhores compras agora por mês. Estoque inicial a cada ano também! Mês após mês, ano após ano.

Como eu disse, onde você coloca seu foco nas questões da vida, e agora estou optando por mudar meu foco do mercado de ações e investir tempo em outros empreendimentos. Depois de quase 30 anos focado em escolher ações publicamente, essa não foi uma decisão que tomei de ânimo leve.

eu tenho amavam fazendo isso, e adorei as empresas que recomendei. Acima de tudo, adorei as pessoas e suas histórias: pessoas como você, que se arriscaram, se autodenominam tolos e se tornam violadores de regras comigo!

Embora algumas coisas mudem aqui no The Motley Fool, muito permanecerá o mesmo.

No próximo mês, estarei transferindo minhas responsabilidades de seleção de ações para equipes incrivelmente talentosas que trabalharam comigo por anos. São pessoas que você já conhece porque serviram como analistas de longa data para The Motley Fool, pessoas que conhecem minha abordagem pelo menos tão bem quanto eu. A filosofia do Rule Breaker e a estrutura em vigor não mudarão e espero que nossa equipe continue acumulando vitórias para você.

Continuo co-presidente do The Motley Fool e Chief Rule Breaker. Para toda a vida, espero. Vou continuar a falar com os membros e o público, e continuarei meu podcast semanal, Investimento para quebrar regras.

Também estou muito animado em ser presidente da The Motley Fool Foundation, nossa instituição de caridade pública que está começando a trabalhar com você para desbloquear a liberdade financeira para muitos mais. Tom e eu queremos levar "mais inteligente, mais feliz, mais rico" não apenas para aqueles que podem pagar uma assinatura do Motley Fool hoje, mas para TODOS.

Agora, há uma última coisa que eu gostaria de dizer sobre o futuro do Motley Fool. Outra razão pela qual estou inspirado a colocar meu foco em algumas novas oportunidades é a saúde de nossa empresa.

Graças a vocês, nossos membros, e à prosperidade que estamos co-criando, nossa empresa não é apenas a mais forte que já foi em sua história, mas está se tornando uma das empresas mais fortes em todas as finanças globais. Somos uma empresa privada, intencionalmente privada, com uma história ainda em grande parte não contada. Graças ao meu irmão, Tom, e à nossa equipe de liderança, estamos mais bem posicionados do que nunca para liderar investidores individuais por meio deste incrível novo mundo de possibilidades.

Espero que sua vida tenha sido enriquecida pela minha. Espero ter deixado você mais inteligente, mais feliz e mais rico. E embora os próximos 27 anos da minha vida não contenham tanto foco no mercado de ações, para mim e para você, os muitos ganhos que conquistamos juntos são reais e irão durar.

Então, para encerrar agora, quero agradecer a você por ter sofrido esse tolo de bom grado por tantos anos.


Como vencer o mercado com David e Tom

É sempre fácil dizer que suas escolhas de ações vão superar o mercado de ações. Mas até que ponto você é eficaz como investidor iniciante? Tom e David Gardner já têm um excelente histórico e 187 de suas recomendações de ações cresceram mais de 100% desde o início do boletim informativo Motley Fool Stock Advisor.

A média das recomendações do Motley Fool Stock Advisor apresentou um retorno superior a 577%. Eles escolheram Amazon, Disney e Netflix na hora certa, e essas empresas cresceram cada vez mais.

No ano passado, eles escolheram algumas ações que tiveram um desempenho superior a 100% novamente. Em fevereiro de 2020, eles adicionaram Tesla (TSLA) ao seu portfólio novamente, e nos primeiros 11 meses, a ação subiu 700% acima. Esse desempenho é um argumento válido para explicar por que vale a pena investir US $ 99 em uma assinatura de 12 meses.


O mau, o mau e o feio: David Gardner e as seis piores escolhas da bolsa dos últimos três anos

É difícil escolher ações que regularmente superem o mercado, embora o cofundador da Fool, David Gardner, Quebradores de regras e Conselheiro de Estoque carteiras ambos o fizeram. Ninguém é perfeito, entretanto, e como ele sempre disse, todo portfólio terá perdedores. Às vezes, na verdade, você pode ter mais perdedores do que vencedores e ainda assim obter um retorno bem acima da média, porque alguns grandes ganhadores podem compensar muitos de baixo desempenho.

Portanto, The Motley Fool está, relativamente falando, confortável com a ideia de maus investimentos, mas também levamos a sério a necessidade de reconhecê-los. Mas até David admite que não adora fazer este episódio anual em particular, então, para o episódio desta semana Investimento para quebrar regras podcast, ele recrutou uma série de convidados tolos para ajudar a aliviar a dor de rever seus maiores perdedores de 2015, 2016 e 2017. Ouviremos por que ele estava otimista com relação a eles, o que deu errado para eles e suas perspectivas daqui.

Uma transcrição completa segue o vídeo.

Este vídeo foi gravado em 10 de janeiro de 2018.

David Gardner: Tudo bem. Bem vindo de volta a Investimento para quebrar regras.

Olha Você aqui! Você me encontrou! Meu podcast menos favorito do ano. Você me encontrou! Eu tenho que fazer isso! Eu não quero fazer este podcast. Todo ano eu resisto a querer fazer este podcast. Mas o tolo em mim me obriga a querer discorrer sobre as piores escolhas de ações que fiz nos últimos três anos.

Agora, há boas notícias para mim, porque se eu fiz uma escolha muito ruim de uma ação há quatro anos, ela sai da lista. Por exemplo, no ano passado em David's Biggest Losers, vol. II, ano passado eu mencionei GoPro. Analisamos a GoPro e o que aconteceu com a GoPro. Bem, a GoPro teve notícias realmente ruins mais uma vez esta semana e caiu ainda mais, mas não é destaque no meu David's Biggest Losers, vol. III podcast porque não é mais feito nos últimos três anos. Então, sim, tenho ainda mais perdedores sobre os quais poderia falar do que aqueles sobre os quais estamos falando esta semana.

Agora, sempre me lembro de uma das minhas citações favoritas de Shakespeare. Eu apenas pesquisei este aqui para verificar novamente. É do Ato IV, Cena I de Como você gosta. "Prefiro que um tolo me faça feliz do que uma experiência que me deixe triste." E a razão pela qual estou colocando isso para você é que todos nós passamos por alguns momentos difíceis. Todos nós temos escolhas ruins de ações. E não é mais divertido fazer isso como tolos um com o outro. Podemos nos divertir e nos divertir, em vez de apenas pensar nas experiências tristes.

E para demonstrar isso esta semana, tenho algumas vozes diferentes do Tolo para falar comigo sobre minhas piores escolhas de ações. "Prefiro que os tolos me deixem feliz, do que a experiência que me entristece." Estarei com a companhia de vários dos meus Fools favoritos, aqui, no Fool HQ, enquanto repassamos minhas seis piores escolhas de ações dos últimos três anos.

Agora, antes de dar as boas-vindas a meu colega analista e consultor da Fool Jim Mueller para falar sobre minha pior escolha de ações nos últimos três anos, algumas coisas.

Em primeiro lugar, quero dizer que isso é normal. É normal perder quando você faz suas próprias seleções no mercado de ações. É normal, não importa o quão bom você seja [às vezes, se você é um Disjuntor de regras] perder muito, e cada uma das seis escolhas ruins de ações que veremos esta semana, mesmo em um dos melhores mercados altistas em toda a história, foi horrível. São retornos horríveis, mas isso é normal.

Falei ano passado. Essa é uma das minhas analogias favoritas que uso para investir. Investir é muito parecido com aprender a patinar no gelo. Ninguém com quem eu tive o prazer de tropeçar em uma pista de gelo - ninguém esperava que, ao aprender a patinar, não caísse e parecesse idiota e batesse nas pranchas. Você vai lá fora, hesitantemente em seus patins, esperando cair, e é exatamente assim para os investidores. E não me refiro apenas a aprender a investir. Quero dizer, mesmo investindo 30 ou 40 anos depois de começar, você está caindo no gelo lá fora. Pelo menos eu quero. E então, isso é normal.

E eu disse normal em dois aspectos. O outro tipo de normalidade é que é normal para nós do Motley Fool falar sobre nossos perdedores. Afinal, nós nos chamamos de The Motley Fool há cerca de 25 anos este ano. Chamamos a nós mesmos de The Motley Fool, em parte, porque queríamos que você soubesse que somos tolos. Somos todos tolos, não somos? Cometemos erros e isso faz parte da vida. Definitivamente parte do investimento, como ficará bem evidente no show desta semana. E isso é normal. É normal que as pessoas que se dizem tolas reconheçam isso e compartilhem isso, e talvez compartilhem os aprendizados e as percepções que têm sobre o que não funcionou para elas.

Você não vê muito isso hoje em dia. Na televisão - televisão financeira - você não vê pessoas falando sobre suas escolhas erradas ou seus perdedores. Você não vê isso em muitos outros aspectos de nossa cultura hoje. Mas eu acho muito bom que nós, no The Motley Fool, façamos isso. Estou feliz em fazer isso, embora odeie fazer isso esta semana. Isto é normal.

Então, enquanto estou pronto para dar as boas-vindas a Jim Mueller, vou compartilhar algumas citações. Vou fazer isso ao longo deste podcast. Estarei compartilhando com vocês citações sobre vencer, e eu especificamente selecionei essas citações de treinadores de futebol, porque é essa época do ano do futebol. Espero que tenha gostado se você é um fã de futebol. Espero que você tenha gostado da final de futebol universitário entre o Alabama e a Geórgia. Um final inesquecível para quem assistiu ao jogo.

O Super Bowl está chegando no início do próximo mês para qualquer pessoa, especialmente nos EUA, ou talvez até mesmo no mundo todo que se preocupa com o Super Bowl. É futebol. É aquela época do ano do futebol. E droga! Descobri que existem muitas citações de treinadores de futebol sobre vitórias e derrotas. Aqui estão alguns apenas para nos dar o pontapé inicial.

Este vem de Lou Holtz, o técnico de futebol universitário de longa data. Penso nele principalmente na Notre Dame, mas Lou Holtz, agora na casa dos oitenta, treinou em muitos lugares. Aqui está uma citação de Lou Holtz.

"Os vencedores abraçam o trabalho árduo. Eles amam a disciplina dele, a troca que estão fazendo para vencer. Os perdedores, por outro lado, vêem isso como punição. E essa é a diferença."

E a razão pela qual escolhi essa citação de Lou Holtz para você é porque é isso que estamos fazendo esta semana. Na verdade, estamos nos disciplinando. Estamos trabalhando duro para ver o que aconteceu com essas ações. E com a ajuda dos meus amigos tolos, vamos olhar pelo espelho retrovisor os erros que cometemos, e agora vamos começar a olhar pelo para-brisa indo para a frente e tentar não cometer os mesmos erros. Obrigado, Lou Holtz!

E então um outro. Vince Lombardi.

"Vencedores nunca desistem e desistentes nunca ganham."

E o motivo pelo qual Vince Lombardi e eu queríamos compartilhar isso com você, hoje, é que uma grande parte do sucesso em investir, e na verdade na vida, é resiliência. É apenas mantê-lo funcionando. Na verdade, fiz da resiliência um dos meus cinco valores fundamentais dos Estados Unidos da América. Se você é um americano eu, de qualquer maneira, pense que somos um país tremendamente resiliente. Acho que isso deve fazer parte do nosso orgulho no debate nacional. E então, sim, resiliência, Vince Lombardi e escolhas de ações. Vamos começar!

Os maiores perdedores de David nº 1: o perdedor nº 1, este ano, e é apropriado chamá-lo de nº 1 porque é meu pior perdedor. Gosto de começar com o pior de tudo. E meu amigo, Jim Mueller, não teve absolutamente nenhuma responsabilidade nessa escolha de ações. Quer dizer, esta é minha escolha de ações. Isso é até mesmo de um serviço em que Jim não trabalha, mas Jim, você graciosamente consentiu em entrar e falar sobre Synchronoss Technologies (NASDAQ: SNCR). O símbolo de ação é [SNCR]. Jim, há quantos anos você está no The Fool?

Jim Mueller: Estou aqui na sede há pouco mais de 10 anos, mas sou um tolo há cerca de 12 anos.

Jardineiro: Incrível. E quais são algumas das coisas que você faz aqui no The Fool?

Mueller: Sou um analista de longa data Conselheiro de Estoque, cobrindo o seu lado e o lado de Tom. E então fui escolhido por você para fazer parte da equipe que administra o Phoenix 1. Então, quando Rick Munarriz, você e o grupo lançaram o Phoenix 2 e Rick assumiu isso, eu fui promovido para liderar o portfólio dessa equipe.

Jardineiro: Isso mesmo.

Mueller: E eu também trabalhei no Opções serviço com Jeff Fischer e Jim Gillies.

Jardineiro: Isso é ótimo. Portanto, uma vida heterogênea, o que é verdade para muitos de nossos funcionários aqui no The Fool. Jim, é um prazer ter você comigo. Novamente, você não teve nada a ver com essa seleção de ações. A data real era 25 de março de 2015, mas foi provavelmente um ou dois meses antes que comecei a prestar atenção na Synchronoss Technologies. Eu comprei a ação por $ 45,70 naquele dia, cerca de três anos atrás, e hoje, enquanto estamos gravando, ela passou de $ 45,70 para $ 9,33.

Para este podcast desta semana, temos um formato simples para cada uma dessas ações que analisaremos. Duas coisas que deram errado e, depois, uma coisa a esperar ou a continuar a observar. Jim, vamos direto para Synchronoss Technologies. Um histórico muito breve. O que a empresa faz em uma ou duas frases?

Mueller: Eles fornecem serviços baseados em nuvem para clientes de empresas de telecomunicações como Verizon. Costumava ser AT & ampT, também. Se você tiver que fazer upload de arquivos para a nuvem, está usando o Synchronoss, embora seja a nuvem da Verizon. E por um longo tempo, eles foram pagos para ativar os celulares, mas eles se livraram disso desde que você os recomendou.

Jardineiro: Falaremos um pouco sobre pivôs. Jim, o que é isso quando errado No. 1 para Synchronoss?

Mueller: O Synchronoss no ano passado causou muitos danos autoinfligidos. Eles decidiram entrar mais na nuvem, e isso é bom, porque o serviço de ativação que eles forneciam era uma taxa fixa, uma taxa única. Sem receita recorrente. E as pessoas tinham que continuar comprando celulares e ativando-os para que crescessem.

Jardineiro: Então, como você tem seu novo celular, você o está ativando.

Mueller: Direito.

Jardineiro: . e a Synchronoss está participando disso no lado da tecnologia para seus parceiros de telecomunicações.

Mueller: Verizon, AT & ampT e todos esses caras. Mas eles também tinham um negócio na nuvem, onde forneciam hospedagem e interação para pessoas que carregavam arquivos, vídeos, fotos e coisas assim. Esse é um fluxo de receita recorrente em comparação com o fluxo de receita único que era o negócio de ativação.

Eles decidiram ir mais longe e comprar uma empresa chamada IntraLinks Holdings. O CEO disso, Ronald Hovsepian, se tornaria o CEO da empresa combinada. Ele fez. E o CEO e fundador de longa data, Steve Waldis, da Synchronoss, recuou como presidente executivo do conselho.

Mas isso não funcionou muito bem. Suas metas de crescimento de receita não seriam atingidas, então eles anunciaram ao mercado que isso não seria viável. Em seguida, eles também tiveram um segundo problema [esta é a segunda coisa que deu errado] em que, ao mesmo tempo, descobriram que precisavam reapresentar algumas de suas demonstrações financeiras de 2015 e 2016 e, mais tarde, no verão passado, eles adicionou 2014 ao mix.

Portanto, duas coisas ruins: uma aquisição ruim com a IntraLinks, que eles já venderam para um grupo de investidores, a Cirrus.

Jardineiro: E quão notável é isso? Eles fizeram uma aquisição, pegaram aquele cara que haviam adquirido como seu novo CEO e agora, não muito mais do que um ano depois, eles venderam a empresa de volta e tentaram se tornar Synchronoss novamente.

Mueller: O que é mais notável é que eles lucraram com a venda. Eles o compraram por cerca de US $ 820 milhões e venderam por cerca de US $ 1 bilhão. Tão bom para eles nisso. Então, Waldis estava de volta à posição de CEO por um tempo, e então eles recentemente contrataram Glenn Lurie [que se aposentou da AT & ampT] e depois assumiu o cargo de CEO da Synchronoss, e Steve Waldis voltou a ser presidente executivo.

Jardineiro: Portanto, essas são duas coisas que claramente deram muito errado. Vamos seguir com uma coisa para observar daqui para frente. Agora, ele pode estar observando com esperança, ou pode estar observando cuidadosamente, mas o que é uma coisa a observar para os acionistas da Synchronoss?

Mueller: Eles estão realmente avançando com o sistema de nuvem. Se eles conseguirem fazer isso e conseguir mais clientes [derrotando as empresas de telecomunicações, oferecendo o sistema em nuvem para seus próprios clientes], então isso pode funcionar bem para a empresa. Mas há muita competição neste espaço. Então, espere por isso, mas será um caminho difícil para eles.

Jardineiro: Que história interessante e triste, mas aqui estamos, menos de três anos desde que fiz aquela escolha de ações, e a empresa fez uma grande aquisição, porque você mencionou que eles venderam de volta a IntraLinks por cerca de US $ 1 bilhão. A capitalização de mercado, o valor da Synchronoss como empresa hoje, é de apenas cerca de 0,5 bilhões. Então, eles morderam uma coisa enorme, mais do que podiam mastigar, tentaram mudar seus negócios, depois venderam, como você mencionou, com lucro e estão apenas aparentemente tentando retornar à empresa que eram antes.

Mueller: Bem, eles estão em 0,5 bilhões agora. Na época em que fizeram a aquisição, eram cerca de US $ 2 bilhões.

Jardineiro: Não me lembre.

Mueller: Isso foi há cerca de 75%.

Jardineiro: Bem, quando uma ação cai 80%, que é o quanto a Synchronoss caiu desde que a escolhi em março de 2015, essa capitalização de mercado vai cair um pouco, não é?

Mueller: Infelizmente.

Jardineiro: Tudo bem, Jim. Muito obrigado por beliscar. Estamos com um pouco de falta de mão de obra apenas uma semana após o início do Ano Novo, então você veio e gentilmente falou sobre um Quebrador de Regras, mesmo que não esteja trabalhando em nosso Quebradores de regras serviço. Obrigado, Jim!

Mueller: Fiquei feliz em fazer isso, David.

Os maiores perdedores de David, nºs 2 e 3: as piores ações que escolhi nos últimos três anos. Não direi apenas o nº 2 porque é o nº 2 e o nº 3 e, portanto, fica pendurado na cauda. Podemos entrar nisso. Para isso, gostaria de apresentar meu amigo e colega analista da Fool, Abi Malin. Abi, seja bem-vindo!

Abi Malin: Obrigado por me receber!

Jardineiro: Abi, há quantos anos você está no The Fool?

Malin: Quase três, agora.

Jardineiro: Excelente. De onde você veio para The Fool?

Malin: Saí do nosso programa de estágio, mas antes disso fui para a Tulane University em New Orleans.

Jardineiro: Excelente. Um grito para Tulane.

Malin: Isso!

Jardineiro: Que tem um currículo de investimento muito bom.

Malin: Nós fazemos. Temos um programa Burkenroad, então gostamos de relatórios de pesquisa em escala real sobre ações de pequena capitalização.

Jardineiro: E você estava fazendo isso na graduação.

Malin: Eu era.

Jardineiro: E temos sorte de ter você aqui no The Fool. Abi, aqui está você e aqui estamos, e vamos falar sobre [FEYE]. Agora, isso é uma aparência de retorno para essa ação, porque falamos sobre isso há um ano, o que é um lembrete de que este será o último ano em que falamos sobre essa ação, porque eu fiz essas escolhas [duas delas em fevereiro e junho de 2015]. Nós repassamos o quão ruim FireEye (NASDAQ: FEYE), [FEYE] foi no ano passado, mas ainda está funcionando e está de volta. E Abi, você está aqui para falar sobre FireEye. Muito obrigado!

Em primeiro lugar, em poucas frases, o que esta empresa faz?

Malin: Em um nível muito alto, a tecnologia, inteligência e experiência da empresa ajudam a prevenir, detectar e resolver ameaças cibernéticas. Mas, mais especificamente para a FireEye, eles usam uma tecnologia de máquina virtual chamada Multi-Vector Virtual Execution, ou MVX Engine, para abreviar.

Jardineiro: Agradável. Trazendo as siglas com você.

Malin: Com certeza. Eles protegem as redes de seus clientes contra ameaças externas, simulando um sistema operacional para que um código malicioso seja ativado na máquina virtual, e não na rede real do cliente.

Jardineiro: Muito bem explicado. Sim, de fato. Além disso, eles haviam adquirido a Mandiant Corporation, e hoje o CEO, que não é o CEO quando a escolhemos pela primeira vez, três anos atrás, hoje Kevin Mandia é o CEO da FireEye. Tão bom, um pouco de background, então, sobre o que a empresa faz.

E na época eu estava pensando [e ainda acho isso hoje] que essa é uma indústria que vai estar aí para o resto de nossas vidas. Enquanto houver uma internet - enquanto houver tecnologia - vamos precisar de segurança cibernética. Vai crescer [é o que eu estava pensando], e na época FireEye era um jogador promissor. Eu gostei. Mais de um ângulo local, aqui, e uma empresa de menor capitalização. Você tem razão. É um grande mundo lá fora. Abi, o que deu errado no número 1, aqui, com essa empresa e essa pick?

Malin: Acho que a primeira coisa foi quando o examinamos pela primeira vez, gostamos do que eles chamam de "estratégia sandbox" de ter esta máquina virtual, e em nosso rec original referimos que 95% dos testes de clientes que testam o FireEye na verdade encontram uma ameaça maliciosa perdida pela infraestrutura de segurança existente de um cliente. E então, há uma superioridade para esta plataforma, mas apenas neste mercado altamente fragmentado e em constante evolução, você tem muitos grandes jogadores como Cisco, Juniper Networks, Intel, IBM, Palo Alto Networks e uma variedade de outros jogadores menores.

Essa estratégia de sandbox é vista mais como um complemento do que necessariamente uma medida de segurança primária e, portanto, o consenso geral parece ser que o produto FireEye é superior. Ainda tem um preço premium, e muitos clientes podem optar por uma solução mais abrangente de um dos outros participantes existentes, em vez de adicionar esse preço.

Jardineiro: Então, acho que o que deu errado no número 1 é algo parecido com eu escolhi essa ação que é uma empresa. Essa é uma pequena empresa em um setor enorme e em crescimento que apresenta constantes inovações. E, ao que parece, sua aplicação não é considerada essencial ou seminal [como] algumas outras ações. E estou feliz em ver pelo menos algumas outras opções de ações nossas lá. Você mencionou a Palo Alto Networks. Isso é um quebra de regras e uma empresa maior e claramente superior. Eu entendo. O que deu errado No. 2, aqui?

Malin: Então, vimos a empresa mudar de vendas de produtos para receitas de assinaturas, mas agora estamos vendo outra transição, que é para contratos mais curtos. No trimestre mais recente, a duração média do contrato foi de cerca de 25 meses, em oposição a 27 meses do ano anterior, e os projetos de gerenciamento podem cair entre 20-24 [meses] em 2018. Os analistas têm um pouco de preocupações relacionadas ao comprometimento de seus clientes com os produtos da FireEye a longo prazo.

Jardineiro: Agora, para aqueles de nós que ainda podem possuir FireEye, e eu me incluo entre eles. Eu pessoalmente possuo essas ações que estão bem abaixo de onde paguei. A propósito, devo mencionar que comprei a FireEye por $ 46,17 em 20 de fevereiro de 2015 e, quatro meses depois, como ela passou de $ 46 para mais de $ 53, recomendei-a novamente, gostando de adicionar aos meus vencedores, pois Faz. E essa posição agora caiu 73%. Então, essas duas posições caíram 73% e 68%. Para aqueles de nós que estão neste barco - sentados no barco FireEye - imaginando o que deveríamos estar procurando, o que é algo que talvez seja uma nota de esperança, ou não, para seguirmos em frente?

Malin: Acho que uma coisa que pode dar um pouco de esperança para o futuro é que eles estão seguindo esse caminho de crescimento estratégico típico para uma empresa de segurança, então eles entraram no mercado com um produto inicial muito forte que era muito específico, e agora eles estamos construindo um ecossistema de produtos tradicionais ao seu redor.

Eles também têm essa vantagem competitiva na qualidade e na atualidade dos dados de ameaças de inteligência cibernética que coletam. Se eles puderem aproveitar essas duas vantagens para criar um pacote de produtos e manter a alta qualidade pela qual já são conhecidos e por onde desenvolveram sua marca, acho que isso ainda pode ser uma reviravolta.

Jardineiro: Bem, eu agradeço por você dizer isso. Eu lembro. Parte de nossa tese, três anos atrás, era que todos ouvíamos na época sobre invasões cibernéticas e isso ou aquilo. Grande varejista que distribui milhões de e-mails e outras informações. Invasões de banco de dados. E essa empresa seria contratada como o pessoal forense que viria e informaria depois o que havia acontecido. Adorei a ideia dessa equipe da SWAT cibernética entrar e consertar as coisas, ou descobrir o que aconteceu.

Ainda parece uma grande indústria e um negócio relevante. Esta é uma empresa [e podemos tirar algumas lições no final deste podcast], mas esta é outra empresa que mudou de CEO em apenas alguns anos desde que eu a escolhi. Então, um pouco de reconhecimento de padrão, talvez também. Abi Malin, muito obrigado por nos ajudar a aprender mais sobre o FireEye!

Malin: Obrigado por me receber!

Os maiores perdedores de David no. 4: Tudo bem. Aqui vamos nós com minha quarta pior escolha de ações dos últimos três anos. E esses três primeiros - uma reflexão que tenho sobre eles é que todos foram escolhidos em 2015, então eles tiveram alguns anos para realmente ser ruins. Porém, a próxima escolha, lamento dizer que escolhi há menos de um ano e aqui estamos apresentando-a no David's Biggest Losers, vol. III.

Sim, a data era 28 de junho do ano passado. A empresa - o símbolo de ação é [TRVG]. Se você é um Quebradores de regras membro [e droga, por que você não estaria neste momento, embora este não seja o melhor anúncio para Quebradores de regras] Se você é um Quebradores de regras membro que você pode reconhecer [TRVG] como Trivago (NASDAQ: TRVG). O estoque hoje foi de $ 20,95 para $ 7,31 conforme gravamos. Então, sim, caiu 65%. Isso dói muito em menos de um ano. Apenas sete meses. Para me ajudar a pensar e fazer uma pequena análise de Trivago, gostaria de dar as boas-vindas a Rick Munarriz. Rick, bem-vindo!

Rick Munarriz: Obrigada, David!

Jardineiro: Muito obrigado, Rick. Há quantos anos você está no The Fool?

Munarriz: Já se passaram 22 anos. Isso será 23 quando chegarmos a outubro de 2018. Mas 22 e mudanças.

Jardineiro: Isso é incrível, especialmente considerando que só começamos a empresa há cerca de 25 anos, então, muito obrigado, Rick. Quais são algumas das coisas que você faz, aqui, no Fool?

Munarriz: Eu faço de tudo um pouco. Obviamente, faço parte do Motley Fool Quebradores de regras equipe que ajuda você a encontrar algumas dessas ações perdedoras que, infelizmente, acabam no seu mixtape.

Jardineiro: Minha mixtape.

Munarriz: Eu também estou dentro Motley Fool Super Nova. Eu sou o analista líder do Phoenix 2. Temos um portfólio de dinheiro real voltado para a abordagem voltada para a aposentadoria. E ainda escrevo muitas coisas do lado editorial. Tenho talvez 10.000-15.000 artigos que escrevi ao longo de mais de duas décadas e ainda estou iniciando com artigos lá.

Jardineiro: Não tenho certeza se há um escritor mais prolífico ou melhor do que nós no Motley Fool e não estamos falando apenas de Rick como escritor. Ele é um selecionador de ações maravilhoso e talentoso. Rick, obrigado por me ajudar a pensar sobre Trivago agora. Pra começar, pra quem não sabe o que a empresa faz, o que a Trivago faz?

Munarriz: Trivago é basicamente como uma metabusca para hotéis e outras propriedades, qualquer coisa desde bed and breakfast até propriedades reais e hotéis. Existem 1,8 milhões de propriedades em todo o mundo que possuem páginas de listagem. É basicamente como um portal e um mecanismo de busca onde você digita um local ou nomeia um lugar, e isso vai aparecer lá junto com anúncios de lugares para você reservar aquela propriedade. Eles estão baseados na Alemanha, mas estão em todo o mundo. Eles estão em 33 idiomas diferentes. São 55 versões diferentes de sites localizados. É praticamente um globetrotter em todos os sentidos da palavra.

Jardineiro: Isso mesmo. E seu slogan é "Encontre o seu hotel ideal pelo melhor preço". Se alguém quiser acessar Trivago.com enquanto ouve Rick falar sobre isso, você notará que a tela de abertura é muito semelhante a Google (NASDAQ: GOOGL) (NASDAQ: GOOG). É basicamente um cursor piscando perguntando o que você deseja pesquisar. O que deu errado em primeiro lugar para Trivago, Rick?

Munarriz: Bem, se você está indo com um tema de futebol para este podcast, irei com um tema de futebol. Vou dizer - e vou torná-lo o mais atual possível - acho que eles sofreram com os Bulldogs da Geórgia (pouco claro: 22:59). Que eles tiveram um ótimo primeiro tempo, como a Geórgia fez durante o jogo do campeonato de futebol contra o Alabama, apenas para desmoronar no segundo tempo e finalmente perder.

Com o Trivago, você tinha uma empresa que abriu o capital aos 11 - apenas 11 - no final de 2016. Obviamente, nós a recomendamos em Quebradores de regras vários meses depois que esse monstro começou em 2017.

Jardineiro: Sim, as ações praticamente dobraram quando decidi comprá-las. Quero dizer, para muitas pessoas, Trivago não é um perdedor tão grande quanto é para nós.

Munarriz: Absolutamente. Algumas pessoas, se a descobriram antes, provavelmente não estão sofrendo muito, e a ação está sendo negociada um pouco mais alta do que quando atingiu o fundo do poço algumas semanas atrás. E é tudo relativo, mas temos que seguir nossa linha de partida, e obviamente tem sido muito ruim para você e para nós.

Então, teve essa grande metade. A receita cresceu 58% e depois 67%. E aí chegamos ao segundo semestre, e tivemos um crescimento de 17%. E agora sua orientação para o quarto trimestre, que obviamente ainda não ouvimos, é de um crescimento entre 2% e 15%, e então quando chegarmos à prorrogação, que é quando os Georgia Bulldogs finalmente perderam para o Alabama, eles estão esperando possivelmente nenhum crescimento ao longo do primeiro semestre de 2018 e retomar o crescimento no segundo semestre do ano. É tão ruim quanto você pode desenhar um gráfico para o crescimento da receita e o gráfico de ações. Obviamente, isso é algo que deu errado.

E a outra coisa que deu errado - provavelmente ambos são parentes porque foi por isso que deu errado - é porque o modelo foi exposto com Trivago. E não quero dizer isso de uma forma horrível, porque obviamente há um motivo pelo qual ainda está em nosso scorecard. Trivago é basicamente baseado em uma base de licitação. Não é como uma coisa de referência. Como um Expedia ou TripAdvisor ou qualquer outro tipo de portal como o Kayak, onde eles recebem dinheiro gerado com base no que você reserva de outra pessoa.

Isso é muito parecido com o Google, como você disse. Once you click on the ad, it will go to whoever paid for that ad, and in the case of Trivago, more than half of its revenue is coming from Expedia, which is its former parent company, and Priceline. So, the world's two largest travel portals are accounting for more than half of the revenue of Trivago. And sometime during the third quarter, both companies got smart, and they started lowering the bids that they're willing to pay. And while they took small hits in traffic, obviously they were happy enough so that they were willing to pay less.

Unlike many of the other more successful search engines or portals, Trivago suffered from these two companies bidding less and actually getting stuff, but they were generating less revenue per referral lead, and that pretty much undid the stock where growth just fell apart. This horrific (unclear: 25:40) that we have right now.

Gardner: All right, Rick, thank you! Now as you said, we've not even held this stock for eight months at this point. We're not giving up or throwing in the towel. Each of the companies that we're covering this week [David's Biggest Losers, Vol. III] each remains an active recommendation going forward. That means we would buy the shares today. We recommend people consider buying the shares today even as far down as these companies are. I'll say a little bit more about that later, but Rick, what is something to continue watching for or hoping for people who own [TRVG] or who might be looking at the stock?

Munarriz: Some silver lining to look at. Obviously, the stock is trading. It's a busted IPO. It's trading at less than the $11 IPO price it went at in late December, 13 months ago. One-fifth of its revenue right now [Europe is its largest market and followed closely by the Americas], but the rest of the world accounts for about just a little less than one-fifth of its total revenue and total business yet it accounted for more than half of its growth in the third quarter. The referral revenue grew 52% [in the rest of the world] compared to 6% in Europe and 12% in the Americas. So, it was growing all over, but basically there's this one section that's growing a lot faster outside of the developed Europe and the Americas market that's working out.

And beyond that, even though Priceline and Expedia are paying less to reach people, the traffic is still strong. There was still 20% growth in referrals in the last quarter. The revenue does not reflect the fact that it's still very popular with people booking hotels. So, you get to the case where by the end of next year, this isn't a hard reset, where it's just going to keep declining and declining. One would hope that once we get through these next three quarters, the comparisons will start getting a lot easier, as we've seen with companies that get this one-time hit on things, as we're seeing now with Trivago.

Maybe not on New Year's Eve, but I think before the latter half of 2018 the stock will hopefully be higher. Maybe not where we bought in [where we recommended back in the $20s], but I think it's a good bounceback candidate as we work through 2018.

Gardner: All right. Rick Munarriz, thank you very much for that thinking. Not just looking backward, but going forward about Trivago. Thanks, Rick! Fool on!

David's Biggest Losers No. 5 and 6: And now to my fifth and sixth worst stock picks of the last three years, and for both of them I've invited my friend Aaron Bush in to talk about them. Aaron, welcome!

Aaron Bush: Thank you, David!

Gardner: Aaron, how long have you been with us at The Fool?

Bush: Well, I've been a member for about 10 and a half years I think, believe it or not. And I've been with Supernova for almost six years now and in-house for about four.

Gardner: And how old are you, Aaron?

Bush: I'm 23.

Gardner: And that's pretty awesome. Aaron got started as a member. As a subscriber to The Motley Fool as a teenager. Were you a tween?

Bush: I was in seventh grade. Whatever age I was in seventh grade is what I was.

Gardner: You were real close to being a tween-in-Fool, and it's a delight to have you, here, at HQ 10 years later. It's not a delight, though, Aaron, to have you bringing the message that you are bringing today, because we're going to talk about some horrific losers.

Bush: Let's do it!

Gardner: Obrigada. Because you're going to be presenting them you know what they are, [and] I'm here to make sure I let my listeners know that both of those, speaking of sports, and football, and an athletically themed podcast, are athletic companies. It's kind of all coming together, here, at the end and a really dark ending.

Bush: I guess it was meant to be.

Gardner: And the first one, the ticker symbol is [UA] or, if you will, [UAA] depending on the share class of stock of the Under Armor (NYSE:UA) (NYSE:UAA) corporation. This one is kind of a shocking loser for me, because I just can't believe it's been such a loser. I mean the other companies we've talked about -- Synchronoss, FireEye, Trivago -- these are not big companies or big brands that people know. But Under Armour is a big brand that is known globally, but especially here in the U.S. Football, basketball. All of their wicking gear. I mean, we're talking about a big-time company that is down from my pick of it at $38.88 on August 24 of 2016. It's been a tough year and a half, down 64%.

Aaron, first off, a couple of sentences. What does Under Armour do?

Bush: Under Armour is a fitness apparel and sporting goods company. They sell clothing, footwear, and accessories for all sorts of sports that are out there.

Gardner: And Aaron, what is the thing that went wrong No. 1 for Under Armour?

Bush: I'll keep point No. 1 pretty broad and just point to the North American retail woes that are going on right now. As many Foolish investors already know, there's a pretty major transition in U.S. retail right now. Digital and mobile sales are booming. Mini malls are closing. Most big box retailers are closing stores, now, and a lot of other retail companies are laden with debt or whatever other problems they may have. They're not doing so hot. And naturally, as big sales points to Under Armour, when those companies struggle, Under Armour has to struggle along with them. That's been a pretty tough environment for them to be in.

Gardner: It sure has been. Aaron, what is thing that went wrong No. 2? I realize there might be a three, four, and five. You can even pack in a few items if you like into No. 2, but for Under Armour.

Bush: I'll just call it unprepared, [overambitious]. I don't think Under Armour can blame the retail sphere for all of its problems. I think that CEO Kevin Plank has always been an ambitious leader, but let me just provide you with a couple of recent examples of where maybe his ambition was to a fault.

First, Under Armour has wanted to play a bigger role in footwear for many years, and over the past two years, or so, they've redoubled their efforts, there. They have Steph Curry as the face of the brand, the well-known Warriors basketball player. But even so, they've struggled pretty terrible reviews on their shoes and pretty abysmal sales. They operationally just couldn't get it done. They just can't get it done right now, and I don't see them making that much progress. That's an example of a new line that had a lot of promise, but they just have failed to really capture the opportunity.

Second, I'll say that in 2015 Kevin Plank thought connected fitness would be the next big thing.

Gardner: And I agreed with him. I thought it was smart that they were in a way sort of becoming a tech company. Maybe even disrupting themselves a little bit in order to get into a space where with all of us with our mobile phones, we might be part of a huge community of fellow athletes and, like me, lamer athletes, but still part of a community tracking our steps, and keeping up getting insights about fitness for us. Getting healthier. It felt like the right thing to do.

Bush: Sure, and in 2018 it still is a big idea. It's still a big possibility that could come true, but I think the issue was in maybe how Under Armour went about tackling that market. In that year they spent well over .5 billion acquiring pre-revenue connected fitness apps. The problem there is that the acquisitions really went nowhere. They couldn't figure out strategically how they fit. They never made any money. They're barely even mentioned anymore, even on earnings calls.

Also, this big financial move completely destroyed the healthy balance sheet that the company had. Now Under Armour has $800 million in net debt and that's pretty significant for a $6.5 billion company.

So, if you combine these flops with expectations -- in 2015 and 2016, the P/E tipped 100 at one point -- it's pretty easy to see why the stock came crashing down.

Gardner: And now the company is worth what, roughly?

Bush: $6.5 billion.

Gardner: $6.5 billion, and that's so far down from where it was three years ago. So, a very ambitious CEO. A founder-led company. A guy who's created a huge amount of value. If you think about his roots as a University of Maryland football player and then transitioning into becoming CEO of a dynamic company, taken all in all, it's a remarkable story of winning, but in the last three years it's been a remarkable story of losing.

Bush: Absolutamente.

Gardner: A big theme for this podcast, and I'll have a couple of quotes at the end to speak to this. Aaron, what's one thing we can watch going forward as Under Armour shareholders? And I include myself, of course.

Bush: Beneath a really strong brand that Under Armour still has, they have two promising growth engines: international sales and direct-to-consumer sales. International sales, right now, represent only 20% of revenue, or so, and direct-to-consumer is about 35% of revenue, and there's some overlap in there. But both of those are growing very rapidly. And when you look at Under Armour and how small it is compared to Nike, which I believe is now a $100 billion company.

Gardner: And the ratio used to be much lower, but 100 or so to 6 is like we're 15-20x larger than you are, and it was not that way four years ago

Bush: Direito. That big gap still exists. The way I see it is the opportunity, the runway is still there. These headwinds will still persist, but the opportunities of international growth and direct-to-consumer growth still remain.

Gardner: All right. Thus much for Under Armour. We'll keep waiting, watching, and in my case hoping. And still believing. Believing. I mean, it's been a really tough few years. They kind of shot themselves in the foot just by investing so much in something that hasn't shown up so well for them. Making some acquisitions, another theme that's emerging in this week's podcast. Making some poor acquisitions, but we'll watch.

That bring us to stock No. 6. Aaron, you're going to stay right in that hot seat. You're going to help me think through yet another horrendously bad stock pick that I've made in the last few years. This one was May 25, 2016. Here we are, still less than two years later. I'm not going to say the company name, yet, but it is athletically focused.

The stock at the time was $14.06. I liked it, so I said, "Yes, this is our newest Rule Breaker," I said, about ticker symbol [FIT] and company name Fitbit (NYSE:FIT) . I said, "Yes, this has a lot of the makings. The look of a Rule Breaker." And today it's gone from $14.06 less than two years later to $5.67, or so, as we're taping. Aaron, what does Fitbit do in a few sentences?

Bush: Fitbit is another fitness company. They deal with wearable technology. They're most well-known for their wristband wearables, and they still have some other accessories, too.

Gardner: Pretty iconic when those came out, at first, weren't they?

Bush: They were. Absolutamente.

Gardner: I mean, I was rocking a Jawbone, myself, and now I'm using my maçã watch. I may or may not be foreshadowing where you're heading with this, but Fitbit was a brand that, especially here in America, all of us would have recognized whether or not we were rocking a Fitbit, a Jawbone, or nothing at all.

Aaron, what is the thing that went wrong No. 1 for Fitbit?

Bush: As you alluded to, Fitbit was on fire, there, for a while. Sales were on fire, but then it flamed out. From 2013 to 2015, Fitbit sales rose from $271 million to over $1.8 billion.

Gardner: That is just amazing

Bush: É realmente. And so, during that time, there was a lot of hype surrounding wearables, and Fitbit the company really was the top dog and first mover in this trend. But unfortunately, even though the products are improving, the hype today and over the past year or so just hasn't persisted, and the hype cycle's downside is sometimes tough to overcome, as it goes through that trough, there.

That said, sales have flamed out from more than just the hype, though. The market is now more competitive, which for Fitbit has meant cutting prices in order to retain market share. And it turns out that their retention rates are actually very low, and so people are not seeking upgrades at the same rate that they were buying into the devices in the first place. If we look just over the past 12 months, sales are down about 30% from where they were a year ago.

Gardner: And where are sales, roughly?

Bush: Sales right now are $1.6 billion.

Gardner: So not even that much farther down from where they were a few years ago, but the growth rates have not just slowed, but they've gone negative, and that's hurt this stock very badly. Aaron, what is thing that went wrong No. 2 for Fitbit and its shareholders?

Bush: I call it "troublesome expense control." Today Fitbit is losing more money than it ever made. In 2015, Fitbit made $336 million in operating profits and over the past 12 months, the company has lost $363 million.

Gardner: So, a complete flip.

Bush: A complete flip. Night and day. And even as sales have fallen, over the past two years, Fitbit's doubled its R&D spending, and it's boosted its SG&A expenses by 50%, so they're in a bit of a catch-22 situation right now. Fitbit needs to spend a lot of money to stay relevant, but the cost of staying relevant is digging a pretty major hole in its income statement.

Gardner: sim. Ouch. OK, Aaron. What is one thing we can look at, maybe hope for, going forward?

Bush: One positive note is that Fitbit has a lot of cash. The company has $659 million of cash and short-term investments in the bank. It has no debt. And for perspective, that cash represents about 50% of the company's market cap right now, which is incredibly high.

Gardner: So, the company's worth about $1.2 billion or so, and they've got $600 million just sitting there in their bank account.

Bush: Direito. And over the past year, Fitbit's burned or lost about $50 million in cash, so at that rate, it has about a 13-year runway before all of its cash is gone. Hopefully they can turn it around, but that gives them a pretty long time compared to many other companies that are burning that rate of money to find a solution. To invest heavily in technology and to really put that cash to work.

Gardner: Aaron, thank you very much for sitting through the misery with me of two of our worst Rule Breakers. Two stocks that I personally picked for Rule Breakers membros. I hate that this is true, but they're both down 60% or more just in the last couple of years.

Bush: Well, I'm happy to be here, David!

Gardner: Então, aí está. David's Biggest Losers, Vol. III. Six stock picks, all down, 60-80% over the last three years, and darn it, it's been a great three years.

As I said earlier in the podcast. this is normal, and it's hard, after slogging through 45 minutes or so of sad and bad stock picks, to remember and have that perspective, but it's going to be pretty natural for us, as Rule Breakers investors, to have losers like these.

A lot of people when they start investing, they live in fear of a single loser, or if their first stock pick drops 20%, for many people that can feel devastating. Well, you've just spent around an hour with me talking about stocks that are all down well more than 50% and these are picks made in the last few years. I hope as a fellow Rule Breaker you understand that, and you have that mentality.

And, I would be remiss if I didn't point out that we've had tremendous winners over the last three years. Naturally, we're focused on the losers this week, but in our Rule Breakers service, Take-Two Interactive is up 223% in the last few years. Planet Fitness up 177%. Shopify up 429% and 324% as I rerecommended it. NetEase up 99%. Over in Stock Advisor we've got Match Group. Match.com and Tinder up 185%. Stamps.com up 146%. Match Group again up 100% and Nvidia up 116%.

So, looking at these two services we are replete with winners. Those are just the ones that have triple-digit returns or better. We have a lot of +50%s and +60%s. I want you to know that we have -- and we should, darn it -- we should all have a lot of winners over these last three years because it's been a tremendous stock market environment that none of us should expect to be the same in 2018 as it's been in 2017, 2016, or 2015. But I will say that things have started pretty well for investors in 2018.

If you owned any of my worst picks, give yourself a minus one, this week. If you owned more than one, than feel free to add up. Minus one plus minus one plus minus one but also make sure you put in the plus column if you heard names of any winners that you hold, and we have a lot in both Motley Fool Stock Advisor e Rule Breakers.

All right. So, a few lessons, then, to close. I think you already heard some recurring themes. You heard about some bad acquisitions. You heard in at least one case about having to restate financial statements. You heard about changing CEOs. FireEye. Synchronoss.

This is interesting. You didn't hear any biotechs this year. It's very natural. I have a lot of biotech stock picks. A lot of more aggressive medical industry companies, and none of them appeared on this year's David's Biggest Losers list. There were a few there, last year. Most years should have them, but sure enough 2017 was a tremendous year for biotech.

It was ironic to me, then, that having picked my football theme, that we would have some athletic losers, there, near the end, which reminds me to give you a few more inspirational football quotes about winning and losing.

The first one I'm going to give is Tony Dungy, the longtime NFL coach. Tony Dungy who once said, "I just think winners win. And guys who won all the way through high school and college, the best player at every level, they have a way of making things happen and winning games."

And I agree with you, Tony Dungy, and that's why we spend a lot of time looking and talking about winners, here, at Rule Breaker Investing. Because while I love doing David's Biggest Losers every year [I actually really do love doing this podcast. That's why we go extra long for this one each year]. While I love doing it, I always make this point, which is don't learn too well your lessons from your losers.

I have profited much more in life by studying what's winning. What is succeeding and learning my lessons from those things. After all, if you ended up looking at a company like Trivago [let's pretend you bought shares of Trivago], an internet play. A company doing good work and whose stock has been crushed over the last year or so, and you decided, "You know? I'm just not going to buy any internet or travel companies."

You would have missed a great stock pick like, well, Match Group that I mentioned earlier. That's an internet brand. Or within the travel space maybe you would not have bought Priceline which has been one of our greatest stock picks we've ever made at The Motley Fool.

So, my message is don't try to learn too well your lessons from your losers. Stick with me and Tony Dungy. Find those winners that do not just keep on winning but tend to find new ways to win when they need to. And in that same regard, here's one more football coach winning and losing quote. This one comes from the great Washington Redskins coach of yore, Joe Gibbs, who said, "Failures are expected by losers, ignored by winners."

And that's kind of what I'm saying. I don't think you should fully ignore your losers. After all, on at least one podcast each year we celebrate them. But I think winners tend not to get preoccupied with their losers or spend too much time, and one of the great mathematical benefits for all of us as investors. As long as you're adding to losers on the way down, which we almost never do, here, at The Motley Fool as long as you're not doing that as stocks lose, the good news, if there needs to be any, the good news is that they matter less and less to you because they occupy less and less of your portfolio.

One final reflection. A year ago, on this very podcast, David's Biggest Losers, Vol. II, we covered two companies. GoPro, which I mentioned earlier at the time was at $9 down from $80. It was a horrendous stock pick. In the last year it's gone from $9 to $6. So, sometimes these companies don't really come back.

But at the same time, last year's podcast, we covered Restoration Hardware, which touched down the year at $30 and since then in the year intervening, Restoration Hardware has gone from $30 to $95. So, yes, sometimes they do come back. I'm not especially plugging any of the companies we covered. This year there might be one that continues to lose value. There might be one that triples from here. You know which way I'm hoping. Maybe you are, too.

But in the meantime, thanks a lot for joining with me and my fellow Fools as we talk through the losers of 2017.

Next week, something entirely different. Next week let's get back to winning. In the meantime, have a lovely week. Fool on!


David Gardner was born on the 17th of September in 1976 (Generation X). Generation X, known as the "sandwich" generation, was born between 1965 and 1980. They are lodged in between the two big well-known generations, the Baby Boomers and the Millennials. Unlike the Baby Boomer generation, Generation X is focused more on work-life balance rather than following the straight-and-narrow path of Corporate America.
David’s life path number is 4.

David Gardner is best known for being a Person. English sports agent who gained international fame when he began dating actress Liv Tyler. He is close friends with the likes of David Beckham and Kate Moss. The education details are not available at this time. Por favor, volte em breve para atualizações.

David Gardner is turning 45 in

David was born in the 1970s. The 1970s were an era of economic struggle, cultural change, and technological innovation. The Seventies saw many women's rights, gay rights, and environmental movements.

The 44-year-old American was born in the Year of the Dragon and is part of Generation X

According to Chinese Zodiac, David was born in the Year of the Dragon. People born in the Year of the Dragon are energetic and excitable. They hate hypocrisy and gossip and can sometimes be a bit arrogant and impatient.


Comentários

Motley Fool has a new service that answers this question. Unfortunely it is expenxive (about $1,900 year). It ranks a.

It's interesting that David Gardner is stepping back from stock-picking, and I wonder whether he believes that the glory.

I think about 50% of the stocks, MF has in its other services. And yes, the new ones alone are down on average about 10%.

Selling a great stock with huge gains is really hard, it's true. I always try to go fairly slow in both buying and sell.

ISRG has been recommended many times by the Fool over the years, so doesn’t fit the “new” criteria. I think David.

QUESTION--I have read MF Stock Advisor for 2-3 years and this year joined the Mamphilly Profits Ltd. I like both really.

I cannot stand these people, constantly on you tube, along with other companies, who try to get people us buy their s.

That's a question that is pretty personal, mostly as it related to risk tolerance. I tend to shave off a little bit of .

What company did David Gardner say will become 23 times bigger than Netflix.

I don't know how you underperformed if you only subscribed to Motley Fool's Stock Advisor and simply buy the stocks Dav.

Very frustrated with Motley Fool. The Ar/ ai stocks are mentioned in other services from them. I joined but have written.

Is it possible that the Gummy Guru struck out? I'm no sleuth, but here is the disclosure from the MF itself: "Disclosu.

It is easy to invest in Motley Fool. Just subscribe to Stock Advisor only and buy only the ones recommended by David Gar.

Quite a few but WPRT is a huge loser that stands out.

Guardant Health is a true David Gardner find. It is very fast growing stock that always seems to be overpriced. The d.

I just saw this tease for the first time today, but evidently, it has been around for months. It is interesting the no.

Speaking of "World's Greatest Stock Picker", thought I would mention that Motley Fool is pitching another portfolio (ano.

I must have horrible luck because I have found his advice to eat holes in my portfolio. My favorite to follow and trust .

In the article it mentions that "In this report, Motley Fool co-founder David Gardner dives deep into three companies po.

Come on Folks, I'm depending on you to help me identify this component manufacturer or whatever David Gardner is teasing.

I have a tech background, so may fall for tech arguments. For OLED, the premise is simple: gadzillions of cell phones a.

We covered that a few weeks back, here you go: https://www.stockgumshoe.com/reviews/motley-fool-stock-advisor/fools-pote.

hey travis, do you have plans to cover the motley fool's latest 'explorer' tease? "The Explorer team is now just days.

David Gardner just came out with a new pitch about apple's secret interest in a company to help them come out with a sel.

Watch everybody give up on Northern Dynasty but David Gardner holds on and down.

Well I like (SHOP) Shofiy, after Newsletter: Rule Breakers Stock: Shopify (SHOP) Travis’ take: David Gardner at .

Tier Zero refers to zero-touch technologies or those that don't require a human to operate. Driverless cars, Internet-o.

I came across this teaser from David Gardner that other readers might also enjoy seeing you sleuth: This Stock Could Be .

We do not track every recommendation of every newsletter -- we review the ads to see what investments they're hinting at.

almost 3 and a half years since this report DIS has done so well, but SNI and Disck not so much TMF and David Gardner .

That's the plight (or glory) of a growth and momentum investor -- they're not trying to find things before everyone else.

Do you know anything about the latest Motley Fool ad about a company that produces the innards for something that is ca.

Thanks again Travis for your research on QCOM. Did you also write about the get rich stock touted by David Gardner and .

Three days ago I got a teaser from The Morbid Dope, er, I mean The Marbled Tool advertising their 2015 stock idea of th.

IBD is a great place to browse for momentum growth stocks -- I don't subscribe but I've used it in the past. Their CANS.

I agree with you, Travis. But still I think the risk/reward scenario is silly with companies like this. I think there's .

BX is poised to REALLY take off and benefit from the current ever increasing interest rate environment, and clearly Stev.

BX is poised to REALLY take off and benefit from the current ever increasing interest rate environment, and clearly Stev.

This turned out to be very well timed! Credit where credit is due, Elon Musk's big buy (along with their secondary), an.

David Gardner isn't talking about WPRT. He says, the Company "is the technology leader in the conversion of diesel-fuele.

This site and Stock Gumshoe publications and authors do not offer individual financial, investment, medical or other advice. For more information, read our disclaimer and privacy policy.

Connect with Travis

We use cookies on this site to enhance your user experience. By clicking any link on this page you are giving your consent for us to set cookies.


3. He is currently 44 years old

The American person has been alive for 16,357 days or 392,581 hours. There were precisely 554 full moons after his birth to this day.

BORN:September 17, 1976
AGE: 44 years old
BORN ON:Friday
GENERATION:Geração X
DECADE:Década de 1970

David Gardner was born on a Friday. Friday is ruled by Venus, the planet of love, balance, beauty, romance, elegance, and pleasure. People born on Friday are social animals, artistic, and obsessed with beauty and love.

Countdown to David Gardner’s next birthday.

David Gardner will be turning 45.


Our Leaders

David Gardner is an experienced business executive and healthcare expert with more than 35 years of experience, excelling in business management, business strategy and corporate leadership. As Chief Business Development Officer at Stonerise, he guides strategic growth and champions partnerships and capital acquisitions. He has been successful in driving new market opportunity while growing top-line revenue and operating margins. He also leads the strategic initiative to transition Stonerise into a post-acute transitional care model that serves to support patients through a continuum of care.

With expansive knowledge of healthcare operations, including long-term, post-acute and home health care, David is accountable for generating business and revenue and developing market-specific strategies for regional business growth. David is a transformational leader who is passionate about reinventing traditional healthcare models to improve patient experience.

David’s career spans several leadership positions in the capital markets and financial sectors. Prior to joining Stonerise in 2014, David advised Wall Street banks and global financial services firms on best practice, risk mitigation and operational efficiencies through a Wall Street-based firm he co-founded, called SMART Consulting LLC. SMART was later acquired by Collaborative Consulting, where David led mergers and acquisitions, business development and business strategy execution while also earning a national recognition as an elder-care expert.

A seventh-generation West Virginian, David is a graduate of the University of Tennessee and the Wharton School’s Securities Industry Institute. He has long been active in West Virginia’s political and business communities.

David enjoys spending time with his two adult children and has been blessed with four grandsons. He loves traveling, fly-fishing and spending time with family.

We offer innovative healthcare solutions to get patients throughout West Virginia and beyond back to health and back to life. The Stonerise Network provides an essential and broad range of transitional care services to patients in West Virginia and southeast Ohio, including transitional and skilled nursing care centers, therapy, home health, and hospice.


Net Worth of David Gardner

David Gardner has keen knowledge and skill power about the financial stock exchange in the market where he became an established lead advisor in this field of work. Therefore, the total net worth of David Gardner is about $20 million approximately.

David has been into this profession since long where he has created a massive growth for the company with utmost hard work and dedication. Over the years of absolute labor, David has set a new benchmark for the company and also for the company’s employee. Undoubtedly, David has made a significant amount of fortune which is highly noteworthy and praiseworthy as well.


Assista o vídeo: Дэвид Айк- Идеальный Конспиролог. (Janeiro 2022).