Podcasts de história

USS Mansfield - História

USS Mansfield - História

Mansfield
(DD-728; dp. 2.200; 1. 376'6 "; b. 40'10"; dr. 15'8 ";
s. 34,2 k., Cpl 345; uma. 6 5 ", 12 40 mm., 10 21" tt. cl. Allen M. Sumner)

Mansfield (DD-728) foi estabelecido em 28 de agosto de 1943 pela Bath Iron Works Corp., Bath Maine, lançado em 29 de janeiro de 1944, patrocinado pela Sra. Edmond F. Jewell e comissionado em 1 L de abril de 1944, Comdr. Robert E. Brady, Jr., no comando.

Após a retirada das Bermudas e mais treinamento em Norfolk e Casco Bay, Maine, Mansfield viajou pelo Canal do Panamá para a costa oeste, chegando a San Diego em 10 de setembro de 1944. Uma semana depois, na companhia do DesDiv 122, ela foi para Pearl Harbor, regendo exercícios de treinamento durante o percurso. Após exercícios de bombardeio antiaéreo e em terra em Pearl Harbor, Mansfield e quatro outros destróieres escoltaram um comboio até Ulithi.

Lá Mansfield se juntou ao TG 38.1 para rastrear e servir como piquete de blindagem de greves contra o centro de Luzon, incluindo a área de Manila. Em 10 de dezembro de 1944, Mansfield, com DesRon 61 em TG 38.2, novamente exibiu raids em Luzon. Depois de vários ataques bem-sucedidos, um tufão repentino cancelou novos ataques e virou os destróieres H-11, Spence e Monaghan. O grupo de tarefas de Mansfield recolheu os sobreviventes e voltou para Ulithi.

Em 30 de dezembro, Mansfield ingressou no TG 30.1 para ataques aéreos contra Formosa e Luson central. Posteriormente, o Almirante Halsey levou a Frota 3D, com o TG 30.1, pelo Estreito de Bashi até o Mar da China Meridional, até então um lago privado da Marinha Japonesa. No entanto, nenhuma unidade japonesa desafiou a frota de Halsey durante sua incursão de 3.800 milhas ao longo da costa da China de Hong Kong a Saigon. De 10 a 20 de janeiro de 1945, as aeronaves da Frota 3d atacaram instalações inimigas e navios mercantes e destruíram 112 aviões japoneses.

No início de fevereiro de 1945, Mansfield foi exibido no TG 58.1 enquanto os porta-aviões realizavam ataques contra alvos na área industrial de Tóquio. Em 15 de fevereiro, Mansfield ajudou a respingar em um caça inimigo que fechava a formação. De 17 a 23 de fevereiro, o TG 58.1 deu apoio aos caças para o ataque de Iwo Jima, depois voltou a toda velocidade para a área de Tóquio para bombardeios em Nageya e Kobe. Quando o tempo pesado começou, o grupo de tarefa retirou-se para o sul, atacando as instalações da costa inimiga em Okinawa enquanto a caminho de Ulithi para reabastecimento.

De 14 de março a 27 de abril de 1945, Mansfield rastreou porta-aviões durante ataques aéreos contra o sul de Kyushu, seguidos de varreduras contra Okinawa Gunto. Em 9 de maio de 1945, seus planos atingiram novamente Kyushu, Okinawa e os grupos de ilhas entre eles. A partir de 28 de maio, quando a 5ª Frota tornou-se novamente a Frota 3D e o TC 58.1 tornou-se TO 38,1, até a rendição japonesa em 15 de agosto, o contratorpedeiro operou ao largo da pátria japonesa. Três semanas antes do Dia V-J, Mansfield, com oito destróieres de DesRon 61, conduziu uma ousada corrida de torpedo em alta velocidade em Nojima Saki, afundando ou danificando quatro navios inimigos.

Depois de testemunhar a cerimônia formal de rendição japonesa em setembro na baía de Tóquio, Mansfield voltou para a costa oeste. Durante os anos do pós-guerra, o veterano de combate treinou reservistas da costa oeste e fez cruzeiros anuais para WestPac como parte da Força de Destruidores da Frota do Pacífico.

Em 27 de junho de 1950, 2 dias após a invasão norte-coreana da Coreia do Sul, Mansfield partiu de Sasebo, no Japão, para a Coreia do Sul para fornecer suporte de armas de fogo e serviços de escolta. Três meses depois, como carro-chefe do DesDiv 91, ela liderou a divisão no Canal Inchon, convidando abertamente as baterias da costa a se desmascararem. Assim que os comunistas dispararam, Mansfield os sufocou com um bombardeio de 5 polegadas; ela não sofreu danos ou baixas na ação.

Duas semanas depois de Inchon, Mansfield, enquanto procurava um W26 da Força Aérea abatido, atingiu uma mina que cortou a proa abaixo do convés principal e feriu gravemente 27 tripulantes. Recebendo um arco em Subic Bay, ela seguiu para o Estaleiro Naval, Bremerton, Wash., Para reparos, retornando à Frota da ONU ao largo da Coreia do Sul no final de 1951 para suporte de tiros, escolta e bombardeio em terra.

Depois da Coreia, Mansfield alternou entre o serviço no WestPac e o treinamento de reservistas da costa oeste. Revisado no outono de 1955 no Estaleiro Naval, Long Beach, Califórnia, ela voltou lá em 1960 para o FRAM. A revisão e conversão do Mark II substituíram seu 50 cal de 3 polegadas. bateria com baterias de torpedo anti-submarino Mark 25 e Mark 32, e configurou a superestrutura posterior para DASII. De outubro de 1960 a outubro de 1961, o "novo" contratorpedeiro conduziu exercícios de treinamento com a 1ª Frota na costa oeste. Nos 3 anos seguintes, em Yokosuka, ela forneceu serviço de escolta para a Força de Ataque de Transportadores Rápidos da 7ª Frota.

Para voltar para casa em Long Beach, o destróier retornou aos Estados Unidos em junho de 1964. Em 20 de agosto de 1965, Mansfield navegou novamente para o oeste para cumprir sua missão com a 7ª Frota. Nos 6 meses seguintes, ela realizou triagem e funções de guarda de avião com porta-aviões rápidos e forneceu suporte de tiros para as forças sul-vietnamitas, australianas e americanas que lutavam no Vietnã do Sul.

Em junho de 1966, Mansfield foi novamente designada a Yokosuka como seu porto de origem, após o que seu cronograma de implantação repetidamente a levou de volta ao Mar da China Meridional para operações na costa do Vietnã. Excluindo 2 semanas em setembro com o TF 130 como um navio de recuperação alternativo para o Gemini XI e 2 semanas no final de novembro como navio-estação em Hong Kong, ela passou o resto de 1966 na costa vietnamita em funções que variaram de patrulha de bloqueio no I Corps e a interdição do tráfego de lixo e sampana do norte para o Vietnã do Sul, para apoiar o tiroteio ao sul de Saigon. Adicionando resgate aéreo e marítimo aos seus serviços em 1967, ela continuou a realizar missões semelhantes em apoio às operações aliadas no Vietnã durante 1967, 1968 e 1969.

Mansfield recebeu cinco estrelas de batalha pelo serviço na Segunda Guerra Mundial e três pelo serviço na Coréia.


RELATÓRIO DE AÇÃO DE MINERAÇÃO

Acesse aqui algumas fotos recentemente descobertas dos danos da mina fornecidas pela família de BTC Jack Ray Huffman.

O USS MANSFIELD, uma unidade da DesRonNINE, estava sob o controle operacional do ComTaskGrp 95.2 (ComCruDiv em HELENA) após a partida de Sasebo, Japão, em 26 de setembro de 1950. O navio prosseguiu com o Grupo de Trabalho, consistindo de HELENA, MANSFIELD e L.K. SWENSON, para a costa leste da Coréia para tarefas de bloqueio e apoio a tiros. No caminho, foi feito um encontro com o USS BRUSH, que voltava ao porto após danos na mina, e outros navios de bloqueio em sua companhia (USS WORCHESTER, USS DEHAVEN, USS BOLSTER).

Pelos próximos três dias e noites, o MANSFIELD foi acompanhado pelo USS SWENSON para fornecer um bloqueio de tráfego costeiro em pontos até Chumunjin Lat 37 56'N. Tiros de interdição foram executados à noite, mas nenhum tráfego inimigo foi indetificado. O rápido avanço das forças ROK em direção ao norte pela rodovia costeira, nesta época, exigia grande cautela na seleção de alvos para bombardeios. A tarefa foi dificultada por uma ordem de operação para permanecer fora da curva de 50 braças devido a suspeitas de minas na área. No entanto, pela observação e conversas com os barcos de pesca costeiros agitando bandeiras da ROK e troca de informações com outros navios do grupo de tarefa, os alvos dos tiros foram delineados com segurança.

Além do L.K. SWENSON em companhia do MANSFIELD, os navios do grupo de trabalho na área costeira incluíam os USS HELENA, USS ENDICOTT, USS S.N. MOORE, USS THOMAS e USS MADDOX com ComDesDiv 92 embarcaram.

Por volta das 1230I no dia 30, um despacho urgente instruiu o MANSFIELD e a SWENSON a prosseguir na melhor velocidade possível para Lat 38 45'N, Long 128 15'E para ajudar uma aeronave B-26 relatada naquele ponto. A distância era de cerca de 60 milhas ao norte do MANSFIELD. Às 14h45, o navio foi para o Quartel General e estabeleceu condições materiais capazes, executando este exercício de rotina com mais do que o vigor usual ao ouvir do avião de resgate no local que fogo de armas pequenas tinha sido recebido da praia. Às 1450I, o navio entrou no local e começou a busca. Em 1500I, com o L.K. SWENSON deitado fora da curva de 50 braças, para cobrir nossa abordagem, a entrada para Choson Ko começou. A abordagem foi feita em baixa velocidade, rumo a que a posição informada dos destroços do avião ficasse a estibordo da proa. Um segundo avião estava agora em cena, um B-178 com um barco de resgate. O avião SAR, quando solicitado a fazer outra passagem sobre os destroços, relatou cerca de 500 metros a leste de Toi To Island, novamente disparou uma metralhadora que pôde ser ouvida claramente no navio.

O navio havia parado os motores em 1535I, e em 1536I ambos os motores foram recuados para desviar, em um ponto a 2.200 jardas dos destroços relatados, em 12 braças de água. Alguns objetos agora eram visíveis na enseada perto da praia, uma jangada de toras a cerca de 3.000 metros a bombordo, algumas bóias de rede cerca de 3.000 metros à frente. Em 1539I, um contato de sonar foi identificado como cardume, Chu Rai.

Nenhum sinal dos destroços suspeitos foi visto pelos muitos vigias e oficiais na ponte do MANSFIELD. Nem foi visto nada na água perto do navio. O vigia da mina, recentemente estacionado nos olhos do navio com rifle e binóculos, não relatou nada.

De repente, uma explosão de alta ordem foi ouvida sob a proa do navio. Um gêiser de água ergueu-se a bombordo até a altura do canhão. Enquanto muitos dos vigias ficaram temporariamente atordoados com a detonação, o oficial comandante deu marcha a ré em ambos os motores. O navio foi guiado, enquanto recuou, pela mesma água em que entrou. O oficial de engenharia deixou prontamente seu posto na central de reparos e correu para iniciar o controle de danos e resgatar os feridos. Observou-se claramente que a proa estava afundando assim que a explosão diminuiu.

Depois de recuar para as proximidades do L.K. SWENSON, a uma distância de cerca de 4 milhas, os motores foram parados e foi feito um relato das vítimas e danos. Relatórios de rádio foram enviados para comandantes cientes. A análise inicial dos danos estabeleceu com precisão a antepara à prova d'água no quadro 48. Essa antepara foi escorada enquanto os feridos eram transportados para o posto de treinamento de combate na sala dos oficiais. o comandante pediu repetidamente uma estimativa das vítimas, particularmente mortas e desaparecidas. Finalmente, uma reunião de todos na parada de abandono do navio confirmou a reunião anterior na estação de batalha de NENHUM desaparecido ou morto. Depois que esse relatório alegre foi passado a todas as mãos, o trabalho de tratar os vinte e oito feridos, de construir margens e de bombear tanques prosseguiu com maior expedição. Três semanas após a explosão, o fato de que nenhum homem se perdeu, nem mesmo aleijado, continua sendo um milagre.

Os trabalhos dos reparadores MANSFIELD nesta ação são dignos de nota. O arco estava claro observado que estava afundando, os primeiros esforços das partes no controle de danos foram remover os feridos e os chocados, e depois determinar a extensão dos danos. O grupo penetrou a fumaça e os destroços no convés principal e descobriu que o nível estava relativamente intacto. Então você testou o primeiro deck da plataforma, encontrando aquele deck acima da água, mas muito furado no refeitório do CPO. Quando foi feita uma tentativa de descer o convés, os compartimentos foram inundados a uma profundidade de vários metros. Assim, foi rapidamente determinado que a primeira plataforma e a antepara no quadro 48 eram os limites estanques à água, e o escoramento foi imediatamente iniciado em todos os conveses. As costas de madeira fornecidas no navio foram usadas no início desta emergência e na busca por mais material para tal uso, as colunas do toldo e os suportes de arrumação do carregador mostraram-se de valor ideal quando colocados no lugar com uma tocha de soldagem.

Como nenhum tanque de superfície livre era permitido de acordo com as instruções padrão, a única necessidade imediatamente evidente era bombear os tanques para a frente vazios e depois os tanques cheios para manter o compensador da proa levantado. Isso foi realizado em um curto espaço de tempo usando os ejetores do tanque de emergência. A âncora de bombordo foi lançada, resultando em uma elevação de 3-4 polegadas da guarnição da proa. O escoramento do convés com pilares soldados verticais foi realizado. Acredita-se que esses métodos de controle de danos contribuíram muito para salvar a seção danificada do arco.

& quotEm 30/09/1950, recebemos a notícia de que um dos contratorpedeiros de nosso esquadrão, o USS Mansfield, havia atingido uma mina durante o serviço de patrulha na costa coreana. 5 membros de sua tripulação foram listados como desaparecidos e 48 ficaram feridos *. Todos nós percebemos que isso era real e que não éramos indestrutíveis. Depois de retornar ao nosso porto de origem em Sasebo, Japão, fui para a doca seca para onde o Mansfield foi trazido e esta é uma foto dela. Você poderia dirigir um ônibus urbano pelo buraco em sua quilha. & Quot

Visite o site de George para mais relatos em primeira mão de seus dias na Marinha durante a Guerra da Coréia.

* Atualização de Rich Bowman 3.22.01: & quotAs baixas de pessoal sofridas como resultado do incidente de mineração de 30 de setembro de 1950 totalizaram vinte e oito. Nove dos quais precisaram ser transferidos para o USS Helena e, posteriormente, para um hospital para tratamento de emergência. A sala dos oficiais era usada como posto de vestimenta de batalha, nosso oficial comandante (Cdr. Headland) ligou repetidamente para uma estimativa das vítimas particularmente mortas e desaparecidas. Finalmente, uma reunião de todos na parada de abandono do navio confirmou a reunião anterior na estação de batalha de NENHUM desaparecido ou morto. (Outras fontes oficiais podem ser encontradas em: Official War Diaries of the USS Mansfield e documentos dos Arquivos Operacionais da USN) & quot

1227 Área partida do Ponto "Fácil", Lat 37 56'N, Long 128 54'E, em companhia com USS LYMAN K. SWENSON DD729 procedendo a 25 nós para um ponto Lat 38 45'N, Long 128 15E , para investigar um relatório de um American B-26 abatido de acordo com as instruções CTG 95.2.
1239 Comunicações de rádio estabelecidas com o avião SAR.
1445 Incêndio de armas leves relatado na praia. Estações de quartéis gerais tripuladas.
1450 Iniciou abordagem para Chosen Ko. USS SWENSON pronto para o mar. MANSFIELD no curso 286 T, velocidade de 10 nós.
1500 Entrada iniciada, no curso 205 T.
1504 Reduzida para 5 nós.
1508 Aumentado para 10 nós.
1509 Avião relatou possíveis destroços de 1/4 a 1/2 milha a leste da pequena ilha (Toi To).
1513 Diminuiu para 5 nós.
Avião SAR 1533 reportou diretamente sobre os destroços.
O avião SAR 1534 relatou objetos na boca da baía interna, parecia ser um colete salva-vidas e uma caixa.
1536 Objetos, aparentemente toras, avistados na viga de bombordo a 3.000 jardas.
1538 Todos os motores parados. Mentindo para.
1539 O sonar relatou contato na proa a bombordo, de 1.200 a 1.300 jardas. Identificado como cardume de 4 3/4 braças (Chu Rai).
1547 Explosão bombordo para frente. Todos os motores estão cheios. Afastado do campo minado, situado fora da curva de 50 braças na vizinhança L.K. SWENSON.
1737 Todos os motores à frente 1/3 (3 nós).
1850 Velocidade alterada para 8 nós.
2108 Parado para transferência de feridos para o USS HELENA.
2245 Em andamento com velocidade de 8 nós como guia de formação.
2346 Velocidade alterada para 10 nós.


Conteúdo

Marinha dos Estados Unidos Editar

De Haven escoltado guarda-florestal de Norfolk a Pearl Harbor, chegando em 3 de agosto de 1944. Ela selecionou um comboio para Eniwetok entre 16 e 30 de agosto, e retornou a Eniwetok em 5 de outubro. Uma semana depois, ela partiu para Ulithi para se juntar à TF 38. Operando a partir desta base, ela rastreou os porta-aviões que atacaram Luzon em apoio à invasão de Leyte durante novembro e dezembro. Em coordenação com a invasão do Golfo de Lingayen, Luzon, a força atingiu Formosa, Luzon, Baía de Camranh, Hong Kong, Hainan e Okinawa em uma série de ataques que se estenderam de 30 de dezembro de 1944 a 26 de janeiro de 1945. [2]

Em 10 de fevereiro de 1945, De Haven sorteada de Ulithi com TF 58, para se preparar para a invasão de Iwo Jima, atacando o continente japonês, bem como o Nansei Shoto, e então fornecendo suporte de fogo para as tropas invasoras. Retornando a Ulithi em 4 de março, ela navegou 10 dias depois para rastrear ataques aéreos em Kyushu, Japão, antes da invasão de Okinawa. Até 13 de junho, ela fez a triagem dos porta-aviões e deu apoio de fogo em Okinawa. Em 1o de julho, ele partiu de Leyte com o TF 38 para os ataques aéreos e bombardeios finais na terra natal japonesa, que continuaram até o final da guerra. Presente na Baía de Tóquio em 2 de setembro para a assinatura da rendição, De Haven partiu em 20 de setembro para os Estados Unidos, chegando a São Francisco em 15 de outubro. [2]

Entre 1 de fevereiro de 1946 e 3 de fevereiro de 1947, De Haven serviu no Pacífico Ocidental, juntando-se à 7ª Frota em operações na costa da China e patrulhando a costa japonesa. Ela operou ao longo da costa oeste durante 1948 e 1949, e em 1 ° de maio de 1950 liberou San Diego para outra viagem de serviço no oeste do Pacífico, chegando a Yokosuka no último dia de maio. [2]

Edição da Coreia

A Coreia do Norte invadiu a Coreia do Sul em 25 de junho de 1950, De Haven foi designado para patrulhar a costa coreana. Ela rastreou o navio norueguês Reinholt a evacuação de dependentes americanos de Inchon para Yokosuka patrulhados no bloqueio bombardeados alvos em terra agiram como salva-vidas e comunicações ligando o navio para ataques aéreos contra Pyongyang e Haeju e forneceram apoio de fogo de chamada para as tropas das Nações Unidas. [2]

Nos dias 13 e 14 de setembro, ela ergueu-se em um canal traiçoeiro para ancorar a escassos 800 metros da ilha Wolmi-do e lançou fogo nas posições ocultas de armas em preparação para o ataque a Inchon. De Haven forneceu suporte de tiros para os desembarques bem-sucedidos do dia seguinte, e por sua parte nesta ação ousada recebeu a Comenda de Unidade da Marinha. [2]

Retornando ao serviço de bloqueio em 25 de setembro de 1950, De Haven dispersou uma força norte-coreana que tentava emboscar uma unidade do Exército coreano auxiliada Escovar e a escoltou até Sasebo e forneceu apoio de fogo para um ataque do Comando britânico em 6 e 7 de outubro. Ela liberou Yokosuka em 1 de novembro para San Diego, chegando em 18 de novembro. [2]

No decorrer De Haven Em sua segunda viagem ao serviço coreano, de 18 de junho de 1951 a 17 de fevereiro de 1952, ela serviu principalmente na patrulha de bloqueio. Após uma revisão e operações locais em San Diego, ela partiu de Long Beach em 16 de setembro de 1952 para servir como capitânia de navios em patrulha na área de Chongjin-Songjin-Chaho até 18 de novembro. Após o serviço de patrulha com o TF 77, ela voltou às águas coreanas para o serviço com o TF 95 em patrulha ao largo do porto de Wonsan, apoiando as operações de remoção de minas lá de 12 a 18 de fevereiro. Ela partiu de Sasebo em 22 de março para Long Beach, chegando em 9 de abril. [2]

Controvérsia sobre refugiados Editar

De acordo com documentos desclassificados obtidos pela Associated Press, os comandantes dos EUA ordenaram repetidamente que os refugiados da Coreia do Sul fossem fuzilados. Embora o exemplo mais famoso dessa política continue sendo o Massacre de No Gun Ri, outro incidente, em 1º de setembro de 1950, foi confirmado pelo diário oficial desclassificado de De Haven. Afirma que o contratorpedeiro da Marinha, por insistência do Exército, disparou contra um acampamento de refugiados à beira-mar em Pohang, Coreia do Sul. Os sobreviventes dizem que 100 a 200 pessoas foram mortas. [3] [4]

De Haven continuou a alternar funções no Pacífico ocidental com operações locais ao longo da costa oeste, fazendo seis viagens ao Extremo Oriente de 1953 a 1959. De Haven participou da Operação Hardtack I perto da Ilha Eniwetok durante o verão de 1958, testemunhando aproximadamente 22 detonações nucleares, uma de apenas três milhas náuticas. Ela também foi uma das embarcações da Marinha dos EUA que executou o bloqueio naval chinês em Quemoy-Matsu. Em 1º de fevereiro de 1960, ela deu início a uma grande reforma para modernização em São Francisco, concluída em setembro. De Haven retornou às atividades de treinamento nos meses restantes de 1960. [2]

Editar patrulhas DESOTO

De Haven foi o homônimo das patrulhas DESOTO (DEHAVEN Special Operations off TsingtaO). [5] Ele conduziu a primeira patrulha de 14 de abril de 1962 a 20 de abril de 1962 na área focada em torno da área de Tsingtao no Mar Amarelo. O navio foi instruído a não se aproximar de nenhum território controlado por comunistas chineses, incluindo ilhas próximas à costa a menos de 10 milhas. [6]

Essas patrulhas foram uma resposta à redefinição inesperada do comunista chinês de suas águas territoriais para incluir todas as águas da costa, a partir de linhas traçadas tangencialmente até e entre círculos de doze milhas traçados ao redor de suas ilhas. Essa declaração representou uma grande expansão de suas reivindicações. Isso inibia a navegação legal em águas internacionais e aumentava a probabilidade e a frequência de "advertências sérias" diplomáticas formais emitidas por Pequim quando qualquer unidade da Sétima Frota navegasse por essas áreas. Essa se tornou uma situação à qual o Comandante da Sétima Frota se sentiu obrigado a responder. [5]

Havia três componentes para o propósito dessas patrulhas. Primeiro, eles estabeleceriam e manteriam a presença da Sétima Frota dos Estados Unidos nas águas internacionais da costa da China e, posteriormente, da costa vietnamita. Em segundo lugar, eles serviriam como uma pequena irritação da Guerra Fria para os comunistas chineses. Terceiro, eles coletariam o máximo de informações possível durante as patrulhas. [6]

Esta primeira patrulha DESOTO foi altamente eficaz em evocar a reação comunista chinesa. Por exemplo, De Haven foi seguido por três ou mais navios Chicom (destróieres da classe Anshan Anshan, Changchun & amp Taiyuan) ao mesmo tempo, congestionamento de De Haven ocorreram instalações de comunicação da [5] e o uso de números enganosos de flâmulas nas embarcações de sombra contribuíram para o sucesso do esforço de inteligência nesta missão. Além disso, o Chicoms emitiu três "advertências sérias" para De Haven por violação de direitos territoriais durante os 7 dias em que a missão esteve em curso em águas internacionais. As oito patrulhas subsequentes não coletaram quase tanta inteligência quanto a primeira. [6]

Essas patrulhas foram conduzidas em anos posteriores por outros navios. Essas patrulhas e outros fatores eventualmente levaram a incidentes internacionais com outros navios, resultando no incidente do Golfo de Tonkin e no incidente de Pueblo. [ citação necessária ]

Edição da Marinha da República da Coreia

De Haven foi transferido para a Marinha da República da Coreia em 5 de dezembro de 1973, e renomeado Incheon, após a cidade coreana de Incheon. Foi inicialmente designado DD-98 e depois DD-918. O navio foi atingido e destruído para sucata em 1993. [1]

De Haven recebeu cinco estrelas de batalha por seu serviço na Segunda Guerra Mundial. Na Coréia, ela recebeu outras seis estrelas e uma Comenda de Unidade da Marinha. [2] De Haven recebeu medalhas expedicionárias das Forças Armadas por serviços relacionados ao Vietnã em 1962, 1963 e 1964, bem como medalhas de serviço do Vietnã durante todos os anos de 1965 a 1971. [7] Fitas de ação de combate foram concedidas pelo serviço em 25 de agosto de 1967, 6–7 de setembro de 1967 e 13 de setembro de 1967. [7] Uma Comenda de Unidade da Marinha foi concedida a De Haven e sua tripulação para o serviço de 15 de junho de 1966 a 20 de agosto de 1968. [7]


DIÁRIO DE GUERRA

1. Designação da Unidade: USS MANSFIELD (DD728) uma unidade do Destroyer Squadron NINE embarcou em Mansfield com flâmula de comando voando.

2. Designação do Plano de Operação: Grupo de Apoio do Comandante das Forças Navais do Extremo Oriente (CTG 96.5) Plano de Operação A-50, ComCruDiv-5 (CTG 96.5 Plano de Operação 2-50.

3. Posição diária, narrativa, gastos com munição:

24 de junho de 1950 - Em Sasebo, Japão

25 de junho de 1950 - Em Sasebo, Japão. Relatório recebido de hostilidades na Coréia.

26 de junho de 1950 - 0600 Em andamento de acordo com as ordens de envio do Comandante das Forças Navais do Extremo Oriente para encontro com os navios de evacuação de Inchon, Coreia. Relógios de condição III ajustados para cruzeiro em tempo de guerra, planta de engenharia separada para controle de danos. Velocidade: 25 nós.

27 de junho de 1950 - Chegou em Inchon, Coreia e encontrou SS REINHOLT, navio de evacuação. USS DEHAVEN (DD727) juntou-se e foi dirigido pelo Commander Destroyer Squadron 9 (COMDESRON 9) para escoltar SS REINHOLT ao Japão. 1827 Encontrou SS MARINE SNAPPER, segundo navio de evacuação, e escoltado para fora das águas costeiras.

28 de junho de 1950 - 1150 Chegou a Sasebo, Japão, para reabastecimento. 2027 Partiu de Sasebo, Japão, para a estação de patrulha.

29 de junho de 1950 - A caminho de Sasebo para a estação de patrulha na costa oeste da Coreia. Investigou vários sampanas à vela.

Sul-coreanos deixando Mansfield depois de serem aclamados para interrogatório. Uma missão típica no Mar Amarelo nos primeiros dias da Guerra da Coréia. Os dois partiram com um suprimento de pão e arroz, com muitas reverências de agradecimento à partida.

30 de junho de 1950 - Patrulha em andamento na costa oeste da Coréia. Encontro com USS LYMAN K. SWENSON (DD729). Gastou na prática de treinamento 14 cartuchos de 5 "AAC, 54 cartuchos de 40 MM e 42 cartuchos de munição de 20 MM.

01 de julho de 1950 - Em patrulha na costa oeste da Coréia. 2130 Subiu a bordo de dois (2) sampans quatorze (14) coreanos, consistindo em oito (8) soldados do exército sul-coreano, 17º Regimento de Infantaria, quatro (4) civis voluntários que acompanhavam os soldados e dois (2) simpatizantes comunistas capturados por os soldados.

02 de julho de 1950 - Em patrulha na costa oeste da Coréia.

03 de julho de 1950 - Em patrulha na costa oeste da Coréia. 2121 Liberado na estação pelo HMS ALACRITY (PF).

04 de julho de 1950 - A caminho da área da estação de patrulha para Sasebo, Japão. Grupo transferido de quatorze (14) coreanos para o lançamento a motor a caminho da ilha MANSE DO no sudoeste da Coreia.

05 de julho de 1950 - Em Sasebo, Japão, para reposição.

06 de julho de 1950 - Em Sasebo, Japão, para reposição.

07 de julho de 1950 - Em Sasebo, Japão, para reposição.

08 de julho de 1950 - Em Sasebo, Japão. 0941 Em andamento para patrulhamento da costa leste da Coreia.

09 de julho de 1960 - 0600 com COMDESRON 9 a bordo desta embarcação, substituído HMS JAMAICA (CL) na estação de patrulha. USS SWENSON presente em companhia na estação de patrulha. 0700 USS JUNEAU (CIAA119) com Commander Task Group 96.5 (CTG 96.5), ingressou na empresa.

10 de julho de 1950 - Patrulha em andamento na costa leste da Coréia. USS JUNEAU e USS SWENSON em companhia. Abordou e falou com USS LST608, LST-BM660 sul-coreano e dois (2) pequenos navios de patrulha sul-coreanos, todos com destino a POHANG. Guiou os dois LSTs através da névoa até o porto.

11 de julho de 1950 - Em patrulha da costa leste da Coréia. Aldeias costeiras investigadas nas proximidades da linha costeira da OSAN. 0545 Em companhia do USS JUNEAU e do USS SWENSON, bombardeou SOKUSOKO e YANGYANG, na Coreia do Norte. Gastou 70 rodadas 5 "AAC.

12 de julho de 1950 - Em companhia do USS JUNEAU na direção do CTG 96.5, recebeu equipe de demolição de seis fuzileiros navais, seis alistados, oficial dos fuzileiros navais e um (1) Comandante da Marinha dos EUA. O grupo de demolição se reuniu no refeitório do MANSFIELD, onde escureceu o rosto e fez os preparativos finais para a tarefa de plantar explosivos na principal linha férrea Norte-Sul. Prosseguiu em alta velocidade para o litoral da Coreia do Norte em Lat 40 30 "N, onde em 0105 MANSFIELD se aproximou com 1.000 jardas de costa e colocou o grupo de demolição em terra. Conforme o grupo se aproximou da terra no barco a motor, a hélice foi contaminada com o cabo de âncora e, embora o grupo pudesse desembarcar para sua missão, a tripulação do barco baleeiro ficou com a tarefa de limpar a hélice. Dos três MANSFIELD Petty Officers que tripulavam o barco, apenas Lon Franklin recebeu posteriormente a Estrela de Bronze por participar de esta ação, que sugere fortemente que foi Franklin quem fez o mergulho para liberar a hélice, permitindo assim que o grupo retornasse com segurança ao MANSFIELD após a invasão. 0305 O grupo de demolição concluiu as cargas de plantio no túnel da ferrovia e voltou ao navio. O navio retornou a JUNEAU em mar e prosseguiu para o sul em alta velocidade.

Recebido de Harold & quotJonesy & quot Jones 6.10.01

“Na tarde de, creio eu, dia 10, Chefe Windom, o CBM do navio diz: 'Jonesy, precisamos de você e de sua tripulação para uma missão voluntária.' Não é grande coisa, já que fui designado para o barco baleeiro de qualquer maneira. Embora não me lembre muito bem dos números, sempre pensei que havia quatro fuzileiros navais e quatro marinheiros. Eu imaginei ser companheiros de artilharia como uma equipe de demolição, além do oficial da Marinha, um LT e um LTCMDR. fora do cruzador Juneau. Pelo que entendi, o Comandante sabia falar a língua (coreano). A tripulação do barco era eu (cox'n), o chefe Windom e um gancho de proa (não me lembro o nome) e o engenheiro, que, pelo que me lembro, era Franklin. & Quot

“Fomos por volta das 2h da manhã e escuro como breu, mas então, se bem me lembro, havia uma lua em algum lugar. Um barco-baleia, sendo de ponta dupla, não é uma boa embarcação de desembarque no surf, então usamos uma âncora para nos manter em linha reta. De qualquer forma, deixei muita folga entrar na linha da âncora e ela se enroscou no parafuso. Foi minha bunda idiota que molhou e o chefe me segurou pelo colarinho para evitar que minha bunda idiota se afogasse. De qualquer forma, nós o conseguimos sem maiores problemas e voltamos para o navio. Nós quatro do Mansfield ganhamos a estrela de bronze com o Combat V pelo negócio. Sobre os outros não tenho conhecimento, mas presumo que também sim, pois foram eles que fizeram todo o trabalho. Éramos apenas transporte. & Quot

& quotDe qualquer forma, depois de Inchon e todo o resto, estávamos bem até aquela mina em setembro (acho que dia 30). Perdemos um pedaço do arco (cortado) em Sassebo e uma parte da tripulação foi levada para tripular alguns dos PFs que pegamos na Rússia. De qualquer forma, já era final de outubro em algum momento quando minha passagem pelo Mansfield chegou ao fim. Eu fui para o PF4 em Yokosuka e voltei para a Coréia. Mas sempre me lembro daquele navio como um patife sortudo, embora provavelmente tenha trabalhado mais duro enquanto estava a bordo do que antes ou desde então em qualquer outro navio. Em mais de 20 anos, estive em alguns bons navios, mas ainda assim o Mansfield se destaca em minha mente. Talvez eu não fosse membro da tripulação por muito tempo, mas pode apostar que foram alguns meses agitados e tivemos uma tripulação incrível. & Quot

& quot'Nuff disse. Por acaso, eu fiz 2ª aula lá também. Como você pode ver, o navio também foi bom para mim. & Quot

& quotEu embarquei em Mansfield em abril de '50. Eu era BM3 naquela época. De qualquer forma, sua descrição do evento é bastante precisa, pelo que me lembro, exceto pelo incidente do túnel. A forma como me lembro é a seguinte: & quot

13 de julho de 1950 - Em patrulha na costa leste da Coréia. 0215 disparou quatro (4) tiros de 5 "AAC nos faróis na estrada costeira. 1427 Alugado na estação pelo USS DEHAVEN. Prosseguindo para Sasebo, Japão.

14 de julho de 1950 - 0728 Chegou a Sasebo, Japão, para reabastecimento. 2016 Partiu de Sasebo, Japão, para patrulhar a área.

15 de julho de 1950 - Em patrulha na costa leste da Coréia. Correio transferido para USS DEHAVEN e USS JUNEAU. 2308 Entroncamento rodoviário bombardeado em (1) milha a oeste de KOSONG. Lat 36 48'00 "W, Long 129 27'30" E. Gasto 12 rodadas 5 "AAC.

16 de julho de 1950 - Em patrulha na costa leste da Coréia. 0139 a 0302 Disparou 8 tiros 5 "AAC em 3 alvos de faróis separados movendo-se para o sul ao longo da área de CAMCHOK da estrada costeira. 0440 Começou o bombardeio do entroncamento da estrada, nas proximidades de YONGHAE conforme indicado pelo CTG 96.5. Gastou 60 tiros 5" AAC. 0932 Mensagem recebida do USS DEHAVEN e enviada ao USS JUNEAU. Recebeu do USS JUNEAU um oficial de ligação de artilharia, Major Bennett, Exército dos EUA. 1518 t 1541 A serviço das forças do Exército dos EUA em terra, disparou 48 projéteis de 5 "VT na vizinhança de alvos designados YONGDOK.

17 de julho de 1950 - Patrulha a costa leste da Coréia. 0006 a 0405 A serviço das forças do Exército dos EUA em terra, disparou 152 tiros 5 "AAC em alvos designados na área de YONGDOK. 1700 a 1725 À disposição do Exército dos EUA, disparou 82 tiros 5" AAC em alvos designados na área de YONGHAE. Posicionou oficial de ligação da artilharia do Exército dos EUA em terra para conferência com as forças do exército na área de YONGDOK e o recuperou 6 horas depois. 2002 Rendezvous com HMS BELFAST (CA) e HMS COCKADE. COMDESRON 9 transferido para o HMS BELFAST em pequeno barco, para conferência e retorno.

18 de julho de 1950 - Em patrulha na costa leste da Coreia. 0324 Bombarded YONGHAE area with 20 rounds 5" AAC. 1021 Joined USS JUNEAU. Transferred mail to USS JUNEAU and USS DEHAVEN.

19 July 1950 - On patrol off east coast of Korea. Carried out two day fire mission in YONGDOK area on call from US Army forces ashore. Rounds expended 104 t" AAC shells. On sweep up coast road, fired 8 rounds 5" AAC shells and 2 rounds illuminating shells at headlight targets moving south.

20 July 1950 - 0005 Fired 8 rounds 5' AAC at headlight type target moving along coast. 0430 Commenced bombardment of YANGYANG area, fired 166 rounds 5" AAC and 3 illuminating shells. Results not observed due to darkness. 0900 Returned to patrol area off YONGDOK. 1710 Received two officers from British cruiser HMS BELFAST and two American officers via high line from USS JUNEAU. 1824 Transferred visiting officers to South Korean patrol vessel for mission on the beach.

21 July 1950 - On patrol off east coast of Korea. Acting as screening vessel for USS JUNEAU and HMS BELFAST. On order from CTG 96.5 in USS JUNEAU proceeded to Pusan, Korea where anchored at 2011 as typhoon conditions developed (Typhoon GRACE).

22 July 1950 - At anchor at Pusan, Korea for replenishment of ammunition. 1900 Underway for Sasebo, Japan.

23 July 1950 - At Sasebo, Japan. Majority of ships of the US 7th Fleet and British Far East Fleet present.

24 July 1950 - At Sasebo, Japan for replenishment.

25 July 1950 - At Sasebo, Japan. Commander US Naval FOrces, Far East, Vice-Admiral C.T. Joy, came aboard the MANSFIELD and presented the Bronze Star Medal to four members of the crew for distinguished effort in landing a demolition party from this ship in enemy territory.

26 July 1950 - Underway from Sasebo, Japan for patrol station off east coast of Korea. 2001 Met with the USS SWENSON at sea and transferred Squadron Commander and mail via small boat for conference and return.

27 July 1950 - On patrol station off east coast of Korea, in company with USS COLLETT, relieved USS DEHAVEN and USS JAMES E. KEYES (DD787) on station. OTC is CTG 96.5 in USS TOLEDO (CA133). 0828 On call from US Army, expended 118 rounds of 5" AAC shells on targets in YONGDOK area. 1128 Rescued US Air FOrce F-51 pilot from raft after he had bailed out of plane following engine damage after strafing inland target. 2028 On night bombardment mission for the US Army, expended 20 rounds 5" AAC at targets in vicinity of YONGDOK.

28 July 1950 - On patrol YONGDOK area. 0700 completed all night hourly harassing fire of 6 targets designated by US Army. Expended 135 rounds 5" AAC and 3 rounds illuminating.

29 July 1950 - On patrol sweep to north coast of Korea. 1400 Expended 60 rounds 5" AAC shells at railroad junction vicinity of YANGYANG. 1700 Expended 32 rounds at railroad junction, area SAMCHOCK.

30 July 1950 - On patrol off YONGDOK area. 1000 Received US Army liaison officer via high line from USS TOLEDO, proceeded to KOKO DO harbor (off YONGDOK), sent boat ashore and exchanged artillery liaison officer and US Army radio operator. Returned to patrol area and transferred new US Army personnel to USS TOLEDO via high line. 1400 Proceeded as directed by CTG 96.5 to POHANG harbor where debarked via ship's boat US Air Force pilot previously rescued.

31 July 1950 - On patrol off YONDOK area.

01 August 1950 - On fire support off YONGDOK area, east coast of Korea, in company with USS TOLEDO and USS COLLETT. OTC in CTE 96.51. Directed by US Army ashore to fire 36 rounds 5" AAC hourly at 9 targets designated as interdiction points north of YONGDOK. 0811 COmpleted night harassing fire, expended 360 rounds 5" AAC total for night. Average range of ship from beach, 3,000 yards. Target ranges varied from 5,00 to 16,000 yards from ship. 0601 Interrupted fire mission duty to investigate vessel sighted north along coast as directed by OTC. 0650 Identified craft as sampan with 16 South Koreans escaping from ULCHIN to POHANG. 0837 Relieved of fire mission duty by USS TOLEDO and returning to station, screening USS TOLEDO to seaward.

02 August 1950 - On patrol off YONGDOK area, east coast of Korea. 0902 After receipt of mail and passengers via trolley line from USS TOLEDO and USS DEHAVEN the ship was released (with USS COLLETT) from the formation and set course for Sasebo, Japan. 2024 Arrived at Sasebo, Japan for replenishment.

03 August 1950 thru 10 August 1950 - At Sasebo, Japan for replenishment.

11 August 1950 - 0413 Underway from Sasebo, Japan for patrol area. 1314 Rendezvous with units of Task Element 96.51 off YONGDOK. (USS HELENA (CA75), USS CHEVALEIR, USS CHANDLER). Reported to CTE 96.51 for duty. 1949 Assigned fire mission consisting of hourly harassing fire on 8 interdiction points selected by US Army forces ashore, 3 rounds per point, per hour.

12 August 1950 - On gunfire support duty YONGDOK area, east coast of Korea. Conducting hourly night bombardment of 8 targets selected by US Army forces ashore. Targets mainly interdiction points such as road junction, 2 to 4 miles north and west of YONGDOK. 0629 COmpleted night harassing fire, expended 240 rounds 5" AAC. 0845 On call from US Army, commenced firing on enemy cavalry unit one-mile south of KOKO DO. Expended 4 rounds 5" AAC. 0900 Relieved of fire mission by two US Air FOrce attack planes. 1310 Directed South Korean FS type cargo vessel to keep clear of KOKO DO which is now in enemy hands. 1520 Detached from duty with TE 96.51 and proceeded to Sasebo, Japan.

13 August 1950 - 0815 Arrived at Sasebo, Japan.

14 August 1950 - At Sasebo, Japan.

15 August 1950 - At Sasebo, Japan. 1819 Underway as unit of Task Element 96.52 in company with USS TOLEDO and DESDIV 91 (less USS DEHAVEN) OTC is COMCRUDIV 5 (CTE 96.52) in USS TOLEDO, COMDESRON 9 in USS MANSFIELD. En route to north east coast of Korea.

16 August 1950 - Underway as before en route to north coast Korea. Positions: 0800 Lat 35 54'N Long 130 04'E. 1200 Lat 36 53' 30"N Long 130 07'30"E. 2000 Lat 38 50'N Long 130 10'45"E.

17 August 1950 - En route to north Korean coast as before. 0710 On station on seaward beam of USS TOLEDO as she commenced bombardment of coast railway at Lat 40 42'N. 1055 USS SWENSON and USS COLLETT detached from formation to take up patrols at "Point Arthur" and "Point Douglas". Having been assigned coastal sweep southward, at 1922 fired 32 rounds 5" AAC at industrial buildings on coast. Observed damage to large railroad building and smoke stack adjoining.

18 August 1950 - Steaming on coastal sweep the east coast of Korea, southbound to YONGDOK area, in company with USS TOLEDO and USS DEHAVEN. 0200-0400 Fired 12 rounds 5" AAC and 4 rounds 5" star shells at vehicular traffic along coast road. 0600 Joined TE 96.51 off YONGDOK area. 0830 Transferred mail to USS WILTSIE (DD716) and passengers to USS DEHAVEN via ship's boat. 0916 Fueled ship alongside USS HELENA. 1122 TE 96.51 departed from area for Sasebo, Japan. Remaining with TE 96.52, USS MANSFIELD assigned screening station ahead of USS TOLEDO. USS DEHAVEN assigned inshore patrol station.

19 August 1950 - On Patrol off POHANG area, east coast of Korea, in company with USS TOLEDO and USS DEHAVEN. 1810 Detached from formation to make patrol sweep of coast to northwest. 2200 to 2400 Expended 6 rounds AAC and 69 rounds 40MM ammunition on vehicle targets on east coast road.

20 August 1950 - On patrol east coast of Korea, making coastal sweep northward. 0311 Fired 6 rounds 5" AAC and 40 rounds 40MM shells at vehicle lights on coast road. 0800 Rejoined USS TOLEDO and USS DEHAVEN. Fueled ship alongside USS TOLEDO. 0930 Parted company and proceeded north in accordance with orders to assume patrol station at "Point Arthur" Lat 40 50"N Long 136 00'E on north coast of Korea.

21 August 1950 - Effected rendezvous with USS SWENSON at "Point Arthur". Commanding Officer of the SWENSON came aboard via small boat for conference and return. 2340 Bombarded waterfront docks, railroad and industrial are of JOSHIN, Lat 42 40"N Long 129 14'E at long range (14,000 yards). Expended 168 rounds 5" AAC, 4 white phosphorus and 9 star shells. Much smoke observed under stars in industrial area.

22 August 1950 - On patrol in the vicinity of "Point Arthur" off the northeast coast of Korea.

23 August 1950 - On patrol off "Point Arthur" 0030 Commenced bombardment of pier heads, railhead, and MITSUBISHI Iron Works in CHOGIN (SEICHIN) at long range (14,000 yards). Expended 180 rounds 5" AAC. Observed fire 10 miles distant.

24 August 1950 - On patrol vicinity "Point Arthur" 0500 USS DEHAVEN joined. 0700 Joined USS HELENA, USS CHEVALIER and USS HAMMER (DD-718), OTC is CTE 96.51 (COMCRUDIV 5) and CTG 96.5 in USS HELENA. 0815 USS HELENA and USS DEHAVEN commenced fired on railroad targets near JOSHIN (SONGJIN) Korea. 0834 USS MANSFIELD commenced firing on railroad cars as directed by OTC. Expended 161 rounds 5" AAC and 2 rounds 5" common. Damaged several gondola type railroad cars, railroad bed and frame buildings. Target located south of JOSHIN. 0929 Ceased fire. 1326 Again directed to fire on similar railroad target selected by OTC with aid of helicopter. Expended 156 rounds 5" AAC. Damaged railroad coal cars, tracks and buildings with several direct hits, according to air spotter.

25 August 1950 - On patrol off north Korea in company with Task element 96.51. 0800 Detached from formation and directed to destroy railroad cars location south of JOSHIN. 0856 Commenced firing. Expended 66 rounds 5" AAC and 30 rounds 5" common. Observed most salvos ere straddles and several direct hits on gondola cars and box cars. One car knocked off tracks. Closed to 3,800 yards range for firing. Location of target same as railroad tunnel mined by demolition party placed ashore by USS MANSFIELD night of 11-12 July. Navigational mark is prominent rock named DOKU GAN. 0920 Ceased fire and rejoined Task Element as ordered by OTC. 1430 Accompanied Task Element of close approach to CHONGIN (SECNIN) for day bombardment of rolling stock. 1449 Bombardment canceled, no targets found by helicopter from USS HELENA. With Task Element proceeded southward at speed of 22 knots.

26 August 1950 - 0700 Rendezvous off POHANG area with TE 96.52 (USS TOLEDO), USS DEHAVEN and USS COLLETT proceeded to Sasebo, Japan, arriving 1800.

27 August 1950 thru 30 August 1950 - At Sasebo, Japan for replenishment.

31 August 1950 - 0204 Underway from Sasebo, Japan for patrol area off POHANG, east coast of Korea, as directed by CTE 96.52. In company with DESDIV 91, OTC COMDESRON 9 in USS MANSFIELD. 1600 Joined TE 96.512 off POHANG. Ships present, USS HELENA, USS DOYLE (DMS34), OTC is CTE 96.51 (COMCRUDIV 3) in USS HELENA. 1711 Received via trolley line form USS HELENA three radio sets for use with US Army forces ashore. 1720 Resumed station in A/S screen around USS HELENA.

01 September 1950 - On patrol off POHANG area, east of Korea, in company with USS HELENA, USS DEHAVEN, USS CHANDLER and USS DOYLE. OTC is CTG 96.5 in USS HELENA 0640 USS TOLEDO joined formation. USS MANSFIELD part of A/S screen about formation. 2000 Relieved USS DEHAVEN as fire mission ship. Directed by US Army forces ashore to fire on eight selected shore targets until 0600 02 September. 2039 Commenced fire on target (shore targets) #1.

02 September 1950 - Fire support ship off POHANG area, east coast of Korea. 0532 Completed firing assigned targets for night harassing mission. 0613 Continued firing harassing fire upon request of US Army forces ashore until 0630, ammunition expended 200 rounds 5" AAC total for the night. 0812 Recovered message dropped by spotting plane. 0819 Proceeded at maximum speed to point in POHANG harbor to give assistance to pilot of F4U which made a crash landing. 0830 Captain A.E. Phillips USMC of VMTN 516, Marine Air Group 33, pilot crashed F4U, was taken aboard. 0840 Commenced call fire mission at direction of US Army forces ashore. Spotting plane assigned for fire mission. 1122 Completed all fire missions. Expended 217 rounds of 5" AAC and 3 rounds white phosphorus. 1130 Relieved of fire mission duties by USS DEHAVEN. 1300 Rendezvous with USS TOLEDO for fueling and transfer of Captain A.E. Phillips, USMC, by high line. 1400 Completed fueling and personnel transfer and proceeded north to relieve USS SWENSON on northern patrol. Conducted close in partol of Korean coast en route.

03 September 1950 - On coastal sweep east coast of Korea to relieve USS SWENSON on northern patrol. 0625 Gained USS COLLETT and USS SWENSON. Relieved USS SWENSON detached. USS COLLETT joined and proceeded on northern patrol, OTC is COMDESRON 9 embarked in USS MANSFIELD. 1741 Fired on lookout post east coast of Korea. Lat 40 21'N. Expended 16 rounds of 5" AAC and 2 5" VT. Target destroyed.

04 September 1950 - On northern patrol off east coast of Korea. 1220 Opened fire on transformer station Lat 40 25"N. Expended 34 rounds of 5" AAC, target destroyed. 1448 Opened fire on covered emplacement Lat 40 13'N. Expended 14 rounds of 5" AAC, target destroyed. 1456 Opened fire on radio mast Lat 40 12'N. Expended 7 rounds 5" AAC.

05 September 1950 - On northern patrol off east coast of Korea. 0400 Ordered to proceed in company with USS COLLETT on coast sweep south to POHANG area. 1740 Joined USS TOLEDO, USS DEHAVEN and USS DOYLE and took station in A/S screen.

06 September 1950 - On patrol off POHANG area, east coast of Korea. 2000 Relieved USS TOLEDO of fire mission duties. 2126 Commenced firing harassing fire on eight targets assigned by US Army forces ashore.

07 September 1950 - On fire support mission off POHANG, Korea. 0650 Ceased harassing fire. expended 240 rounds 5" AAC. 0800 Relieved of fire support duties by USS TOLEDO. 0815 Rejoined USS TOLEDO and took station in A/S screen. 1745 USS HELENA, USS BRUSH (DD745), USS MADDOX (DD731), and USS THOMAS (DDR833) joined formation. 1812 Transferred light freight to USS MADDOX. 1920 Ordered by CTG 96.5 to proceed to Sasebo, Japan in company with USS TOLEDO, USS DEHAVEN, and USS COLLETT.

08 September 1950 - Proceeding to Sasebo, Japan in company with USS TOLEDO, USS DEHAVEN, and USS COLLETT. 0720 Arrived Sasebo, Japan. 1050 Underway for Pusan, Korea in accordance with verbal orders of COMDESRON 9. COMDESRON 9 embarked. 1748 Arrived Pusan, Korea. 2215 United Nations Delegation arrived aboard. 2320 US Army Graves Registration Party reported aboard. 2325 US Army Graves Registration Party departed.

09 September 1950 - Anchored Pusan, Korea. 0010 United Nations Delegation reported aboard for transportation to Sasebo, Japan. 0039 Underway for Sasebo, Japan. 0807 Arrived Sasebo, Japan. 0930 UN Delegation left ship.

11 September 1950 - At Sasebo, Japan for replenishment.

12 September 1950 - 0046 Underway in accordance with COMCRUDIV 5 OpOrd 3-50. En route to Inchon, Korea. 0838 Joined TG 90.6 consisting of USS TOLEDO (COMCRUDIV 5 embarked), HMS KENYA, HMS JAMAICA, USS MANSFIELD (COMDESRON 9 embarked), USS DEHAVEN, USS SWENSON, USS COLLETT, USS GURKE (DD783), USS HENDERSON (DD785). OTC is COMCRUDIV 5 in USS TOLEDO. Formed A/S screen.

13 September 1950 - Steaming as a unit of TG 90.6 en route to Inchon, Korea. 0540 USS ROCHESTER (CA124) joined formation. 0916 Formed column led by USS MANSFIELD and proceeded up Flying Fish channel toward Inchon, Korea in accordance with CTE OpOrd 14-50. 1125 Exercised at General Quarters. 1145 Sighted 12 mines abeam to port 1,000 yards. Commenced firing on mines with small arms. 1153 Ceased firing on mines. 1227 Cruiser unit commenced bombardment of Inchon, Korea. Anchored in harbor. Adjusted heading at anchor to bring guns to bear. 1302 Commenced firing pre-arranged fire on targets, primarily gun emplacements. 1359 Ceased firing. 1400 Underway proceeding out of harbor at flank speed. 1415 Received counter battery fire from Wolmi-Do, Korea. Returned fire. received no damage. A total of twenty five (25) splashes were observed in the immediate vicinity of which five (5) were close aboard. 1444 Secured from General Quarters. Ammunition expended this date was 170 rounds 0f 5" AAC, 6 rounds of 5" common, and 320 rounds of 40MM projectiles. 1545 Rejoined TG 90.6. Formed A/S screen.

14 September 1950 - Steaming as a unit of TG 90.6 off west coast of Korea. 0800 Hove to in company with TG 90.6 paying tribute to LTJG Swenson, USN, who was killed aboard the USS SWENSON in action, 13 September 1950. 0906 Formed column and proceeded up Flying Fish channel to Inchon area. USS MANSFIELD column leader of the Destroyer unit. 1140 Cruiser Element commenced bombardment of Inchon area. 1150 Exercised at General Quarters. 1210 Cruiser Element ceased firing. 1212 Air strike in progress on Wolmi-Do and Inchon area. 1254 On station assigned for pre-arranged fire. 1256 Commenced firing pre-arranged fire on targets in Inchon area. 1416 Ceased firing having expended 154 rounds 5" AAC, and 950 rounds 40MM projectiles. Proceeding down Flying Fish channel. 1503 Secured from General Quarters. 1735 Rejoined TG 90.6 Formed A/S screen.

15 September 1950 - Steaming as a unit of TG 90.6 0017 TE 90.67 (MANSFIELD, DEHAVEN, SWENSON, COLLETT, HENDERSON, GURKE) OTC is COMDESRON 9 in USS MANSFIELD detached to proceed on duty assigned. 0135 USS SOUTHERLAND (DDR743) joined column to replace USS COLLETT which had received hull damage during action on 13 September 1950. Proceeding up Flying Fish channel to bombardment station for pre-arranged fire. 0344 Exercised at General Quarters. 0436 Anchored in assigned berth Inchon, Ko, Korea. 0540 Commenced firing pre-arranged fire on Inchon area. 0628 Checked fire. 0635 First landing wave arrived on Wolmi-Do. 0647 Second landing wave arrived on beach. 0651 Third landing wave arrived on beach. 0709 Wolmi-Do reported secured. 0801 Commenced call fire assignments in Inchon area for landing in city of Inchon. 1725 Ceased pre-arranged fire. 1732 First wave arrived Inchon. 1735. Second wave arrived Inchon. 1823 Assigned call fire mission various targets. 1953 Secured from General Quarters. Continuing call fire using condition watches. Ammunition expended this date: 592 rounds of 5" AAC, 1281 rounds 40MM projectiles. Positins: 0800-1200-2000 at Inchon, Ko, Korea.

16 September 1950 - Anchored Inchon, Ko, Korea, as a unit of TG 90.6 on call fire duty. 1338 Commenced firing as directed by SFCP. 1348 Ceased firing having expended 6 rounds of 5" AAC. 2020 Commenced night illumination at direction SFCP.

17 September 1950 - Anchored Inchon, Ko, Korea as a unit of TG 90.6 on call fire duty. 0500 Completed firing night illumination having expended 50 rounds of 5" Star shells. 0604 Exercised at General Quarters due to "Flash Red-Control Yellow". 0656 Commenced firing as directed SFCP on enemy troops. 0657 Ceased firing. Mission assumed by aircraft in area. Expended 2 rounds of 5" AAC. 0715 "Flash White", secured from General Quarters. 1235 Commenced firing as directed by SFCP. 1255Ceased firing having expended 4 rounds of VT 5" projectiles. 1731 Underway for replenishment in accordance with CTE 90.62 msg 171701I. 2216 Completed replenishment of ammunition from USS HEWELL (AKL14) having received 672 rounds of 5" AAC. Proceeding to USS NAVASOTA (AO107), for fuel.

18 September 1950 - Replenishing fuel from USS NAVASOTA as a unit of TG 90.6. 0007 Completed fueling having received 78,422 gallons of navy special fuel. Replenishment completed. Underway for assigned anchorage on call fire duty in Inchon, Ko, Korea. Positions 0800-1200-2000 Anchored and underway as directed in Inchon, Ko, Korea.

19 September 1950 - Anchored in Inchon, Ko, Korea as a unit of TG 90.6 on call fire duty as directed by SFCP. 0408 Underway in accordance with CTE 90.62 msg 182210I. 1633 USS MISSOURI (BB63) joined units of TG 90.6. USS MANSFIELD escorting USS MISSOURI up Flying Fish Channel, to assigned anchorage. 2010 Anchored in Flying Fish channel. Conducting sonar sweep at anchor. Positions: 0800-1200-2000 Underway and anchored as directed in Inchon, Ko, Korea.

20 September 1950- Anchored in Inchon, Ko, Korea as a unit of TG 90.6 in company with USS MISSOURI. 1030 Underway in company with USS MISSOURI proceeding to assigned anchorage vicinity Inchon, Korea. Delivered mail, freight and passengers to various ships present. Positions: 0800-1200-2000 Anchored and underway as directed Inchon Ko, Korea.

21 September 1950 - Anchored Inchon, Ko, Korea, near Yodolmi Do Island as a unit of TG 90.6 in air defense station. Positions: 0800-1200-2000 Anchored Inchon, KO, Korea.

22 September 1950 - Underway and anchored in Flying Fish Channel, Inchon, Ko, Korea as a unit of TG 90.6, and as directed by CTG 90.6 and CTE 90.62. Positions: 0800-1200-2000 Underway and anchored.

23 September 1950 - Anchored Inchon, Ko, Korea in air defense station. 1053 In accordance with CTG 90.6 order, underway in company with USS SWENSON and USS DEHAVEN in column open order en route to Sasebo, Japan for replenishment. OTC in this ship. In accordance with ComSeventhFlt 222354I of September 1950, the new unit designation is as follows: USS MANSFIELD a unit of Destroyer Squadron NINE, under operation control of CTF 95.

24 September 1950 - Underway in company with USS DEHAVEN and USS SWENSON, en route to Sasebo, Japan. 1830 Arrived Sasebo, Japan. Commenced replenishment.

25 September 1950 - Moored starboard side to USS SWENSON at Buoy #4, Sasebo, Japan. Ships Present: various unites of the United Nations Fleet. SOPA is ComServDiv-31 in USS JASON (ARH1).

26 September 1950 - Moored starboard side to USS SWENSON at Buoy #4, Sasebo, Japan. 1235 ComDesRon NINE left the ship en route to USNH Yokosuka, Japan. 1725 Underway for the east coast of Korea, pursuant to CTG 95.2 msg 260522Z of September 1950, in company with USS HELENA and USS SWENSON. 1900 FOrmed bent line screen #12 with USS HELENA as guide. OTC in USS HELENA. THis ship in station #1.

27 September 1950 - Steaming en route to east coast of Korea, in company with USS HELENA (Guide and OTC) and USS SWENSON in bent line screen #12. This ship in station #1. 0725 Sighted USS MOORE (DD-747). 0943 Sighted USS WORCHESTER (CL144), in company with USS DEHAVEN and USS BRUSH. 1010 FOrmed bent line screen #13, USS BRUSH as guide. This ship in station #2. 1115 USS SWENSON proceeded alongside USS WORCHESTER. 1140 ALl transfers completed this ship taking station #2 in bent line screen #13. 1348 USS WORCHESTER accompanied by USS DEHAVEN and USS BRUSH left formation. Took station #2, bent line screen #12, with USS HELENA as guide. 1456 Proceeding independently to patrol station Lat 37 32'N Long 129 10'E. 2008 Commenced interdiction fire on four (4) targets in accordance with CTG 95.2 dispatch 260522Z. 2030 Completed firing, 20 rounds of 5" AAC expended. 2148 Again took targets under fire. 2222 Completed firing, 20 rounds of 5" AAC expended. 2252 Again took targets under fire. 2326 Completed firing, 20 rounds of 5" AAC AAC expended. 2338 Fired on star shell over target #4. Total rounds expended, eighty (80) rounds of 5" AAC and one (1) rounds of star shells.

28 September 1950 - On fire support duty off east coast of Korea. In company with USS SWENSON. Commenced interdiction fire various targets. 0027 Ceased firing having expended 20 rounds 5" AAC. 0618 USS SWENSON departed for patrol south of Lat 37 32'N Long 129 10'E. USS MANSFIELD patrolling north. 0855 USS SWENSON departed to join USS HELENA for sweep north. 1142 Spoke to South Korea fishing vessel and was informed the North Korean troops had departed SAMCHOK previous night. 1403 Proceeded to Lat 37 50'N Long 128 54'E for patrol. 1530 rejoined by USS SWENSON.

29 September 1950 - Patrolling in company with USS SWENSON off the east coast of Korea. 0103 Changed stations to assume fire mission duty. 0130 Commenced harassing fire. 0534 Ceased firing having expended 120 rounds of 5" AAC, illuminating. 0600 Assumed south patrol and USS SWENSON north patrol from a point at Lat 37 50'N Long 128 54'E, outside 50 fathom curve.

30 September 1950 - Patrolling in company with USS SWENSON off the east coast of Korea. 0428 COmmenced firing star shells over CHUMON SHIN. 0458 Completed firing having expended 5 star shells. 1227 Proceeding in company with USS SWENSON Lat 38 45'N Long 128 15'E. As directed by CTG 95.2 to investigate a reported downed B-26. 1445 Exercised at General Quarters. 1504 Arrived designated area and commenced search. SAR plane overhead. USS SWENSON standing by outside the fifty fathom line. 1547 Explosion port side forward. Ship's position: Gocho Tan lighthouse bearing 248 T, distance 2,500 yards. All engines back full to clear the area. 1737 Proceeding slowly southward outside the fifty fathom curve. Battle damage, casualties and other pertinent material are included in he action report of this encounter. 2037 USS HELENA took station to receive the wounded. Positions: 0800 Lat 36 20'N Long 129 12'E. 1200 Lat 37 01'N Long 128 58'E. 2000 Lat 38 N Long 129 25'E.

For more on MINE Explosion please go here .
Report from onboard FMS LA GRANDIERE go here .


USS Evans (DD-78)/ HMS Mansfield

USS Evans (DD-78) was a Wickes class destroyer that entered US service just after the First World War, briefly took part in the Neutrality Patrol and then entered British service as HMS Mansfield.

The Evans was named after Robley Dunglison Evans, a US Naval Officer who fought during the Spanish American War and commanded the Great White Fleet on the first part of its world cruiser in 1907-1908.

One of her commanders was Cassin Young, a US naval officer who was killed on 13 November 1942 during the battle of Guadalcanal, while commanding USS São Francisco.

The Evans was built by the Bath Iron Works of Bath, Maine. She was launched on 30 October 1918, less that two weeks before the end of the First World War. She was commissioned on 11 November 1918, the day the fighting ended, with Commander F. H. Sadler in command.

This meant that the Evans didn't have to be rushed into action, and a six month period of training and outfitting followed before she departed for Europe on 10 June 1919. This was only a brief visit, and she departed for the United States on 22 August. She was then allocated to the Pacific Fleet. She left Newport on 11 September, spent a short period patrolling off the coast of Central America, and reached her new based at San Diego on 14 November.

o Evans took part in the regular training operations of the Pacific Fleet between her arrival in November 1919 and her going into the reserve at San Diego on 6 October 1921. During this period she operated along most of the west coast of the Americans, from Valparaiso in Chile in the south to Astoria, Oregon in the north.

The Evans was recommissioned on 1 April 1930. After six months with the Pacific Fleet she moved to New York to undertake training duties with the Naval Reserve. This spell lasted from December 1930 until March 1932, when she returned to San Diego and joined the Battle Fleet for exercises that ranged from Hawaii to Alaska. She was then decommissioned for a second time on 31 March 1937.

The Evans was recommissioned once again on 30 September 1939. She joined the Neutrality Patrol, reaching her new base at Key West on 11 December 1939. She operated in the Antilles and the Caribbean. During this period she sometimes shadowed Allied warships that were watching American waters for German blockade runners, including HMS Hereward e HMAS Perth, both in December 1939.

In 1940 the Evans was chosen as one of the fifty destroyers to be given to the Royal Navy as part of the Destroyers for Bases deal. On 23 October 1940 she was decommissioned from the United States Navy and commissioned into the Royal Navy as HMS Mansfield.

Between December 1940 and March 1942 the Mansfield served with the Royal Norwegian Navy, then based in Britain. She took part in a raid on the fish oil factory at Hammerfest, Norway, sending a landing party ashore to destroy the factory machinery. An attempt to capture a local quisling leader failed. o Mansfield was also used on convoy escort duties.

After her Norwegian phase ended the Mansfield carried out escort duties for the Royal Navy, and then for the Royal Canadian Navy, where she formed part of the Western Local Escort Force, based at Halifax and St. John's. In March 1943 she took part in the battles around convoy HS229, and took survivors from the sunken merchant ships to Britain.

In November 1943 the Mansfield was reduced to care and maintenance service at Halifax, before being decommissioned on 22 July 1944. She was sold for scrap on 24 October 1944.


Conteúdo

F. Mansfield and Sons Co. was built as a wood hulled commercial steam vessel by William G. Abbott Shipbuilding Co., Milford, Delaware in 1912. [2] [3] The vessel's name matches the name of the seafood company, specializing in oysters, based in Fair Haven, Connecticut. [4] The vessel was classed in 1913 as a freighter, official number 210784, 214 GRT, 100 ft (30.5 m) in length (110 ft (33.5 m) length between perpendiculars in USN reference) and 29 ft (8.8 m) in breadth, a draft of 7 ft 5 in (2.3 m), a speed of 9.5 knots (10.9 mph 17.6 km/h) with crew of seven and the home port of Perth Amboy, New Jersey. [3] [5] By 1916 the vessel had changed home port to New Haven, Connecticut. [6]

The U.S. Navy accepted the vessel 25 May 1917, paying $55,000, placing it in service as F. Mansfield and Sons Co. (SP-691) 5 June 1917 as a mine sweeper in the 2d Naval District armed with two one pounder guns and crewed by two officers and twenty-two men. [1] [3] [7]

The vessel saw active naval service along the United States East Coast into July 1919 and then was ordered to new duties in the Panama Canal Zone at Coco Solo along with the minesweeper, and tug USS Breakwater (SP-681) and the patrol vessel USS SP-467 proceeding at "the earliest practicable date and when ready proceed in company by Canal Zone to assigned stations." [8]

F. Mansfield and Sons Co. was transferred to the United States Lighthouse Service on 28 October 1919, renamed Arbusto, to be used as a tender. [2] Arbusto is shown as being stationed in Boston in 1921. [9] On merger of the Lighthouse Service with the United States Coast Guard the tender became USCGS Arbusto (WAGL 244). Arbusto, operating out of the Chelsea, Massachusetts base for normal tending aids to navigation early in the war, was attached to the First Naval District, arriving 1 October 1944 for additional rescue and salvage duty. [10]

The vessel was apparently disposed of by the Coast Guard in 1947 and sold commercially. [11] [12]

  1. ^ umab Naval History And Heritage Command (9 February 2016). "F. Mansfield & Sons Co. (S. P. 691)". Dicionário de navios de combate da Marinha Americana. Naval History And Heritage Command . Retrieved 5 October 2018 .
  2. ^ umab
  3. Reports of the Department of Commerce. Washington, D.C.: Government Printing Office. 1920. p. 677 . Retrieved 5 October 2018 .
  4. ^ umabc
  5. Construction & Repair Bureau (Navy) (1 November 1918). Ships' Data U.S. Naval Vessels. Washington D.C.: U.S. Government Printing Office. pp. 218–223, 312 . Retrieved 5 October 2018 .
  6. ^
  7. "Sixth Annual Report of the Commissioner of Health of the State of Pennsylvania, 1911". 1911: 1371 . Retrieved 5 October 2018 . Cite journal requires |journal= (help)
  8. ^
  9. Forty Fifth Annual List of Merchant Vessels of the United States, Year ended June 30, 1013. Washington, D.C.: Department of Commerce and Labor, Bureau of Navigation. 1913. p. 170 . Retrieved 5 October 2018 .
  10. ^
  11. Forty Fifth Annual List of Merchant Vessels of the United States, Year ended June 30, 1916. Washington, D.C.: Department of Commerce and Labor, Bureau of Navigation. 1916. p. 113 . Retrieved 5 October 2018 .
  12. ^
  13. Historical Section, Navy Department (1920). German Submarine Activities on the Atlantic Coast of the United States and Canada (PDF) . Washington, D.C. p. 135 . Retrieved 5 October 2018 .
  14. ^
  15. Naval History And Heritage Command (9 February 2016). "Breakwater". Dicionário de navios de combate da Marinha Americana. Naval History And Heritage Command . Retrieved 5 October 2018 .
  16. ^
  17. Fifty Third Annual List of Merchant Vessels of the United States, Year ended June 30, 1921. Washington, D.C.: Department of Commerce and Labor, Bureau of Navigation. 1921. p. 561 . Retrieved 5 October 2018 .
  18. ^
  19. Historical Section, Public Affairs Division, U. S. Coast Guard (1949). Aids to Navigation (PDF) . The Coast Guard at War. 15. Washington, D.C.: U. S. Coast Guard. pp. 19–20 . Retrieved 5 October 2018 . CS1 maint: vários nomes: lista de autores (link)
  20. ^
  21. "U.S. Coast Guard Cutter (USCGC) by Noun Name". SemperParatus.com. 2018 . Retrieved 5 October 2018 .
  22. ^
  23. Radigan, Joseph M. "USCGC Shrub (WAGL 244)". NavSource . Retrieved 5 October 2018 .

This article about a specific ship or boat of the United States Armed Forces is a stub. Você pode ajudar a Wikipedia expandindo-a.


The Federal Requirement For Mansfield Bars

Ildar Sagdejev/Wikimedia Commons The back of modern semi-truck trailers include a low bar, known as a Mansfield Bar, to prevent cars from sliding under the trailer.

When the Buick carrying Jayne Mansfield slid under the back of a semi-truck, the top of the car was torn off, but it didn’t have to happen this way. The gruesome deaths had been avoidable – and the federal government stepped in to make sure similar accidents didn’t take place in the future.

As a result, the National Highway Traffic Safety Administration ordered all semi-trucks to change their design. After Jayne Mansfield’s death, trailers require a steel bar to prevent cars from rolling underneath the semi-truck.

These bars, known as Mansfield bars, would ensure that no one else suffered the same tragedy as Jayne Mansfield and her family.

Jayne Mansfield wasn’t the only Old Hollywood star to die tragically young. Next, read about Marilyn Monroe’s death, which shook Mansfield, and then learn more about the mysterious circumstances surrounding James Dean’s death.


USS Mansfield (DD 728)

Decommissioned and stricken 4 February 1971.
Transferred to Argentina 4 June 1974 and cannibalized for spare parts.

Commands listed for USS Mansfield (DD 728)

Observe que ainda estamos trabalhando nesta seção.

ComandanteA partir dePara
1Lt.Cdr. Robert Edgar Braddy, Jr., USN1 Apr 19442 Feb 1945
2T / Cdr. Lawrence William Smythe, USN2 Feb 194524 Mar 1947

Você pode ajudar a melhorar nossa seção de comandos
Clique aqui para enviar eventos / comentários / atualizações para esta embarcação.
Use-o se você detectar erros ou quiser melhorar a página de navios.

Notable events involving Mansfield include:

10 Sep 1944
USS Mansfield arrived at San Diego, California.

17 Sep 1944
USS Mansfield departed from San Diego bound for Pearl Harbor.

10 Dec 1944
USS Mansfield departed from Ulithi with TF 38.

23 Dec 1944
USS Mansfield returns to Ulithi.

30 Dec 1944
USS Mansfield departed from Ulithi again with TF 38.

26 Jan 1945
USS Mansfield returns to Ulithi.

10 Feb 1945
USS Mansfield departed from Ulithi with TF 58.

4 Mar 1945
USS Mansfield returns to Ulithi.

14 de março de 1945
USS Mansfield departed from Ulithi again with TF 58 to participate in the Okinawa operations.

27 Apr 1945
USS Mansfield departed from the Okinawa area bound for Ulithi.

9 May 1945
USS Mansfield departed from Ulithi again the TF 58.

13 Jun 1945
USS Mansfield arrived at Leyte, Philippines.

1 Jul 1945
USS Mansfield departed from Leyte with TF 38.

2 Sep 1945
USS Mansfield enters Tokyo Bay.

Media links


History & Facts

Lora Roberta Tipps was born October 1, 1911. She grew up on the neighboring farms of the Tipps and Casstevens families in Mansfield and the surrounding area.

She attended Hardin Simmons University in Abilene, where she majored in Elementary Education. She then taught third grade for twelve years in Mansfield ISD. At the time of her retirement she had taught school in Texas for a total of 39 years.

One of her fondest memories was taking a bus to Fort Worth on Saturdays to shop with her friends, Charlotte Anderson and Alice Ponder.

Ms. Tipps was honored by the Mansfield ISD Alumni Association in 2000 given the Achievement Award by the Beta Phi Chapter of Delta Kappa Gamma Society and was also honored by the Mansfield Chamber of Commerce in 1974.

Ms. Tipps had a quick wit, and a true appreciation of the Mansfield community's history, and changes over the years. Mansfield ISD is proud to have dedicated this school in her honor.

Mission Statement

We are TIPPS: We teach, inspire, and persevere to create positive, successful students.

Vision:

A positive learning environment committed to excellence

Lema:

You can touch tomorrow with what you learn today.

School Facts

School Mascot - Jr. Jags
School Colors - Royal Blue, Black, White
Grades Taught - Pre-Kindergarten through 4th grade
Teacher/Student Ratio - 1:20


History & Facts

Annette Perry was born on August 13, 1952 in Stephenville, Texas. She moved to Mansfield in 1963 and graduated from Mansfield High School in 1970.

Mrs. Perry began her education career in the Head Start program in Mansfield ISD in the summer of 1970 followed by seven years at Alice Ponder Elementary. While teaching in 1978, Annette married Gerald Perry. She left the Mansfield school district to teach in Bryan ISD for two years before returning to Mansfield ISD for 25 years. She finished her career at Erma Nash Elementary teaching resource, STAR, FALS and PPCD. She served as the Special Education Team Leader for many years at Erma Nash as well as helped develop and implement a successful Inclusion Program.

Annette Perry retired from Mansfield ISD in 2008 after 34 years as a dedicated educator. She and her family attended the dedication ceremony of our school building on January 10, 2010. She immediately volunteered on our campus as a reader to our students. Just a short time later, after the close of the school year, she passed away at the age of 57 on June 13, 2010. Her beautiful imprint and love for reading resides forever in the spirit of us FALCONS.

Mission Statement

The mission of Annette Perry Elementary is to work with the family of every student to ensure that he or she demonstrates mastery of grade-level content as designated by local and state standards. We will do this in a safe environment that fosters positive relationships and ensures the development of the whole child.

Our Motto

The BEST school in the universe!
Falcon Pledge
I am a Perry Falcon. I choose to work hard every day. I will show respect to my teachers and classmates because that's the Falcon way.

School Facts

School Mascot - Falcons
School Colors - Maroon, Black, White
Grades Taught - Pre-Kindergarten through 4th Grade

Special Programs

Arte
Dyslexia Services
Educational Technology
English Language Learner
Gifted/Talented
Library Services
Música
Educação Física
Special Education


Assista o vídeo: USS Indianapolis: Largest shark attack in US history. Dark History. New York Post (Janeiro 2022).